A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
[esquema] Separação dos poderes - Teorias

Pré-visualização | Página 1 de 1

Corrente da Exclusividade
Corrente do Predomínio
Poder
Executivo
Poder
Legislativo
Poder
Judiciário
Poder
Executivo
Poder
Legislativo
Poder
Judiciário
Separação de Poderes - Correntes
CPI, 
controle de constitucionalidade,
Súmulas vinculantes
Nomeação de 
ministros dos
Tribunais Superiores
Vetos presidenciais,
Iniciativa privativa de legislar,
Medidas Provisórias (MP)
Cada poder, cada órgão, tem 
exclusividade na sua esfera de 
ação. Só o parlamento pode 
legislar. Qualquer interferência 
de ação é interpretada como 
uma violência à separação de 
poderes.
O poder ou órgão tem o 
predomínio na sua esfera de 
ação. São possíveis e desejáveis 
interferências parciais de um 
poder na esfera de ação de 
outro.
Charles Eisenmann: Os três poderes não 
podem ser três retas paralelas, que nunca 
se tocam. Eles devem se intercruzar. 
Leg
Jud
Exe
Há um poder que se sobressaia aos 
outros? Na origem da separação dos 
poderes - pela ótica liberal - o poder 
que tinha destaque era o legislativo. 
Com o Estado Social (Constituição de 
Weimar, 1919, e mexicana, 1917), 
passa a ser o poder executivo. Na 
Europa pós-guerra, com os tribunais 
constitucionais, predomina o 
judiciário.
O sistema de freios e contrapesos 
é materialmente inelástico, ou seja, 
não pode ser aplicado em casos 
não previstos.
	Página 1