Ética, Moral e Valores UDF

Disciplina:Psicofisiologia do Comportamento Humano2 materiais108 seguidores
Pré-visualização1 página
A palavra ÉTICA vem do grego “ethos”.

Ethos: significa morada, habitat, toca de animais, refúgio, estábulo.

Para os filósofos, ethos significa: caráter, hábito, índole, natureza, costume.
ÉTICA , MORAL E VALORES

Ethos, em grego, expressão de onde se originou o termo ética, significa a morada humana;

O ser humano separa uma parte do mundo para, moldando-a ao seu jeito, construir um abrigo protetor e permanente;

A Ética como morada humana, não é algo pronto e construído de uma só vez;

O ser humano está sempre tornando habitável a casa que construiu para si;

Ético significa, portanto, tudo aquilo que ajuda a tornar melhor o ambiente para que seja uma moradia saudável:

1.materialmente sustentável,
2.psicologicamente integrada e
3.espiritualmente fecunda. (Leonardo Boff)
ÉTICA:
Princípios morais pelos quais uma pessoa se guia;

Regras de conduta reconhecidas por associações ou organizações em relação à vida humana.

MORAL:
A moral pode então ser entendida como o conjunto das práticas cristalizadas pelos costumes e convenções histórico-sociais.

RESPONSABILIDADE
LIBERDADE
ÉTICA
MORAL
4
MORAL:
“costumes, hábitos, comportamentos dos seres humanos, as regras de comportamento adotadas pelas comunidades”;

“normas, princípios, costumes, valores que norteiam o comportamento do indivíduo no seu grupo social”;
É normativa.
ÉTICA:
reflexão filosófica sobre a moral;
teoria, o conhecimento ou a ciência do comportamento moral;
é filosófica e científica.
ÉTICA E MORAL. PARA QUEM DISTINGUE ?
(Desidério Murcho, In Ética e Moral – uma distinção indistinta)
MORAL:
Não tem qualquer conteúdo filosófico;
É apenas o que as pessoas fazem e pensam;
Criticada pelos diferentes grupos humanos.

ÉTICA:
Disciplina que analisa esses comportamentos e crenças, para determinar se eles são aceitáveis ou não;
Tem a ver com a essência do SER.

ÉTICA E MORAL. COMO NÃO SINÔNIMOS?
Não fazemos distinção entre ética e moral;
Precisamos conviver, nos relacionar e...
... aí surgem os problemas e as indagações morais: o que fazer? Por quê?
Normalmente, não refletimos...
... agimos por força de hábito, de costumes...
...isto é,...
...não costumamos fazer ética(não fazemos crítica, nem buscamos compreender e explicar a nossa realidade moral)
ÉTICA E MORAL. NO DIA-A-DIA...
PROBLEMAS MORAIS E PROBLEMAS ÉTICOS

São problemas cujas soluções, via de regra, não envolvem apenas a pessoa que os propõe, mas também a outra ou outras pessoas que poderão sofrer as consequências das decisões e ações, consequências que poderão muitas vezes afetar uma comunidade inteira.
QUESTÃO CENTRAL DA ÉTICA COMO DEVO AGIR EM RELAÇÃO AOS OUTROS?
A ética não é algo superposto à conduta humana, pois todas as nossas atividades envolvem uma carga moral.

Idéia sobre o bem e o mal, certo e o errado, o permitido e o proibido definem a nossa realidade.
EM NOSSAS RELAÇÕES COTIDIANAS ESTAMOS SEMPRE DIANTE DE PROBLEMAS DO TIPO:

Devo sempre dizer a verdade ou existem ocasiões em que posso mentir?

Será que é correto tomar tal atitude?

Devo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo risco de vida?

Existe alguma ocasião em que seria correto atravessar um sinal de trânsito vermelho?
Os soldados que matam numa guerra, podem ser moralmente condenados por seus crimes ou estão apenas cumprindo ordens?
Essas perguntas nos colocam diante de problemas práticos, que aparecem nas relações reais, efetivas entre indivíduos.
“ Juízos sobre as ações humanas que se baseiam em definições do que é bom/mau ou do que é o bem/ o mal”

“ São princípios que fundamentam a consciência humana”.
VALORES MORAIS. O QUE SÃO?
(Maurício Érnica, in “ Ética: decidir entre humanos)
(Marília Martinelli, in “Conversando sobre Educação em Valores Humanos”
A prática do bem e da justiça envolve:
Respeito às leis da pólis
Intenção individual de cada sujeito
Estão presentes:
Em todas as religiões e filosofias;
Em nossos pensamentos, nas coisas que dizemos, que escrevemos, que fazemos,...

Não tem validade universal;

São inerentes à condição humana, isto é, não estariam presentes no mundo não-humano.
 ( Livro “ A Nova Ética, p. 28)
VALORES MORAIS - CARACTERÍSTICAS
Orientam as pessoas no momento de suas escolhas.

Permitem distinguir os comportamentos desejados e bons dos indesejados e maus.
VALORES MORAIS- PARA QUE SERVEM?
São problemas cujas soluções, via de regra, não envolvem apenas a pessoas que os propõe, mas também a outra ou outras pessoas que poderão sofrer as consequências das decisões e ações, conseqüências que poderão muitas vezes afetar uma comunidade inteira.
PROBLEMAS MORAIS E PROBLEMAS ÉTICOS
A moral tem um forte caráter social, estando apoiada na tríade cultura, história e natureza humana.

É algo adquirido como herança e preservado pela comunidade.
ÉTICA X MORAL
Ética é o principio
Ética é permanente
Ética é universal
Ética é regra
Ética é teoria
Moral é conduta
Moral é temporal
Moral é cultura
Moral é conduta da regra
Moral é prática
ÉTICA? ISSO É COISA DE FILÓSOFO!

ASPECTOS FILOSÓFICOS SOBRE A ÉTICA
A Moral, ao mesmo tempo que é o conjunto de regras que determina como deve ser o comportamento dos indivíduos do grupo, é também a livre e consciente aceitação das normas.
Ética ou filosofia moral, é a disciplina filosófica que se ocupa com a reflexão a respeito das noções e princípios que fundamentam a vida moral.
Atitude antiética, em qualquer parte ou região do mundo, não muda com as diferenças em crenças, valores, costumes, cultura e religião.

DIFERENÇA ENTRE : ÉTICA E MORAL
21
MORAL
Precisa ser imposta;
É externa ao indivíduo.
ÉTICA
É aprendida.
Expressa-se a partir do interior do indivíduo.
A ética não é estanque.
Está sempre em evolução.
Um dia a escravidão foi considerada “ normal”.
Significa a capacidade de percepção dos conflitos entre o que o coração diz e o que a cabeça pensa.

Pode-se percorrer o caminho entre a emoção e a razão, posicionando-se na parte desse percurso que se considere mais adequada.
Ser ético...

A ética exige percepção de conflitos da vida psíquica.

EMOÇÃO RAZÃO

MORAL: conjunto dos costumes e juízos morais de um indivíduo ou de uma sociedade que possui caráter normativo (regras do comportamento das pessoas no grupo). Conjunto de regras que visa orientar a ação humana, submetendo-a ao dever, tendo em vista o bem e o mal. Conjunto de normas livre e conscientemente aceitas que visam organizar as relações dos indivíduos na sociedade.
ÉTICA: parte da filosofia que se ocupa com a reflexão a respeito das noções e dos princípios que fundamentam a vida moral. A ética é uma disciplina teórica sobre a prática humana, que é o costume ou o comportamento humano.
VALOR: Os juízos éticos de valor são normativos, isto é, enunciam normas que determinam o dever ser de nossos sentimentos, nossos atos, nossos comportamentos. São juízos que enunciam obrigações, dever, e avaliam intenções e ações segundo o critério do correto e do incorreto. Os juízos éticos de valor nos dizem o que são o bem, o mal, a felicidade.
SENSO OU CONSCIÊNCIA MORAL: referem-se a valores éticos (justiça, honradez, 60 espírito de sacrifício, integridade, generosidade) e as decisões que conduzem a ações com conseqüências para nós e para os outros.
ATO MORAL E ATO IMORAL: o ato moral é constituído de dois aspectos: o normativo e o fatual. O normativo são as normas ou regras de ação e os imperativos que enunciam o dever ser. O fatual são os atos humanos enquanto se realizam efetivamente.
ATO AMORAL: considera-se amoral o ato 90 realizado à margem de qualquer consideração a respeito das normas. Trata-se da redução ao fatual, negando o normativo. O homem “sem princípios” quer pautar sua conduta a partir de situações do presente e ao sabor das decisões momentâneas, sem nenhuma referência a valores. É a negação da moral.