A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
124 pág.
Apostila  de Questões Processo Civil Fase Final

Pré-visualização | Página 39 de 44

e ouvidas as testemunhas do autor e do réu. 
b) tomados os depoimentos pessoais do autor e do réu, em seguida ouvidas as testemunhas do autor e do réu 
e, por último, ouvidos o perito e os assistentes técnicos, quando previamente formulados quesitos pelas 
partes. 
c) ouvidos o perito e os assistentes técnicos, que responderão às perguntas formuladas durante a audiência e, 
em seguida, tomados os depoimentos pessoais do autor e do réu e ouvidas as testemunhas do autor e do 
réu. 
d) tomados os depoimentos pessoais do réu e do autor, em seguida ouvidas as testemunhas do autor e do réu 
e, por último, ouvidos o perito e os assistentes técnicos, quando previamente formulados quesitos pelas 
partes. 
 
 
OAB – DF – 2005 
 
359 Assinale sempre a alternativa INCORRETA. Constitui hipótese de inépcia da inicial: 
 
a) A formulação de pedido juridicamente impossível; 
b) A ilegitimidade ativa para a causa; 
c) A narração de fatos dos quais não decorra a conclusão; 
d) A formulação de pedidos incompatíveis entre si. 
 
 
OAB – DF – 2005 
 
360 Sobre a resposta do réu: 
 
a) É possível, ao réu, apresentar reconvenção sem que haja contestado a ação; 
b) A contestação e a reconvenção serão oferecidas, simultaneamente, em peças autônomas; 
c) A exceção será processada em apenso aos autos principais; 
+ de 400 QUESTÕES DE D. PROCESSUAL CIVIL 
http://www.atepassarconcursos.com.br 
http://www.provasvirtuais.com.br	
  -­‐	
  Em	
  breve	
  o	
  seu	
  grupo	
  de	
  estudos	
  on	
  line	
  
d) As preliminares processuais inserem-se entre as questões prejudiciais. 
 
 
JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO – TRT – 14a – 2005 
 
361 Sobre a petição inicial: 
 
I. A perpetuatio iurisdictionis não ocorre com a simples propositura e distribuição da ação, fazendo-se 
necessária a citação válida do réu para que se forme a relação jurídica processual. 
II. São requisitos da petição inicial, dentre outros, a exposição dos fatos e dos fundamentos legais do pedido, 
o requerimento para a citação do réu e a indicação do juiz ou o tribunal a que é dirigida. 
III. A petição inicial, sempre quando indeferida pelo juiz, impõe a extinção do processo sem julgamento de 
mérito. 
IV. Indeferida liminarmente a petição inicial, poderá o autor interpor o recurso de apelação, sendo ao juiz 
facultado, no prazo de quarenta e oito horas, exercer o juízo de retratação; uma vez mantida a decisão, e 
após a oitiva do réu, os autos deverão ser encaminhados ao tribunal competente para a devida apreciação. 
 
a) Há apenas uma proposição correta 
b) Há apenas duas proposições corretas. 
c) Há apenas três proposições corretas. 
d) Todas as proposições são corretas. 
e) Todas as proposições são falsas. 
 
 
+ de 400 QUESTÕES DE D. PROCESSUAL CIVIL 
http://www.atepassarconcursos.com.br 
http://www.provasvirtuais.com.br	
  -­‐	
  Em	
  breve	
  o	
  seu	
  grupo	
  de	
  estudos	
  on	
  line	
  
JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO – TRT – 14a – 2005 
 
362 Sobre o pedido no Direito Processual Civil: 
 
I. O pedido imediato é o que define a natureza da ação proposta e atua como limitador da atividade 
jurisdicional. 
II. Quando postula o autor que o réu se abstenha da prática de algum ato, tolere alguma atividade, preste ato 
ou entregue coisa, poderá apresentar pedido cominatório de multa pecuniária para o caso de 
descumprimento; não havendo o referido pleito acessório, não pode o juiz impor a mencionada penalidade, 
vez que a norma processual veda a condenação do réu em quantidade superior ao que foi demandado. 
III. Não é possível a cumulação de pedidos quando para cada um deles corresponder tipo de procedimento 
diverso. 
IV. A parte poderá formular pedidos alternativos, a fim de que o juiz, não conhecendo de um deles, possa 
conhecer do outro. 
 
a) Há apenas uma proposição correta. 
b) Há apenas duas proposições corretas. 
c) Há apenas três proposições corretas. 
d) Todas as proposições são corretas. 
e) Todas as proposições são falsas. 
 
 
JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO – TRT – 14a – 2005 
 
363 Quanto às provas no processo civil: 
 
I. Quando contestada a assinatura aposta em documento particular juntado aos autos do processo, incumbe à 
parte que o produziu o ônus de provar a sua autenticidade. 
II. A testemunha, quando intimada a comparecer à audiência para depor, deverá ser previamente informada 
sobre a natureza da causa. 
III. A inspeção judicial somente pode ser feita na presença das partes ou de seus advogados. 
IV. Sendo o processo o destinatário da prova, uma vez juntado um documento aos autos por uma das partes, 
esta não mais poderá desentranhá-lo, mesmo com a anuência da parte adversa. 
 
a) Há apenas uma proposição correta. 
b) Há apenas duas proposições corretas. 
c) Há apenas três proposições corretas. 
d) Todas as proposições são corretas. 
e) Todas as proposições são falsas. 
 
 
JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO – TRT – 14a – 2005 
 
364 Especificamente em relação à confissão: 
 
I. A confissão judicial provocada pode ser feita pela própria parte ou por mandatário com poderes 
específicos. 
II. A confissão judicial obtida com vício de vontade somente pode ser revogada por meio de ação anulatória 
proposta pelo confitente. 
III. Não se admite a confissão extrajudicial feita oralmente. 
IV. A confissão extrajudicial feita por escrito a quem representa a parte tem a mesma eficácia probatória 
probante da confissão judicial. 
 
a) Há apenas uma proposição correta. 
b) Há apenas duas proposições corretas. 
c) Há apenas três proposições corretas. 
d) Todas as proposições são corretas. 
e) Todas as proposições são falsas. 
 
 
+ de 400 QUESTÕES DE D. PROCESSUAL CIVIL 
http://www.atepassarconcursos.com.br 
http://www.provasvirtuais.com.br	
  -­‐	
  Em	
  breve	
  o	
  seu	
  grupo	
  de	
  estudos	
  on	
  line	
  
JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO – TRT – 14a – 2005 
 
365 Sobre a coisa julgada: 
 
I. Salvo em situações excepcionais, as sentenças proferidas em ações cautelares não fazem coisa julgada 
material. 
II. As sentenças que acolhem ou rejeitam o pedido do autor fazem coisa julgada formal. 
III. A decisão sobre questão prejudicial, apresentada de forma incidental no processo, poderá fazer coisa 
julgada material. 
IV. As decisões proferidas em procedimentos de jurisdição voluntária não produzem coisa julgada material. 
 
a) Há apenas uma proposição correta. 
b) Há apenas duas proposições corretas. 
c) Há apenas três proposições corretas. 
d) Todas as proposições são corretas. 
e) Todas as proposições são falsas. 
 
 
FCC – OAB – SP – 2005 
 
366 João Pedro promoveu contra Luiza ação de separação judicial litigiosa, imputando-lhe a culpa pela 
ruptura do casamento. Luiza contestou o feito e, além de defenderse, apresentou reconvenção, 
imputando a culpa pelo término do casamento a João Pedro. A contestação e a reconvenção foram 
apresentadas no prazo legal, em peças autônomas. Intimado, na pessoa de seu procurador, a 
contestar a reconvenção, João Pedro não apresentou contestação, limitando-se a manifestar-se sobre 
a contestação apresentada por Luiza. Com base nessas informações, é correto afirmar que João 
Pedro 
 
a) não será considerado revel uma vez que a citação é sempre pessoal, sendo impossível a intimação por 
meio de advogado, mesmo no caso de reconvenção. 
b) será considerado revel, por não contestar a ação reconvencional, reputando-se verdadeiros os fatos 
afirmados por Luiza na reconvenção. 
c) será considerado revel devendo ser desentranhada dos autos sua manifestação sobre a contestação 
apresentada por Luiza à ação de separação judicial. 
d) não será considerado revel já que não cabe reconvenção nas ações de separação judicial. 
 
 
FCC – OAB – SP – 2005 
 
367 Relativamente à audiência preliminar de conciliação, prevista no artigo 331 do Código de Processo