A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
92 pág.
Avaliacao_da_Aptidao_Fisica

Pré-visualização | Página 3 de 18

FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
9
“é a aptidão implica a habilidade de cada pessoa viver efetivamente em seu 
ambiente” e esclarece: “Aptidão implica a habilidade de cada pessoa viver mais 
efetivamente com o seu potencial”. Usava-se o conceito da totalidade do homem 
que tinha, por sua vez, e em decorrência, uma aptidão também total. 
 
 COOPER publicaria ainda o livro “Saúde Total” em 1979, 
acrescentando mais conhecimentos sobre a revolução da aptidão física. Ainda na 
década de 70, aproveitando a popularização da atividade aeróbica, Jacki 
Sorensen, numa tentativa de popularizar a dança, criou a Dança Aeróbica e foi 
seguida por Jane Fonda, Phyllis Jacobson, Richard Simon com outros programas 
de condicionamento físico. 
 
 No Brasil, esse movimento chegou no início da década de 80, com o 
nome de “Ginástica Aeróbica”, e sua prática aumentou de maneira jamais vista em 
qualquer atividade física. Centenas de academias foram abertas, e sua prática 
atingiu principalmente a população jovem. Aparelhos de ginástica, antes restritos 
aos clubes, passaram a ser produzido em séries, podendo ser comprados e 
levados para casa. O agasalho de ginástica e o tênis, antes restritos aos atletas, 
passaram a fazer parte da moda, subitamente se tornaram coisas de prestígio. 
 
 Como observamos em BARBANTI (1990, p. 5-14), na década de 80 os 
conceitos de aptidão estão todos relacionados a questão física, no entanto, 
iniciava-se um movimento de compreensão de homem como ser “uno”. 
 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
10
 Na década de 90, de acordo com FERNANDES FILHO (op.cit., p.235) o 
movimento humano passa então a ser cada vez mais valorizado, de modo 
pessoal, dele resultando as adaptações estruturais, mas também emocionais, 
intelectuais e sociais, fatores de construção do “eu”. O mundo é encarado como o 
ambiente que me cerca, e no qual vive o meu “eu”, em convívio com outros “eus”. 
Gera-se, no mundo, uma cultura que a tudo influencia inclusive o próprio 
movimento em suas diferentes expressões pessoais e sociais. Não há mais 
espaços para limitações ou fracionamentos do homem apto. 
 
 BOUCHARD (1990), na linha da aptidão relacionada á saúde, nos 
mostrou onde o bem-estar também se faz presente. Progressivamente, dá-se 
importância a ludicidade, ao prazer, em substituição à exaustão, ao sofrimento. A 
atividade física não existe para trazer sofrimento, mas para ser prazerosa e 
fortalecer a saúde; a “aptidão para a saúde” dos canadenses (SHEPHARD, 
BOUCHARD e outros) está intimamente ligada ao “bem estar”. 
 
 A Organização Mundial de saúde define “saúde” como ”estado de 
completo bem estar bio-psico-social” (multidimensional, portanto). Saúde não é 
higidez-ausência de doença, mas ultrapassa este conceito. O simples “prevenir 
doenças”, como se posicionou durante algum tempo ser um objeto da atividade 
física, fica aquém do estado de saúde. O movimento humano, hoje, é meio para 
se atingir saúde e bem-estar, combatendo os efeitos do estresse da vida moderna 
e suas repercussões patológicas no organismo, gerando o prazer de viver. É 
recurso profilático e que deve ser bem usado. 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
11
 
 Talvez seja no ambiente educacional, não só no esportivo, sejam eles 
recreativos ou profissionais, lúdicos ou competitivos, mas inclusive na educação 
para a vida, na escolaridade, na educação, quando ela se fizer necessária, que os 
reflexos da aptidão total sejam sentidos. O ser apto é o sujeito de sua existência 
de si mesmo, em pleno gozo de sua liberdade responsável. Ora, educação é 
“posicionamento diante da vida em que se está buscando o essencial em todas as 
situações, de modo a que pela real capacidade de opção possa o sujeito 
autodeterminar-se” como disse WEINECK (1994, p.54). Este conceito difere dos 
modernos conceitos de aptidão? WEINECK (op.cit) disse mais: que a educação só 
é justificável “como meio de levar o ser humano a melhor realizar-se como tal”. É 
assim que o homem torna-se capaz de construir sua vida através do seu próprio 
escalonamento de valores. 
 
 Aptidão, bem-estar, saúde e educação não são “coisas” que se tem; 
são “valores” que se vive, através de uma vida ativa, em seus múltiplos aspectos, 
inclusive e a partir do motor. Sem a aptidão não existe mudança consciente do 
sócio-econômico-cultural, pois o intelecto da pessoa não se modifica e os 
problemas externos são assimilados passivamente por ela. 
 
 Ser apto é lutar pela qualidade de vida; melhorar as condições pessoais 
e sociais; encontrar seu lugar na sociedade para o trabalho e qualidade de vida; 
prevenir-se é lutar contra a doença hipocinética, mas é, acima de tudo, manter a 
saúde, em seu contexto multifatorial; é gerar seres que ainda que portadores de 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
12
limitações (os que nós rotulamos como deficientes, em seus diversos tipos e 
graus, fatores que, de algum modo, todos temos) sejam pessoas aptas, e 
socialmente ativas no mundo do trabalho, combatendo-se a verdadeira deficiência 
e a exclusão, sobretudo a social. 
 
 Quando se pensa e se acompanha a aquisição e a manutenção da 
aptidão, com este enfoque atual, mais do que nunca se abre espaço e se encontra 
valor para sua avaliação. 
 
 Se nos enfoques antigos, quando importava a performance, a aptidão 
dita física, a avaliação já era importante para que o treinamento não se 
transformasse em fator agressivo, com os aspectos hoje entendidos, quando ser 
apto é, em última análise, ter boa qualidade de vida, avaliar para melhorar com 
segurança, para manter ou mesmo para readquirir a aptidão, quando se perde por 
doença ou outra causa, a avaliação e o acompanhamento adequado do processo 
de sua recuperação tornam-se elementos fundamentais. 
 
 É nesse sentido, do movimento dosado com cuidado, como quem dosa 
uma medicação, em seus múltiplos enfoques, que deve ser entendida hoje a 
avaliação nas ciências do movimento, em seus contextos educacionais, neles 
entendida a atividade física em seus múltiplos aspectos, a reeducação motora e a 
saúde. 
 
 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
13
3 CONCEITOS BÁSICOS 
 
 Definiremos a seguir alguns dos conceitos básicos, relacionados à 
avaliação da aptidão física. 
 
3.1 Testes 
 
 MARINS (1998, 19) define teste como: “...instrumento, procedimento ou 
técnica usada para se obter uma informação”. Já CARNAVAL (1997, 11) diz que é 
“...uma pergunta ou um trabalho específico utilizado para aferir um conhecimento 
ou habilidade da pessoa que se mede...”. 
 
 Segundo o dicionário AURÉLIO, “teste é o conjunto de provas que se 
aplicam a indivíduos para se apreciar o seu desenvolvimento mental, aptidão e 
outras, provas que se executam para aferir a eficiência ou os outros efeitos de 
determinadas substâncias”. 
 
 Um teste pode ser considerado como tentativa para determinar o grau 
de certas qualidades ou condições que formam a base para a tomada de 
decisões. Na realidade, na nossa vida diária nós estamos constantemente 
testando ou coletando informações. 
 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
14
 FERNANDES (op.cit, p.25) complementa as definições a levar em conta 
o fato que, para que haja um teste, há necessidade do questionamento. Qual é o 
peso? Quanto