A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Karl Polanyi

Pré-visualização | Página 1 de 1

Karl Polanyi (1886 – 1964)
1. Foi um dos principais autores da corrente econômica denominada “substantivista”.
	1.1. Também foi um grande historiador das economias pré-capitalistas. 
	1.2. Inspiração marxista (Polanyi era socialista). 
	1.3. Prega a reinserção da economia na sociedade, num duplo movimento. 
	1.4. Defende a sociedade organizada num socialismo democrático, com um Estado forte, mas não autoritário. 
	1.5. Fundou o campo da sociologia econômica (ou antropologia econômica). 
2. Embeddedness: Existem, nas relações econômicas, instituições sociais muito arraigadas. Reciprocidade e redistribuição são formas de organização social pré-capitalista. O mercado autorregulado veio após a 1ª Revolução Industrial. Esse processo faz com que a economia passe a funcionar com uma lógica própria e a tentar colonizar a política e as relações sociais. (É assim que ele explica a eleição de Hitler: ele prometia a reconexão entre economia e sociedade através do combate à hiperinflação). 
	2.1. Reciprocidade: tipo de troca econômica na qual devolvo o que me dão, pois quero manter relações sociais de longo prazo com as pessoas com quem convivo. 
	2.2. Predistribuição: prática econômica pela qual uma liderança política redistribui, por exemplo, a colheita, entre todos os membros da sociedade. 
	2.3. Mercado autorregulado (por volta de 1834): o mercado tenta se desenraizar das relações sociais e políticas, de forma planejada, com doutrinas econômicas liberais. 
		2.3.1. Mercadoria fictícia: terra, trabalho e dinheiro. Quando essas três coisas convertem-se em mercadoria, ocorre o desembeddedness. 	
		2.3.2. A sociedade vai sendo esmagada pelo sistema econômico desenraizado (o “moinho satânico”) até que ela se revolta e instaura um novo sistema econômico.
		2.3.3. Antes não havia mercado de trabalho, especulação imobiliária nem sistema financeiro.
			2.3.3.1. A terra era de posse do rei (commons), mas com os enclosures, estas terras públicas/comunais passam a se tornarem privadas e serem comercializadas. 
3. Para eles, os liberais criaram uma ficção de que, desde que o homem é homem, ele tem propensão à troca (Polanyi diz que o homem tem uma natureza econômica a depender do tipo de sociedade em que ele vive). Mas para Polanyi, o homem nasceu para manter relações sociais. 
	3.1. Ao contrário deles, ele não acreditava que as relações econômicas eram pautadas pelo desejo egoísta de maximizar a sua utilidade individual (self-interest).
	3.2. Os neoclássicos inventaram uma figura de homo economicus. Mas para Polanyi, nada é puramente econômico. 
4. Toda a economia de mercado é um sistema econômico, mas nem todo sistema econômico se organiza numa economia de mercado. 
	4.1. Economia de mercado: tipo de sociedade no qual a economia é tão grande quanto à sociedade. Com o tempo, todos desejam que isso mude, não só os trabalhadores. 
5. Publicou um livro chamado “A Grande Transformação” no ano de 1944.