Resumo por Capítulo Menino de Engenho
25 pág.

Resumo por Capítulo Menino de Engenho


DisciplinaLiteratura22.582 materiais95.372 seguidores
Pré-visualização7 páginas
FUNDAÇÃO MATIAS MACHLINE 
 RESUMO POR CAPÍTULO: 
MENINO DE ENGENHO \u2013 JOSÉ LINS DO REGO 
MANAUS \u2013 AM 
Outubro/2017 
CIBELLE LIMA PEREIRA NERY nº05 
3AT 
RESUMO POR CAPÍTULO: 
MENINO DE ENGENHO \u2013 JOSÉ LINS DO REGO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MANAUS \u2013 AM 
Outubro/2017 
Este trabalho foi solicitado pela 
professora Dayanna Porto da disciplina de 
Língua Portuguesa para obtenção parcial 
de nota referente ao 4° bimestre. 
INTRODUÇÃO 
 
Este trabalho, em síntese, tem como objetivo resumir por capítulos, de forma instrutiva, 
o romance de estreia de José Lins do Rego, Menino de Engenho (1932). Menino de Engenho, 
primeiro livro do ciclo cana-de-açúcar, relata a passagem de tempo do narrador-personagem, 
Carlos, após ter enfrentado grandes dificuldades na infância com a morte de sua mãe. Carlos, 
com uns quatro anos de idade, é levado para o engenho do seu avô, onde encontra um mundo 
novo, diferente de tudo que tinha visto antes. Amizade, contato com a natureza e a iniciação 
antecipada da vida sexual, com traços fortes de memorialismo, são relatos marcantes na obra 
de José Lins que se encontra resumida por capítulos a seguir. 
MENINO DE ENGENHO \u2013 JOSÉ LINS DO REGO 
 
\uf0b7 Capítulo Um 
O capitulo inicia com o narrador-personagem, \u201dCarlinhos\u201d, relatando sobre o dia em 
que sua mãe, Clarisse, foi assassinada pelo pai quando ele tinha apenas quatro anos. O narrador-
personagem dormia em seu quarto, quando pela manhã acordou com gritos por toda a casa. O 
quarto de seu pai estava cheia de pessoas que não conhecia e quando Carlos se aproxima da 
multidão, encontra sua mãe no chão e seu pai caído sobre ela. O garoto foi ao encontro de sua 
mãe morta, porém o impediram de fazer tal ação. Pediram que todos saíssem da casa, 
permanecendo somente a polícia. Levaram o garoto para o fundo da casa, onde todos estavam 
comentando que seu pai havia matado sua mãe. O menino chorava e só tinha o desejo de ir para 
junto de sua mãe para abraça-la. 
À tarde, o criado lia as notícias da morte no jornal e, por um momento, Carlos não mais 
relacionava com seus pais, porém ao ver na página do jornal sua mãe morta, jogada no chão, 
começou a chorar. 
À noite, o menino sentiu de verdade a ausência de sua mãe, pois estava sozinho e o sono 
demorava a chegar. Carlos começou a chorar baixinho, como se estivesse com medo de chorar. 
\uf0b7 Capítulo Dois 
Carlos, narrador-personagem, descreve seu pai como um homem alto, bonito, com olhos 
grandes e um bigode preto. O pai era muito carinhoso com o filho, beijava-o, contava história, 
fazia os gostos do menino e não se importava quando este era negligente. Relata ainda, que seu 
pai discutia muito com sua mãe, e, esta sempre saía aos prantos e soluços. Mas um pouco mais 
tarde, lá estavam os dois aos beijos e reconciliados. 
O narrador recorda seu pai com saudade e ternura. Carlos o amava, mas só depois 
descobre que seu pai era uma pessoa nervosa com um temperamento excitado. Assume que seu 
pai tinha o amor de um louco pela esposa. O pai é levado para o presídio pelo crime que cometeu 
e o narrador faz uma alusão ao seu futuro, dizendo que dez anos mais tarde o pobre pai morreria 
na casa de saúde, liquidado por uma paralisia geral. 
 
\uf0b7 Capítulo Três 
O narrador recorda, com ternura e carinho, sua mãe que tão cedo perdeu a vida, 
assassinada pelo marido. Lembra-se de sua fisionomia, pequena e com cabelos pretos, da sua 
bondade e de sua brandura. Sempre com tom de saudade, relata sobre a postura de sua mãe em 
relação aos criados, tratava todos com bondade e todos amavam-na. Era filha de dono de 
engenho, mas parecia uma dama nascida para reclusão. O destino lhe fora cruel, morreu vítima 
do excesso e violência do homem que tanto amou. Carlos admite que essa morte tão repentina 
trouxe para toda a sua vida uma melancolia exacerbada. 
\uf0b7 Capítulo Quatro 
Carlos irá se mudar para o engenho de seu avô materno, onde espera uma nova fase da 
sua vida, diferente da anterior. Seu tio Juca fora lhe buscar para levar ao engenho de trem e este 
dizia que seu pai estava louco. O menino se maravilhava com tudo, o trem era uma novidade 
para ele, assim como tudo o que estava ao seu redor. Uma mulher se aproxima de Carlos e 
pergunta sobre sua mãe, Carlos teve medo e prostrou-se a chorar de saudades da mãe diante da 
senhora. Juca o leva para beber alguma coisa e a viagem torna a ser interessante novamente. 
Ao chegar ao engenho, observa-se muitas pessoas aguardando sua chegada. Uma moça, 
parecida com sua mãe, vai ao seu encontro para abraça-lo e beija-lo. Carlos é levado para 
receber a bênção do avô que estava sentando em uma cadeira. Logo depois, conduziram o 
menino para um quarto na dependência da casa para lhe apresentar a tia Galdina. Estava lá 
também a moça que parecia com sua mãe, tia Maria, e esta se oferece para ser sua nova mãe. 
Sua nova mãe diz para Carlos brincar com os moleques na varanda e, de início, apresenta 
uma certa resistência de socialização para com os outros meninos. Porém, aos poucos, foram 
se apresentando e pela tarde já estabeleciam uma certa intimidade. 
No dia seguinte, levaram o menino para tomar leite ao pé da vaca. Ele avista os garotos 
com quem havia brincado no dia anterior, porém todos ocupados, fazendo tarefas diárias, como 
pastorear o curral e levar algumas latas de leite. Mais tarde, seu tio Juca o leva para dar um 
mergulho nas águas frias do Poço das Pedras e o ensina a nadar. O narrador-personagem está 
batizado e preparado para a nova vida que se inicia. Quando chega em casa se depara com a 
sala de jantar cheia de pessoas para as refeições. Encontrava-se ali não apenas gente da família, 
mas outros homens de aspectos humildes, que serviam o seu avô, o senhor de engenho. 
\uf0b7 Capítulo Cinco 
No início do capitulo, o narrador relata que seu pai e seu avô tinham alguns 
desentendimentos e, por isso, sua mãe não ficava no engenho. Carlos é mandado para o engenho 
e este fica maravilhado com todo o seu mecanismo. Questiona-se do porquê os meninos 
preferiam tanto as maquinas quando o mecanismo do engenho era muito mais interessante. Tio 
Juca apresenta todo o processo de fazer açúcar no engenho para o menino e este fica cada vez 
mais entusiasmado. 
\uf0b7 Capítulo Seis 
No decorrer do tempo, o narrador vai se adaptando ao seu novo estilo de vida que 
observa ao seu redor, considerando-se o senhor de sua nova vida. Nesta temporada, alguns de 
seus primos mais velhos, dois meninos e uma menina, chegavam para passar as férias no 
engenho. Descreve algumas de suas aventuras com seus dois primos ousados, como ir aos 
banhos proibidos. Tia Maria começa a se preocupar com Carlos, pois tem medo que algo de 
ruim possa acontecer com ele nessas aventuras. \u201cOs meninos de Emília já estão acostumados, 
você não. De manhã à noite, de pés no chão, solto como um bicho [...]\u201d. Os primos não 
paravam e Carlos também não, todos os dias eram cheios de adrenalina e de agitação. 
\uf0b7 Capítulo Sete 
Neste capítulo Carlos descreve sua tia-avó Sinhazinha como uma velha de uns setenta 
anos, com um rosto enrugado e voz áspera que só sabia reclamar. Tia Sinhazinha era casada 
com um dos homens mais ricos da região, dr. Quincas, mas não morava com ele desde o início 
da união. Dr. Quincas era uma pessoa esquisita. Conta-se que um dia Tia Sinhazinha amanheceu 
no engenho do seu pai, amarrada numa carroça junto com uma carta do marido, pedindo que 
seu sogro aceitasse sua filha de volta. Tia Sinhazinha tomava conta da casa do meu avô com 
bastante autoritarismo e mandava nas negras do serviço doméstico, que a odiavam. Carlos 
sempre via Sinhazinha como o tormento da sua meninice. Quando tia Sinhazinha saía para 
visitar sua
Theo
Theo fez um comentário
Muito bom
0 aprovações
Gloria
Gloria fez um comentário
Mto bom
0 aprovações
Beatriz
Beatriz fez um comentário
Gostei muito
1 aprovações
Gabriel
Gabriel fez um comentário
muito bom
0 aprovações
Gabriel
Gabriel fez um comentário
boa
0 aprovações
Carregar mais