Direito Constitucional I (RESUMO)
3 pág.

Direito Constitucional I (RESUMO)


DisciplinaDireito Constitucional I52.620 materiais1.379.186 seguidores
Pré-visualização1 página
Direito Constitucional I 
\u201cÉ o ramo do direito público que tem por objetivo expor, interpretar e sistematizar as normas 
fundamentais de um Estado\u201d 
(José Afonso da Silva) 
CONCEITO DE CONSTITUIÇÃO 
É um conjunto de regras e princípios (normas), que obrigatoriamente irá tratar as normas 
fundamentais do Estado. 
SOBRE O BRASIL 
\uf0b7 FORMA DE ESTADO \u2013 COMPOSTO FEDERADO (ARTIGO 1º, CR/88) 
\uf0b7 FORMA DE GOVERNO \u2013 REPUBLICA (ARTIGO 18, CR/88) 
\uf0b7 REGIME DE GOVERNO \u2013 DEMOCRÁTICO 
\uf0b7 CHEFE DE ESTADO \u2013 PRESIDENTE 
\uf0b7 CHEFE DE GOVERNO \u2013 PRESIDENTE (ARTIGO 84, CR/88) 
 
\uf0fc ORGANIZAÇÃO DO ESTADO 
\uf0fc TRIPARTIÇÃO DAS FUNÇÕES DO ESTADO (LEGISLATIVO, EXECUTIVO E JUDICIARIO) 
\uf0fc DIREITO E GARANTIA FUNDAMENTAIS 
 
\uf076 Existe hierarquia entre normas constitucionais? 
Não, pois o procedimento de inserção das normas constitucionais é similar, idêntico. 
\uf0b7 CONSTITUCIONALISMO \u2013 Movimento político, ideológico e jurídico que tem por objetivo 
limitar o poder do Estado e conquistar direitos e garantias fundamentais. 
\uf0b7 A maior parte doutrinaria entende que o surgimento do constitucionalismo ocorre com as 
revoluções americana e francesa culminando com as constituições americana de 1787 e francesa de 
1791 (constitucionalismo moderno). 
\uf0b7 NEOCONSTITUCIONALISMO 
\uf0fc Garantia da força normativa da constituição. 
\uf0fc Efetividade dos Direitos Fundamentais. 
ACEPÇÕES, SENTIDOS E CONCEPÇÕES 
\uf0b7 SOCIOLOGICO (FERDINAND LASSALE) \u2013 A constituição de um Estado deve refletir a soma 
dos fatores reais de poder existentes na sociedade em determinada época. Caso a constituição não 
traduza estes fatores reais do poder será tão somente uma mesma folha de papel. 
\uf0b7 POLITICO (CARL SCHIMITT) \u2013 A constituição é a decisão política fundamental. Há diferença 
entre Constituição e Leis Constitucionais. 
\uf0fc CONSTITUIÇÃO (NORMAS MATERIALMENTE CONSTITUCIONAL) 
\uf0fc LEIS CONSTITUCIONAIS (NORMAS FORMALMENTE CONSTITUCIONAIS) 
\uf0b7 JURIDICO (HANS KELSEN) \u2013 Constituição lógica jurídica. É aquela que serve de fundamento 
transcendental para a existência da constituição jurídica positiva. 
 
\uf076 Constituição Jurídica positiva é aquela que serve de fundamento de validade para as demais normas 
existentes no ordenamento jurídico. 
CONCEPÇÕES DE CONSTITUIÇÃO 
\uf0b7 LEI COMPLEMENTAR 
QUÓRUM DE APROVAÇÃO \u2013 ART.69 CR/88 \u2013 Maioria absoluta 1º nº inteiro subsequente à 
metade do total de membros da casa legislativa. 
\uf0b7 LEI ORDINÁRIA 
QUÓRUM DE APROVAÇÃO \u2013 ART.47 CR/88 \u2013 Maioria relativa/simples. 1º nº inteiro 
subsequente à metade dos presentes na sessão. 
 
A diferença entre LC e LO é a matéria a ser tratada! 
 
 
CLASSIFICAÇÃO DAS CONSTITUIÇÕES 
 
\uf0b7 QUANTO AO CONTÉUDO 
\uf0a7 MATERIAL \u2013 Contém somente as normas essenciais, fundamentais de um Estado. 
\uf0a7 FORMAL \u2013 É aquela que contém normas fundamentais, essências de um Estado e ainda 
outras que estão por vontade do constituinte. 
\uf0b7 QUANTO A FORMA 
\uf0a7 ESCRITA \u2013 Normas constitucionais previstas num único documento. Exemplo: CR/88 
\uf0a7 NÃO ESCRITA \u2013 Normas constitucionais previstas em vários documentos, nos costumes, 
na jurisprudência dos tribunais. 
\uf0b7 QUANTO À ORIGEM 
\uf0a7 OUTORGADA \u2013 Imposta. Não decorre da vontade popular, mas sim de um só. Exemplo: 
Ditador. 
\uf0a7 PROMULGADA \u2013 Fruto da vontade popular. Decorre da manifestação do povo. 
CEZARISTA OU BONAPARTIDA 
Trata-se de constituição imposta. Por exemplo: Um Ditador, mas que exige a ratificação pelo povo. 
\uf0b7 CONSTITUIÇÕES NO BRASIL; 
CONSTITUIÇÕES OUTORGADAS CONSTITUIÇÕES PROMULGADA 
1824 1891 
1937 1934 
1967 1946 
E.C. 01/69 1988 
 
\uf0b7 QUANTO AO MODO DE ELABORAÇÃO 
\uf0a7 HISTÓRICA \u2013 Decorre de um processo histórico evolutivo ao longo de vários anos, 
décadas (constituição consuetudinária. Baseado em costumes). 
\uf0a7 DOGMÁTICA \u2013 Fruto de movimento ideológico num determinado movimento, numa 
determina época. Exemplo. CR/88. 
\uf0b7 QUANTO À ESTABILIDADE, ALTERABILIDADE, MUTABILIDADE. 
\uf0a7 FLEXÍVEL \u2013 O processo de modificação, alteração do texto constitucional ocorre de forma 
simples. Mero processo legislativo ordinário comum. 
\uf0a7 RIGÍDO \u2013 O processo de modificação, alteração das normas constitucionais é solene. 
(Art.60, § 2ª CR/88) 
\uf0b7 QUANTO À EXTENSÃO 
\uf0a7 SINTÉTICA \u2013 Enxuta, vai tratar somente das normas essenciais de um Estado. 
\uf0a7 ANALITICA \u2013 Prolixa, extensa CR/88 
ESTRUTURA DA CR/88 
\uf0fc Preâmbulo 
\uf0fc Corpo constitucional. Contém artigos; parágrafos, incisos, alínear (art.1ª ao 250) 
\uf0fc Ato das disposições const. Transitórias (ADCT) 
 
\uf076 Qual a natureza jurídica do preâmbulo? 
Irrelevante Juridicamente. 
 
\uf0b7 O Preâmbulo não é norma de reprodução obrigatória nas constituições estaduais. Ou seja, não 
precisa estar previsto na C.E\u2019s (ADI 2076). 
\uf0b7 LAICIDADE \u2013 Neutralidade do Estado em relações as religiões. 
FENÔMENOS CONSTITUCIONAIS 
\uf0b7 RECEPÇÃO OU NÃO RECEPÇÃO 
\uf0fc Diz respeito a norma infraconstitucionais anteriores à CR/88 
\uf0fc Não importa o aspecto formal, nem a espécie normativa como foi editada. 
Na recepção ou não recepção o que importa na análise é o conteúdo (texto escrito) da norma 
infraconstitucional. 
\uf0b7 INCONSTITUCIONALIDADE SUPERVENIENTE \u2013 Não é admissível no ordenamento 
jurídico atual, pois se a norma infraconstitucional for materialmente incompatível com a CR/88 
estará revogada pela não recepção. 
\uf0b7 NORMAS INFRACONSTITUCIONAL ANTERIORES À CR/88 
\uf0fc Recepção 
\uf0fc Não Recepção 
\uf0b7 NORMAS INFRACOSTITUCIONAL APÓS À CR/88 
\uf0fc Constitucionalidade 
\uf0fc Inconstitucionalidade 
\uf0b7 DESCONSTITUCIONALIZAÇÃO - Inadmissível no ordenamento jurídico constitucional atual a 
norma constitucional anterior CR/67 não foi admitida como norma infraconstitucional pela atual 
constituição. 
Exemplo: CR/67 (Revogação) \u2013 CR/88 
\uf0b7 MUTAÇÃO CONSTITUCIONAL - Modificação da interpretação da norma constitucional sem 
alterar a redação do respectivo dispositivo. 
Exemplo: Art. 226, §3ª, CR/88 
\uf0b7 PODER CONSTITUINTE \u2013 O poder constituinte originário inicia a ordem jurídica 
constitucional. 
Quem é o titular do PODEDR CONSTITUINTE ORDINÁRIO (PCO)? O Povo!! 
Segundo EMANUEL SIEYES o titular do PCO é a NAÇÃO! 
\uf0b7 CARACTERISTICAS DO PCO; 
\uf0fc INICIAL 
\uf0fc INCONDICIONADO 
\uf0fc ILIMITADO