A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
39 pág.
Livro Simulação Capítulo 1 e 2

Pré-visualização|Página 1 de 39

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINIST RAÇÃO E CONTABILIDADE
DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO
SIMULAÇÃO APLICADA À ADMINISTRAÇÃO
Prof
a
. Dr
a
. Adriana Backx Noronha Vian a
Prof. Me. Roberto Portes Ribeiro
SÃO PAULO
2015

Universidade de São Paulo
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Profª. Drª. Adriana Backx Noronha Vi ana / Prof. Me. Roberto Portes Ribeiro
2
SUMÁRIO
Capítulo 1 – Simulação .............................................................................................................. 3
Introdução à simulação ........................................................................................................... 3
Classificações da simulação ................................................................................................... 5
Vantagens e desvantagens da simulação ................................................................................ 9
Modelagem em simulação .................................................................................................... 12
Utilização da simulação no contexto de Administ ração ....................................................... 15
Capítulo 2 - Geração de Variáveis Aleatórias e Distribuição de Probabilidade ....................... 18
Geração de Variáveis Aleatórias .......................................................................................... 18
Exemplo de geração de variáveis aleatórias em simulação .............................................. 20
Distribuições de Probabilidade ............................................................................................. 22
Distribuição Discreta ........................................................................................................ 23
Distribuição Discreta – Exemplo ...................................................................................... 26
Distribuição Uniforme Discreta............................................................................................ 28
Distribuição Contínua Uniforme .......................................................................................... 28
Distribuição Contínua Uniforme – Exemplo .................................................................... 30
Distribuição Contínua Uniforme – Solução do Exemplo ................................................. 31
Distribuição Normal ............................................................................................................. 34
Distribuição Normal – Exemplo ....................................................................................... 36
Distribuição Normal – Solução do exemplo..................................................................... 37

Universidade de São Paulo
Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Profª. Drª. Adriana Backx Noronha Vi ana / Prof. Me. Roberto Portes Ribeiro
3
Capítulo 1 – Si mulação
Introdução à si mulação
Jogos eletrônicos, cinema, teatro, teste de remédi os em cob aias, diri gir automóveis em
pistas de teste, treino d e pilotos de companhias aéreas em c abines com quadros simulados do
ambiente exterior, manobras de guerra simuladas pelas forças armadas, mo delos físicos de
aeronaves p ara testes em túnel de vento, s ão ex emplos de simulações que fazem p arte d a vida
contemporânea. No entanto, a história da simulação é muito antiga, encont rada nos jogos de
guerra chineses, há aproximadamente 5.000 anos. Os povos prússios util izaram esses jogos no
final do século XVIII co mo auxílio ao treinamento militar de suas tropas. A partir disso, as
principais forças militares do mundo utilizaram jogos de guerra para testar estratégias militares
frente a cenários simulados de combate.
Em um a sociedade estruturada no conhecimento t orna-se important e sim ular decisões
antes de implementá-las, ou seja, analisar dados e/ou informações e transformá-las em
conhecimentos utilizáveis, tanto com finalidade comercial quanto científica, conforme
reportam os estudos de simul ação. A principal ideia da simulação é construir um dispositivo
experimental, sim ulador, que agirá como o sistema de interesse em dete rminados aspectos
importantes de m odo rápido e econômico. O objetivo é criar um ambiente no qual a informação
sobre ações alternativas possíveis possa ser conseguida através da experimentação.
No mundo empresarial, s imular significa fazer com q ue um sistema possa operar como
se fosse r eal, para estudar melhor suas propriedades. A simulação envolv e a construção de um
modelo aproximado da realidade, o qual ser á operado muit as vezes, analisando-se seus
resultados para que ele possa ser mais bem compreendido, manipulado e control ado. A
Administração é uma área em que um leque considerável de si mulações é possível,
corroborando as competências e habilidades focadas no processo decisório do administrador.
Sendo assim, a simulação constit ui-se em importante ferramenta d e a nálise quantitativa
utilizada nas organizações para o tratamento de problemas administrativos.
Técnicas e f erramentas de simulação s ão utilizadas no processo d e gestão nas empresas,
com foco na tomada de de cisão em ambientes incert os e tu rbulentos. Algumas das mais variadas
abordagens, metodolo gias e ferramentas interpretativas de simulação são usadas com sucess o
na área de estr atégia de negócios. As abordagens de m odelagem em simul ação, concebem o
processo d e modelagem mais do que um processo meramente mecânico, e s im, consideram que