Apostila SIG
113 pág.

Apostila SIG

Disciplina:Cartografia e processamento16 materiais81 seguidores
Pré-visualização113 páginas
Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás – Sistemas de Informações Geográficas
Prof. Dr. Nilson Clementino Ferreira
APOSTILA DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS
PROF. DR. NILSON CLEMENTINO FERREIRA
Apostila Elaborada para a Disciplina Sistema de
Informações Geográficas da Coordenação da Área de
Geomática do Centro Federal de Educação Tecnológica
do Estado de Goiás para Aulas do Curso Superior de
Tecnologia em Geoprocessamento.
Prof. Dr. Nilson Clementino Ferreira.
GOIÂNIA
2006
II
Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás – Sistemas de Informações Geográficas
Prof. Dr. Nilson Clementino Ferreira
SUMÁRIO
Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás – Sistemas de Informações Geográficas
Prof. Dr. Nilson Clementino Ferreira
1
1. Introdução
1.1 O que é SIG?
Para se saber o que é SIG, é necessário definir o que é IG (Informação Geográfica). Neste
sentido, se pode pensar que informação geográfica é:
informação sobre locais na superfície da Terra;
conhecimento sobre onde alguma coisa está;
conhecimento sobre o que está em uma dada localização
A informação geográfica pode ser muito detalhada, por exemplo:
informação sobre as localizações de todas as edificações em uma cidade;
informação sobre cada árvore em uma floresta.
Da mesma forma, o detalhamento da informação geográfica pode ser muito superficial.
Por exemplo:
o clima de uma grande região;
a densidade populacional de um país;
Como é possível observar, nos exemplos acima, conforme os objetivos a serem
alcançados, a resolução geográfica pode variar. Outras características da informação
geográfica são:
sempre relativamente estática:
o as feições naturais e muitas feições culturais (de origem humana) não são
alteradas rapidamente;
o ao imprimir a informação geográfica em papel, a mesma se torna estática.
pode ser muito volumosa:
o alguns terabytes (1012 bytes) de dados pode se produzido por um único satélite
em um dia;
o alguns gigabytes (109 bytes) de dados são necessários para descrever a rede
viária do Brasil.
A informação geográfica pode ser expressa na forma digital, codificada em um alfabeto
que utiliza somente dois caracteres (0 ou 1), denominado bits. Qualquer informação digital é
uma seqüência de bits.
Para realizar coletas e manipulações de informações geográficas na forma digital, se fez
necessário, o desenvolvimento de várias tecnologias, sendo que as de importante destaques
são: