A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Mobilização Articular

Pré-visualização | Página 1 de 1

MOBILIZAÇÃO ARTICULAR
Curso: Fisioterapia
Disciplina: Cinesioterapia
Período: 4°
Prof.: Paulo Moura
Data: 23/02/10
 
Mobilização x Manipulação
• Definição
• São aplicadas nas:
– Articulações;
– Tecidos moles relacionados.
• Velocidades e amplitudes variadas;
• Movimentos fisiológicos ou acessórios;
 
• Movimentos Fisiológicos
– Osteocinemática 
– Flexão, etc...
• Movimentos Acessórios
– São movimento necessários para a ADM normal, mas 
que não podem ser realizados ativamente pelo 
paciente;
– São divididos em dois:
• Movimentos Componentes
– Ex: rotação da escápula na flexão de ombro.
• Mobilização intra-articular
– Ex: ocorrem entre as superfícies articulares 
(deslizamento do fêmur sobre a tíbia na flexão 
de joelho)
 
• Bases da mobilidade articular: Artrocinemática
– Tipos de movimento:
• Rolamento, deslizamento, giro, compressão e 
tração.
Flexão de joelho
 
Regra do Côncavo-Convexo
Quando a superfície CÔNCAVA é estacionária e 
a CONVEXA é móvel, o deslizamento na 
articulação ocorre na direção oposta ao do 
movimento do osso.
Quando a superfície CONVEXA é estacionária e 
a CÔNCAVA é móvel, o deslizamento na 
articulação ocorre na mesma direção que a do 
movimento do osso.
 
 
 
• Movimento de Rolamento-Deslizamento Combinados 
em uma Articulação
– Quanto mais congruentes as superfícies articulares, mais 
deslizamento ocorre.
– Quanto mais incongruentes, mais rolamento ocorre.
– O movimento de deslizamento pode ser causado ou 
controlado por músculo(s).
• Ex: deslizamento posterior da tíbia durante a flexão do 
joelho é produzido pelos músculos posteriores da coxa.
 
• Efeitos da Mobilização Articular
– Nutrição à cartilagem articular avascular das superfícies e à 
fibrocartilagem intra-articular dos meniscos;
– Mantém a extensibilidade e a força tensiva dos tecidos 
articulares e periarticulares;
– Informações sensoriais (propriocepção);
– Posição estática e senso de movimento (receptores tipo I 
-cápsula articular);
 
• Efeitos da Mobilização Articular
– Velocidade de movimento (receptores tipo II – camada 
profunda da cápsula e coxins adiposos articulares);
– Senso de direção do movimento (receptores tipo I e III) O 
tipo III é encontrado nos ligamentos articulares;
– Regulação do tônus muscular (tipo I, II e III);
– Estímulos nociceptivos (tipo IV – cápsula fibrosa, 
ligamento, coxins adiposos articulares, periósteo e paredes 
dos vasos sanguíneos)
 
• Indicação da Mobilização Articular
– Dor e espasmo muscular;
– Hipomobilidade articular reversível;
– Falhas de posicionamento e subluxações;
– Imobilidade funcional
 
• Contra-Indicações e Precauções das técnicas da 
Mobilização Articular
– Hipermobilidade;
– Efusão articular (edema);
– Inflamação;
 
• Precauções Especiais das técnicas da Mobilização 
Articular
– Enfermidades malignas;
– Doenças ósseas;
– Fratura não consolidada;
– Dor excessiva;
– Artroplastias totais;
– Tecido conjuntivo recém-formado ou debilitado após trauma;
– Doenças sistêmicas do tec. conjuntivo (artrite reumatóide);
– Idosos.
 
• Procedimentos para aplicação da Mobilização Articular
• Avaliação
• Graus e dosagem da mobilização
– Técnicas de Oscilação Graduada (Maitland)
Dosagens
– Grau I: mobilização de pequena amplitude que não 
chega na barreira restritiva
– Grau II: mobilização de grande amplitude que não 
chega na barreira restritiva
– Grau III: mobilização de grande amplitude que chega na 
barreira restritiva
– Grau IV: mobilização de pequena amplitude que chega 
na barreira restritiva
– Grau V: mobilização de pequena amplitude feita em alta 
velocidade após a barreira restritiva (conhecida como 
manipulação).
 
Barreira restritiva 
Técnicas de Oscilação Graduada (Maitland)
 
• Indicação das dosagens
• Grau I e II
– Diminuir a dor;
– Nutrir a cartilagem articular.
• Grau III e IV
– Manobras de alongamento.
• Grau V
– Romper aderências.
• Técnicas 
– As oscilações podem ser feitas usando os movimentos 
fisiológicos (osteocinemáticos) ou técnicas intra-articulares 
(artrocinemáticos)
	Slide 1
	Slide 2
	Slide 3
	Slide 4
	Slide 5
	Slide 6
	Slide 7
	Slide 8
	Slide 9
	Slide 10
	Slide 11
	Slide 12
	Slide 13
	Slide 14
	Slide 15
	Slide 16