A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
78 pág.
8 SEGURANÇA APLICADA À ENGENHARIA

Pré-visualização | Página 1 de 22

MATERIAL DIDÁTICO 
 
 
GESTÃO DA SEGURANÇA 
APLICADA À ENGENHARIA 
ELÉTRICA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
U N I V E R S I DA D E
CANDIDO MENDES
 
CREDENCIADA JUNTO AO MEC PELA 
PORTARIA Nº 1.282 DO DIA 26/10/2010 
 
Impressão 
e 
Editoração 
 
0800 283 8380 
 
www.ucamprominas.com.br 
 
 
Site: www.ucamprominas.com.br 
e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br 
Telefone: (0xx31) 3865-1400 
Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas 
 
SUMÁRIO 
 
 
UNIDADE 1 – INTRODUÇÃO ................................................................................. 03 
 
UNIDADE 2 – SEGURANÇA DO TRABALHO ....................................................... 04 
2.1 Evolução da segurança do trabalho .................................................................. 04 
2.2 Fundamentos .................................................................................................... 15 
2.3 O Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho (SGSST) ............... 21 
2.4 Grupo gestor em segurança elétrica ................................................................. 33 
2.5 Acidentes, riscos e segurança ........................................................................... 35 
 
UNIDADE 3 – PROGRAMAS E EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA .................. 37 
3.1 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CPA) ....................................... 37 
3.2 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) ................................... 39 
3.3 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) ..................... 43 
3.4 Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na indústria da 
construção (PCMAT) ............................................................................................... 45 
3.5 Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) ....................................................... 47 
3.6 Programa de Conservação Auditiva (PCA) e Programa de Proteção 
Respiratória (PPR) .................................................................................................. 49 
3.7 Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva (EPI – EPC) .......................... 50 
 
UNIDADE 4 – LEGISLAÇÃO, INSPEÇÃO E FISCALIZAÇÃO .............................. 55 
 
UNIDADE 5 – NORMA REGULAMENTADORA NR-10 ......................................... 59 
 
UNIDADE 6 - PREVENÇÃO E CONTROLE EM MÁQUINAS, 
EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ................................................ 63 
6.1 Cabines de transformação, aterramento elétrico, para-raios............................. 63 
6.2 Ambientes especiais, eletricidade estática, instalações elétricas provisórias ... 65 
6.3 Equipamentos e dispositivos elétricos. Área de utilidades. Subestações ......... 66 
6.4 Manutenção preventiva e engenharia de segurança ......................................... 69 
6.5 Riscos na eletrificação rural .............................................................................. 72 
6.6 Acidentes com cercas energizadas ................................................................... 72 
6.7 Medidas e equipamentos de proteção coletiva e individual............................... 73 
6.8 Legislação e normas relativas à proteção contra choques elétricos e geral...... 75 
 
REFERÊNCIAS ....................................................................................................... 76 
 
 
 
 
Site: www.ucamprominas.com.br 
e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br 
Telefone: (0xx31) 3865-1400 
Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas 
3 
 
UNIDADE 1 – INTRODUÇÃO 
 
 
As medidas de controle e prevenção de acidentes influem sobremaneira na 
organização dos processos de trabalho, o que implica mudança de atitude de todos 
os envolvidos, do chão de fábrica até alta administração. 
A ideia nesta apostila não é unicamente ensinar como fazer a segurança, 
mas levá-los a refletirem sobre a importância da prevenção, para dentre outros 
motivos, contribuir com a diminuição das estatísticas de acidentados e mortes que 
são estarrecedoras, mas principalmente para prevenir os acidentes de trabalho que 
tantos transtornos físicos, emocionais e também financeiros levam para todos, 
empregados e empregadores. 
Iniciaremos os estudos pela história e evolução da segurança no trabalho, 
conceituando riscos e acidentes. Também farão parte deste módulo, programas e 
equipamentos de segurança, a legislação, inspeção e fiscalização e a norma 
regulamentadora NR 10. Veremos também a prevenção e controle em máquinas, 
equipamentos e instalações elétricas. 
Ressaltamos em primeiro lugar que embora a escrita acadêmica tenha como 
premissa ser científica, baseada em normas e padrões da academia, fugiremos um 
pouco às regras para nos aproximarmos de vocês e para que os temas abordados 
cheguem de maneira clara e objetiva, mas não menos científicos. Em segundo lugar, 
deixamos claro que este módulo é uma compilação das ideias de vários autores, 
incluindo aqueles que consideramos clássicos, não se tratando, portanto, de uma 
redação original e tendo em vista o caráter didático da obra, não serão expressas 
opiniões pessoais. 
Ao final do módulo, além da lista de referências básicas, encontram-se 
outras que foram ora utilizadas, ora somente consultadas, mas que, de todo modo, 
podem servir para sanar lacunas que por ventura venham a surgir ao longo dos 
estudos. 
 
 
 
Site: www.ucamprominas.com.br 
e-mail: ouvidoria@institutoprominas.com.br ou diretoria@institutoprominas.com.br 
Telefone: (0xx31) 3865-1400 
Horários de Atendimento: manhã - 08:00 as 12:00 horas / tarde - 13:12 as 18:00 horas 
4 
 
UNIDADE 2 – SEGURANÇA DO TRABALHO 
 
 
2.1 Evolução da segurança do trabalho 
Segurança no trabalho pode ser entendida como uma disciplina concebida 
para prevenir os acidentes que atingem direta e indiretamente o trabalhador, por 
meio da segregação ou eliminação dos riscos gerados pelas condições dos locais de 
trabalho e pelas tecnologias empregadas, de modo a promover, continuamente, 
medidas para prevenção de acidentes, doenças e otimização das condições e do 
meio ambiente de trabalho. 
Desde tempos remotos já foi constatado que é por meio do trabalho que o 
homem atendeu e continua atendendo as suas necessidades bio-psico-sociais e 
construindo os bens que sustentam as bases da vida material em suas dimensões 
econômica, política, social, religiosa e cultural. 
De início, o trabalho humano era restrito a tarefas que tinham como 
finalidade assegurar, essencialmente, a proteção do grupo e sua sobrevivência, 
desta forma, a caça e a pesca eram as atividades preponderantes. A vida era 
marcada pelo nomadismo e pela transumância, ou seja, o homem primitivo não vivia 
fixado num local determinado. Por evidenciar um espírito eminentemente gregário, 
detectou-se no homem primitivo os indícios da presença de uma noção, mesmo que 
muito rústica, de segurança e proteção coletiva (BRASIL, 2002). 
De acordo com Oliveira (2000), a transumância foi o fenômeno que 
possibilitou ao homem passar de caçador, nômade, para uma outra fase, intitulada 
coletora, passando a se valer de outras fontes de alimentos, como tubérculos, frutos 
silvestres e leguminosas. 
O fato do homem primitivo se abrigar em cavernas ou no cume das 
montanhas,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.