A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Estudo dirigido Nervoso U2 RESPOSTAS (1)

Pré-visualização | Página 1 de 3

QUESTÃO 1- As membranas de células excitáveis, sendo o neurônio uma delas, 
apresentam um potencial característico da membrana durante o repouso. Explique como 
ocorre a geração e propagação do potencial de ação (impulso nervoso). A RESPOSTA É 
EXTENSA MAS RESUME TUDO O QUE VEM ADIANTE. NÃO DESANIME E 
LEIA ATÉ O FINAL. 
Durante o repouso, os neurônios ficam com uma carga negativa na face interna e positiva 
na face externa. No potencial de repouso os canais de Na+ dependentes de voltagem ficam 
fechados e só abrem com a despolarização. O potencial de repouso nas células é mantido 
na ordem de -70 mV. 
Na despolarização, a célula sai do repouso por causa da entrada de íons de Na+ (abertura 
dos canais), deixando ela eletricamente positiva. Quando ela atinge seu limiar de 
excitação (-50 mV), a nuvem elétrica estimula os canais de Na+ dependentes de voltagem 
vizinhos a se abrirem simultaneamente, gerando um potencial de ação. Nesse momento o 
neurônio pode enviar um sinal elétrico a qualquer parte do corpo. O potencial de ação na 
despolarização alcança valores de cerca de 30 mV. 
Quando os canais de Na+ se fecham e o sódio para de entrar na célula, se abrem os canais 
de K+ com carga positiva que saem da célula fazendo com que ela volte a ficar negativa, 
até chegar ao repouso. Essa etapa é denominada repolarização. Ao final da repolarização 
o potencial de repouso é alcançado, embora os canais de K+ continuem abertos liberando 
o K+ para fora, reduzindo o potencial de membrana para cerca de -80 mV. Esse fenômeno 
é denominado de hiperpolarização, muito utilizado pelos neurônios para a inibição da 
função neurológica. 
Concomitantemente à abertura dos canais de K+ ocorre o fechamento dos canais de Na+, 
e estes permanecem fechados até que o potencial de repouso seja restabelecido pela ação 
da bomba de Na+/ K+-ATPase por meio de transporte ativo. Esse período em que os canais 
de Na+ permanecem fechados é chamado de período refratário, durante o qual não é 
permitido a produção de um novo potencial de ação (impulso nervoso). 
Na bomba de Na+/ K+-ATPase, saem 3 átomos de Na+ e entram 2 de K+ utilizando a 
energia do ATP pra fazer a célula voltar ao repouso de -70 mv. 
QUESTÃO 2- O que são canais iônicos? Como podem ser regulados? 
Proteínas controladoras do transporte de íons através da membrana plasmática. São canais 
formados por proteínas que controlam o gradiente de voltagem (diferença de potencial) 
através da membrana plasmática permitindo o fluxo de íons pelo seu gradiente 
eletroquímico. São canais seletivos (Canais de Na+, K+, Ca+2) e podem ser regulados por 
voltagem (abrem quando a membrana é despolarizada) e agentes químicos (acetilcolina). 
QUESTÃO 3- O que são canais dependentes de voltagem? 
Proteínas que podem ser reguladas por variações de voltagem. São canais iônicos que 
abrem ou fecham devido às alterações no potencial elétrico da membrana. Eles 
conseguem perceber a voltagem da membrana e abrir ou fechar gerando novas correntes. 
Esses canais permitem uma rápida e coordenada despolarização em resposta a alterações 
de voltagem e propagam direcionalmente os sinais elétricos ao longo de todo o axônio e 
na sinapse. 
QUESTÃO 4- O que é limiar de excitabilidade de uma célula excitável. 
Um ponto de voltagem que faz com que canais de Na+ dependentes de voltagem se abram 
e despolarizem a célula (ver questão 1). Ocorre quando a voltagem da célula sobe mais 
ainda, deixando a membrana mais instável que o habitual. 
QUESTÃO 5- O que é o potencial de ação (PA) e o que ocorre durante ele? 
É a inversão rápida da diferença de potencial da membrana, no qual o lado de dentro fica 
carregado positivamente em relação ao lado externo. Durante o potencial de ação a 
membrana é despolarizada quando atinge o limiar de excitabilidade e logo após 
repolarizada. 
QUESTÃO 6- O que é período refratário e como influencia a condução do PA? 
Período refratário é quando os canais de Na+ ficam inativados após despolarização da 
membrana não podendo ser ativados novamente e nem gerar outro potencial de ação até 
que o potencial da membrana esteja negativo o bastante pra reengatilhar os canais. 
QUESTÃO 7- Qual o papel da bomba de Na+/K+-ATPase na membrana? 
Age quando há dentro da célula uma alta concentração de Na+ e baixa concentração de 
K+. A bomba de Na+/K+-ATPase bombeia por transporte ativo o Na+ para fora e o K+ do 
meio extracelular para dentro. A bomba, ligada ao ATP, liga-se a 3 íons de Na+ 
intracelulares e 2 íons de K+ extracelulares. O ATP é hidrolizado, levando à fosforilação 
da bomba e à libertação de ADP. A fosforilação da bomba modifica sua conformação 
molecular que permite jogar os 2 íons K+ para dentro e os 3 íons Na+ para fora. 
QUESTÃO 8- Por que o potencial de ação é um processo propagável? Como este 
impulso nervoso pode se propagar? 
O potencial de ação serve para comunicações de longa distância em organismos dotados 
de sistema nervoso, que codificam essas comunicações através de potenciais de ação entre 
seus componentes. A diferença de potencial elétrico na face interna da membrana 
plasmática gerada pela entrada em massa dos íons Na+ estimula os canais de Na+ 
dependentes de voltagem vizinhos a abrirem-se, levando a geração unidirecional do 
potencial de ação nessa região adjacente. 
QUESTÃO 9- O que é bainha de mielina e como ela influencia a velocidade de 
condução do PA? 
Um envoltório do axônio que minimiza a perda de corrente e facilita o fluxo da corrente 
dentro do axônio; por isso aumenta a velocidade de condução do PA. O estímulo vai 
passar de forma saltatória. Entre uma bainha de mielina e outra há um espaço livre de 
mielinização, o chamado nó de Renvier. Como a gordura é um péssimo condutor elétrico, 
o PA se propaga apenas por meio da membrana plasmática não mielinizada dos axônios 
na região dos nós de Renvier. Daí ser um tipo de condução saltatória, pois salta a mielina 
e ocorre nos nós. 
QUESTÃO 10- Que outro fator influencia a velocidade de condução do PA? 
O diâmetro do axônio (calibre), pois quanto maior, menor sua resistência e mais rápida é 
a velocidade de propagação. 
QUESTÃO 11- O que é o potencial de ação tudo ou nada e como ele se difere do 
potencial sináptico gradual? 
No potencial de ação tudo ou nada, um neurônio só consegue enviar um impulso se a 
intensidade do impulso for acima de um nível/valor mínimo (potencial limiar = -50 mV), 
fazendo com que sua membrana seja despolarizada. No potencial sináptico os pequenos 
estímulos despolarizantes se unem gradualmente dependendo da quantidade de 
neurotrasmissor. 
QUESTÃO 12- Descreva a sinapse elétrica e a sinapse química. 
Elétrica: acontece por meio de junção comunicante do tipo GAP (junção que permite 
pequenas moléculas e íons passarem de um lado a outro da membrana plasmática); tem 
baixa resistência elétrica e perde um pouco o sinal; é bidirecional (o elemento pode ser 
pré-sináptico ou pós-sináptico, pois a comunicação é mais importante que a direção). 
Química: é uma comunicação entre dois neurônios, ou um neurônio e algo que gera uma 
resposta no elemento pós-sináptico, mediada por um neurotransmissor ou 
neuromodulador, armazenados em vesículas, que podem ser excitatórios ou inibitórios. 
QUESTÃO 13- Quais as vantagens e desvantagens das sinapses elétricas e das sinapses 
químicas? 
Elétrica = mais veloz (vantagem), porém perde potencial (desvantagem). 
Química = gera um potencial de ação igual ao do pré-sináptico, não perdendo 
sinalização (vantagem), porém é mais lenta (desvantagem). 
QUESTÃO 14- Descreva a sequencia de eventos que levam à liberação de 
neurotransmissores em uma sinapse química. 
Síntese de neurotransmissor, armazenamento de neurotransmissor em vesículas, chegada 
do potencial de ação, abertura dos canais de Ca2+ dependente de voltagem, influxo de 
Ca2+, fusão de vesículas, exocitose