A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
apol antropologia filosofica

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/5 - Antropologia Filosófica
Leia o trecho a seguir:
“(...) O estudo da história ensina que os valores humanos estão vinculados a ‘muitas almas mortais’; são deste modo, relativos e circunscritos no tempo, não podendo mais ser sustentados por “uma alma imortal” metafísica (...)”.
ALVES, Frederick Gomes. O conceito de história em Nietzsche: da metafísica de artistas à Gaia ciência (1869-1882). Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300850048_ARQUIVO_apresentacaodecomunicacaoAnpuh.pdf. Acesso em 30/12/2015. 
Considerando o trecho lido e os conteúdos do livro-base sobre Nietzsche, pode-se interpretar que o trecho acima corresponde ao pensamento do referido filósofo na medida em que:
 
	
	A
	rejeita a história como disciplina e/ou campo do conhecimento necessário ao ser humano
	
	B
	aceita que a história é um equilíbrio de forças entre a divindade e o terreno
	
	C
	aceita a corrente historiográfica religiosa, que defende a linearidade na história com um desfecho apocalíptico.
	
	D
	rejeita a história no sentido de ela ser determinada pela divindade (Deus) ou por qualquer entidade transcendente.
	
	E
	aceita o história somente no campo acadêmico e factual, sem relacioná-la ao âmbito cultural.
Questão 2/5 - Antropologia Filosófica
Leia a citação a seguir:
“O mundo latino-cristão, escolástico, depois de conhecido Aristóteles através da cultura árabe, apaixonou-se pela filosofia aristotélica, que estudou intensamente. Este movimento cultural e filosófico se desenvolveu especialmente no âmbito das universidades, então surgidas e organizadas eficientemente, graças aos pensadores pertencentes às ordens religiosas, os quais a tudo renunciaram, salvo à ciência e à caridade [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: MANDJAROF, Rosana. O Século XIII: O Triunfo de Aristóteles.  <http://www.mundodosfilosofos.com.br/escolastica2.htm>. Acesso em 14 de dez. 2015.
 O texto acima faz alusão à influência que Aristóteles exerceu sobre os pensadores escolásticos. São Tomás de Aquino foi um dos pensadores que  releu a obra aristotélica pelas lentes do pensamento cristão. Considerando a citação e os conteúdos do livro-base Antropologia Filosófica sobre  a influência do pensamento aristotélico na obra de Tomás de Aquino, é correto afirmar que:
	
	A
	Por meio da leitura obra de Aristóteles, Tomás de Aquino repôs a discussão sobre as coisas terrenas, incluindo a concepção de corpo.
	
	B
	Por meio da leitura da República, Tomás de Aquino excluiu definitivamente o corpo como elemento da substância humana.
	
	C
	Influenciado pelo Hípias Maior, Tomás de Aquino privilegiou a reflexão sobre Deus, desconsiderando a natureza e o corpo humano.
	
	D
	Ao ler A Metafísica,  Tomás de Aquino deixou a racionalidade para trás, considerando apenas a fé como caminho da demonstração da verdade. 
	
	E
	Ao ler a obra de Aristóteles, Tomás de Aquino considerou a razão como forma de atingir a revelaç
Leia o fragmento de texto a seguir:
“O Iluminismo não foi um movimento homogêneo, quer dizer, não se trata de um conjunto de ideias sistemáticas ou de uma escola. Trata-se de uma postura e uma mentalidade em comum que envolve filósofos, matemáticos, físicos, de intelectuais de uma determinada época que procuravam, acima de tudo, se deixar guiar pelas 'luzes da razão' para dar sua contribuição ao progresso intelectual, social e moral [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível: Iluminismo. Disponível em: http://www.portalconscienciapolitica.com.br/filosofia-politica/filosofia-moderna/iluminismo/. Acesso em 23 de dez. 2015.
A partir do fragmento acima e dos conteúdos do livro-base Antropologia Filosófica sobre o pensamento dos filósofos iluministas, relacione corretamente os filósofos abaixo ao seus respectivos pensamentos:
     1. David Hume
     2. Barão de Holbach
     3. Marquês de Condorcet
     4. Rousseau
     5. Immanuel Kant
(   ) Defendeu que a  ideia de Deus (divindade) é produto da reflexão do próprio ser humano sobre sua bondade e sabedoria, tornando-se, assim, uma projeção em um Ser que portaria indefinidamente tais qualidades humanas.
(   ) Sua pedagogia caracterizava-se entre outros aspectos, pelo direito à felicidade, pela rejeição do método catequético, pela necessidade de não ensinar muitas coisas e  pela evocação da natureza.
(   ) O espaço e o tempo não são coisas em si mesmas, mas simples modos de representação. Em outras palavras, as leis não existem nos fenômenos; o ente que lhes imputa uma legalidade é o sujeito.
(   ) Defendeu a não submissão da moral à religião. Para o pensador “sob a vontade divina, o crime pode-se tornar virtude e vice-versa.”
(   ) Uma de suas principais temáticas foi o ensino público. Para o filósofo, a desigualdade entre os grupos sociais no que se refere a cultura era “uma das maiores fontes de tirania”.
Agora, selecione a sequência correta:
	
	A
	1-3-5-4-2
	
	B
	1-4-5-2-3
	
	C
	2-1-5-3-2
	
	D
	3-1-4-5-2
	
	E
	2-1-4-3-5
uestão 4/5 - Antropologia Filosófica
Leia o trecho abaixo:
“[...] Hípias – Diria que é pela justiça.
Sócrates – Então, a justiça é algo real?
Hípias – Perfeitamente
Sócrates – Assim, pela sabedoria é que os sábios são sábios, como é também pelo bem que todos os bens são bens.
Hípias – Como não?
Sócrates – Logo, todas essas coisas são reais, sem que possam absolutamente deixar de sê-lo.
[...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto mais detidamente, ele está disponível em: PLATÃO. Hípias Maior. In: MARÇAL, Jairo (org). Antologia de textos filosóficos. Curitiba: SEED-PR, 2009. p.550.
 O diálogo Hípias Maior é uma obra em que Platão emprega o método dialético. A partir do extrato acima e dos conteúdos do livro-base Antropologia Filosófica, leia as afirmativas referentes ao método dialético.
 
I. Os diálogos caminham entre o convencimento e a discórdia.
II. Platão estava interessado tanto na oratória quanto na retórica, vinculando seu método a uma situação democrática entre locutor e interlocutor.
III. O método dialético tem como principal objetivo estimular o diálogo a fim de romper barreiras de comunicação verbal, como por exemplo, a timidez, entre os cidadãos.
IV. A síntese é o resultado da análise-tese-antítese.
Estão corretas apenas as afirmativas:
	
	A
	Afirmativas I, II e III.
	
	B
	Afirmativas I, II e IV.
	
	C
	Afirmativas I  e IV.
	
	D
	Afirmativas III e IV.
	
	E
	Afirmativas II, III e IV.
Leia a citação a seguir:
“[...] Além disso, só é possível ter uma compreensão do presente da condição humana através do caminho percorrido no passado, pois inevitavelmente somos fruto deste. A imagem de um presente estático e acrítico, ilusão típica criada na nossa época hipertelevisiva e apática é uma impossibilidade lógica tanto na filosofia quanto na ciência [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:, OLIVEIRA, Fabiano Viana. Notas de Aula para Antropologia Filosófica. Salvador: Edição do Autor, 2012. <http://www.ibes.edu.br/aluno/arquivos/livro_notas_de_aula.pdf>. Acesso em 15 de dez. 2015.
Considerando os conteúdos do livro-base Antropologia Filosófica sobre a antropologia filosófica, leia as sentenças a seguir, assinalando V para as afirmativas verdadeiras e F para as afirmativas falsas.
 
I.  (  ) A Antropologia Filosófica recorre à história para compreender as culturas e sociedades em que estão inseridos os seres humanos ao longo do tempo.
II. (  ) A Antropologia Filosófica depende em todos os níveis das ciências da natureza para compreender os processos históricos pelo qual os seres humanos se constroem.
III.(  ) Uma das perguntas que a Antropologia Filosófica busca responder é: “O que é o ser humano?’.
IV. (  ) Aristóteles e Tomás de Aquino são exemplos de pensadores que abordaram temática própria da Antropologia Filosófica.
Agora, marque