A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
modelos administracao unidade1

Pré-visualização | Página 1 de 6

01
Ebook
Modelos de Administração
030303
Sumário
UNIDADE 1 - Conceitos introdutórios e abordagem clássica da administração
Conceitos Introdutórios sobre Administração ............................................................................................07
Abordagem Clássica da Administração ....................................................................................................12
Síntese ...................................................................................................................................................23
Referências Bibliográficas ........................................................................................................................24
05
Nesta unidade você tomará contato com conceitos básicos em Administração e entenderá 
como eles influenciam a dinâmica das empresas, o que o ajudará a entender a dinâmica 
das situações que aparecem nas organizações em que atuamos. Você também refletirá 
sobre como essas definições foram se modificando ao longo do tempo.
Você já ouviu falar na Abordagem Clássica? Conhece os conceitos introduzidos por 
Taylor e Fayol e já refletiu sobre as mudanças que eles provocaram nas organizações? 
São esses assuntos que você conhecerá nesta Unidade.
Apesar de ser a primeira abordagem sistemática para criar métodos e técnicas para 
melhorar os resultados da organização, a Abordagem Clássica tem uma influência 
significativa na eficiência de nossas organizações até os dias de hoje. Ao avaliar 
cada conceito, você poderá, ao final do seu estudo, fazer uma correlação com sua 
aplicabilidade atual. Assim, você constatará que ao estudar Taylor e Fayol estará fazendo 
contato com dois futuristas.
Unidade 1Apresentação
07
Capítulo 1Conceitos introdutórios e abordagem 
clássica da administração
1.1 Conceitos Introdutórios sobre Administração
O desempenho organizacional depende de administradores e possui papel fundamental, 
servindo de indicador para a alta hierarquia, clientes, empregados, fornecedores, acionistas e 
comunidade em geral. 
Mas, afinal, o que é “administração”? Pode ser entendida como o processo de trabalhar com 
pessoas e recursos visando à realização de objetivos organizacionais. Há dois importantes 
conceitos relacionados à prática: 
•	 eficácia – alcançar os objetivos;
•	 eficiência – atingir os objetivos com o melhor uso de recursos.
Exemplo: Implementar um projeto bem-sucedido (eficácia), com uma equipe menos 
dispendiosa, com insumos menos custosos e em menor tempo, se comparado às demais 
propostas (eficiência).
As organizações viabilizam produtos e serviços para consumo e fazem parte da estrutura social. 
Basta um olhar atento para identificar inúmeras organizações à nossa volta.
Exemplo: Empresas de todos os portes, instituições de ensino, partidos políticos, academias de 
ginástica, escolas de samba, times de futebol, lojas do varejo etc.
Para simplificar, é possível assumir que administrar é gerenciar eficientemente um conjunto de 
recursos orientados para algum fim cuja medida é o desempenho organizacional.
Organização, por sua vez, é um sistema administrado, projetado e operado para atingir 
determinados objetivos. E sistema significa um conjunto de partes interdependentes que 
processa ou transforma insumos ou recursos gerando resultados que podem ser bens e serviços.
Exemplo: Um call center tem como insumos principais: recursos humanos – que atuam 
no telemarketing –, equipamentos especializados e informações prestadas pela empresa 
contratante. Estas são analisadas e organizadas e se transformam em scripts, gerando 
prestação de serviço aos usuários de uma linha do tipo 0800.
Pense no cenário nacional ou internacional: você consegue identificar alguns 
administradores de destaque? Citamos alguns exemplos: Steve Jobs, cofundador da 
Apple, Samuel Klein, fundador das Casas Bahia, e Luiza Trajano, presidente da rede 
Magazine Luiza.
NÓS QUEREMOS SABER!
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
08 Laureate- International Universities
Ebook - Modelos de Administração
É importante não confundir um bom administrador com uma pessoa bem-sucedida. Segundo 
Bateman e Snell (2006), um indivíduo pode ser bem-sucedido nos negócios, mas ser um 
administrador ruim. Um indivíduo bem-sucedido pode ter o mérito de ter empreendido alguma 
obra, mas também pode ter usufruído de outros fatores para a obtenção de um resultado 
positivo: momento, conjuntura estrutural e econômica, sorte, público ávido por um produto ou 
serviço. 
Bons administradores não estão representados apenas por destacados Chief Executive 
Officers (CEOs) de grandes empresas. Pense também em Joãosinho Trinta, que contribuiu 
significativamente para os resultados positivos obtidos pela Beija-Flor durante o período em 
que esteve à frente da escola. Ou em Clint Eastwood, que conduz o set de filmagem com 
maestria e trabalha com a mesma equipe há anos, que possui um senso de comprometimento 
com os resultados desejados pelo diretor.
1.1.1 O papel do administrador
O principal objetivo do administrador é atingir alto desempenho no que concerne aos objetivos 
organizacionais pré-definidos. Os objetivos podem variar e, inclusive, serem combinados:
•	 fornecer bens e/ou serviços aos clientes;
•	 obter lucros para os proprietários ou acionistas;
•	 prover nível satisfatório de renda a seus empregados;
•	 aumentar o nível de satisfação de todos os stakeholders (beneficiários) envolvidos: 
clientes, acionistas, sociedade, fornecedores, entre outros.
As funções da administração resumem, de certa forma, as capacidades e habilidades esperadas 
dos administradores. Veja a seguir quais são.
Planejar: especificar objetivos e decidir ações para alcançá-los. Observe um exemplo: quando 
foi fundada, a Gol Linhas Aéreas estabeleceu como objetivo ser a companhia aérea que opera 
com tarifas mais baratas, mantendo a qualidade dos serviços. Esse objetivo serviu de base para 
desenvolver o planejamento para a empresa como um todo. O exercício de planejar também 
pode ser empreendido em um segmento, departamento, loja, unidade, equipe, indivíduo, entre 
outros, com diferentes perspectivas temporais (curto prazo, longo prazo).
Organizar: coordenar recursos humanos, financeiros, informacionais, físicos, logísticos, entre 
outros, para o alcance de metas e objetivos. Para conceber novos espetáculos, a companhia 
canadense Cirque du Soleil, por exemplo, busca atrair e selecionar profissionais, especificando 
resultados e responsabilidades, alocando recursos humanos e financeiros, criando condições 
para obtenção de resultados otimizados em sua sede em Montreal.
Dirigir ou liderar: dar direção, estimular, motivar e mobilizar pessoas para alcançarem melhor 
desempenho. O exercício da liderança não é encontrado, necessariamente, no exercício de 
um cargo. Nem todo chefe é líder, por exemplo. Podemos concluir, então, que liderança não 
corresponde à autoridade burocrática. É, na verdade, um reconhecimento espontâneo de um 
conhecimento superior ou estilo gerencial admirável, resultando em autoridade legitimada. O 
exercício da liderança ou direção pode ser percebido em vários níveis organizacionais. 
Acompanhe um exemplo: homem de fala mansa e discretíssimo, Nildemar Secches, presidente 
do conselho administrativo da Perdigão, antes de assumir o cargo em 2007 respondeu pela 
diretoria executiva da empresa por 12 anos, posição que assumiu em decorrência do processo de 
profissionalização que afastou a família fundadora em um momento complicado. Durante esse 
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
essa é uma das principais funçoes de um bom adminisrador
bemol
Realce
bemol
Realce
bemol
Realce
09
período, a companhia obteve resultados extraordinários: crescimento médio