LIVRO ENGENHARIA DE  PRODUÇÃO   TÓPICOS E APLICAÇÕES
239 pág.

LIVRO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO TÓPICOS E APLICAÇÕES


DisciplinaEngenharia7.318 materiais19.967 seguidores
Pré-visualização46 páginas
a publicação de resultados de anos de 
trabalho dedicados à: i) orientação e execução de projetos de 
pesquisa, ii) orientação e desenvolvimento de monografias e, iii) 
desempenho de atividades técnicas sistematizadas. Também 
representa o estabelecimento de uma referência para guiar a seleção 
e atualização das ementas de disciplinas em cursos de pós-graduação 
dessa área. 
Pelo leitor, este livro pode ser visto de maneira 
multidimensional, pois esta é uma obra capaz de complementar os 
estudos acadêmicos de graduandos e pós-graduandos na área, 
representando uma nova fonte de referências sobre técnicas e 
ferramentas direcionadas à solução de problemas não triviais 
freqüentemente identificados em sistemas de produção \u2013 de bens ou 
de serviços. Este segundo aspecto, portanto, relaciona-se aos 
diversos profissionais que buscam exemplos de práticas de sucesso 
9 | E n g e n h a r i a d e P r o d u ç ã o 
 
aplicáveis à gestão de variadas tipologias de processos 
organizacionais. 
A estrutura deste volume está dividida em duas partes: 
A Parte I \u2013 traz discussões avançadas de tópicos relacionados à 
Engenharia de Produção e Gestão Organizacional, os quais 
representam temas atualizados e relevantes à gestão de sistemas 
produtivos competitivos e eficientes. 
A Parte II \u2013 Apresenta aplicações de alguns dos tópicos 
previamente apresentados no início do livro através da execução de 
estudos de casos construídos nas Regiões Norte e Sul do País. 
Portanto, de um modo geral, de um total de dez especializades 
definidas pela ABEPRO para essa Engenharia no ano de 2008; e 
considerando-se a realização de algumas adaptações conceituais, 
são contempladas seis áreas da Engenharia de Produção nesta 
publicação, conforme disposto a seguir: 
\uf0b7 Pesquisa Operacional 
\uf0b7 Gestão da Qualidade 
\uf0b7 Engenharia Econômica 
\uf0b7 Engenharia de Operações e Processos da Produção 
\uf0b7 Engenharia do Trabalho 
\uf0b7 Logística 
Os capítulos desse livro apresentam especificamente temas 
relacionados à Previsão de Demanda, Programação Matemática, 
Controle Estatístico de Processos, Gestão da Qualidade, Ergonomia, 
Gestão de Custos, Logística, dentre outros. 
A coordenação do curso de especialização em Engenharia de 
Produção da UEPA e a coordenação do NUPAD agradecem aos 
autores pelo seu empenho, comprometimento e confiança nesta 
iniciativa pioneira na Região Norte. 
10| T ó p i c o s e A p l i c a ç õ e s 
 
É com alegria que este grupo apresenta uma contribuição para 
a comunidade acadêmica ao organizar o primeiro livro na área de 
Engenharia de Produção da Universidade do Estado do Pará. Por fim, 
apresentamos aos leitores o livro Engenharia de Produção \u2013 Tópicos 
e Aplicações, almejando a que esta publicação contribua para o 
enriquecimento do Universo da Engenharia de Produção e que auxilie 
a UEPA em seu trajeto da construção e difusão dos conhecimentos 
com relevância técnico-científica aos diversos públicos relacionados 
às Engenharias III. 
Boa leitura! 
 
Renata Melo e Silva de Oliveira 
Organizadora 
11 | E n g e n h a r i a d e P r o d u ç ã o 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PARTE I 
Tópicos de Engenharia de Produção 
A primeira parte desta publicação traz dicussões 
emergentes do início do Século XXI que, além de 
se relacionarem ao exercício das responsabilidades 
de gestores da produção, também possuem 
relevância técnica e científica para diversos 
públicos. 
São tratadas nessa parte do livro temáticas com 
discussões avançadas relacionadas à Gestão da 
Qualidade, Gestão de Custos, Engenharia do 
Trabalho e Logística. 
 
12| T ó p i c o s e A p l i c a ç õ e s 
 
 
E n g e n h a r i a d e P r o d u ç ã o | 13 
 
 
 
 
Gestão da Qualidade 
A Gestão da Qualidade é a área da Engenharia de 
Produção que trata do Planejamento, Projeto e 
Con-trole de Sistemas de Gestão da Qualidade. 
Considera-se, portanto, que as ações no 
contexto dessa área levam em conta temas 
como o gerenciamento por processos, a 
abordagem factual para a tomada de decisão e a 
utilização de ferramentas da qualidade, sejam 
elas de caráter qualitativo ou com abordagens 
avançadas de ferramentas estatísticas (que se 
inserem na Engenharia da Qualidade). Por fim: 
Nesta seção apresentam-se algumas consi-
derações gerais sobre a Gestão da Qualidade, 
especialmente em tempos de crise. 
14| T ó p i c o s e A p l i c a ç õ e s 
 
OS REFLEXOS DOS MOMENTOS DE CRISES E DE 
TRANSFORMAÇÕES NA GESTÃO DA QUALIDADE 
 
Sumário do Capítulo 
 
1. Introdução 
 
2. As crises e a qualidade 
 
3. O viés conceitual das crises e seus reflexos práticos 
 
4. O dinamismo das transformações e a Gestão da Qualidade 
 
5. Visão histórica da qualidade e as lições que ficaram 
 
6. A transição para os nossos dias 
 
7.A realidade histórica brasileira em termos da Gestão da 
Qualidade 
 
8. Um processo contínuo de transformações \u2013 a busca pela 
inovação. 
 
9. Uma visão conclusiva 
 
 
E n g e n h a r i a d e P r o d u ç ã o | 15 
 
 
 
OS REFLEXOS DOS MOMENTOS DE CRISES E DE 
TRANSFORMAÇÕES NA GESTÃO DA QUALIDADE 
 
 
Edson Pacheco Paladini 
 
 
Resumo 
O presente texto pretende estruturar a relação entre Gestão da 
Qualidade e crises econômicas. Inicialmente, o texto analisa crises 
econômicas recentes e discute seu impacto na estruturação dos 
modelos gerenciais da Gestão da Qualidade. Ampliando a discussão, 
analisa-se como crises e transformações vêm consolidando as 
práticas gerenciais da qualidade. Para fundamentar as posições, é 
feita uma breve revisão histórica do conceito da qualidade e dos 
procedimentos adotados ao longo do tempo para produzi-la, 
gerenciá-la ou avaliá-la. Desta discussão deriva a constatação de 
que as crises e as transformações foram situações comuns no 
desenvolvimento do esforço pela qualidade, até porque ela sempre 
se adaptou ao momento que as organizações vivem e ao contexto 
em que estão inseridas. Conclusivamente, o texto mostra que a 
evolução da gestão da qualidade em períodos de crise costuma 
evoluir de um processo meramente operacional para um momento 
típico de Gestão Estratégica, na qual a inovação desempenha 
notável papel. 
 
Palavras-chave: Crises e transformações, evolução de conceitos e 
práticas, Gestão Estratégica da Qualidade. 
 
16| T ó p i c o s e A p l i c a ç õ e s 
 
1. Introdução 
Há quem sustente que a qualidade sempre se torna a parte 
prejudicada dos processos produtivos e do modelo gerencial das 
organizações em épocas de crises e de mudanças mais drásticas. 
Uma análise histórica simples, no entanto, evidencia duas coisas: (1) 
a busca pela qualidade é um esforço antigo e independe das crises; 
mas, ao mesmo tempo, (2) foi nos períodos de turbulência que o 
esforço pela qualidade rendeu os melhores frutos. Confrontos 
comerciais, restrições ao acesso a certos mercados, acirramento 
contínuo da concorrência, mudanças de referenciais culturais, 
transformação de valores foram (e são) algumas das muitas razões 
para o advento de crises. E a Gestão da Qualidade sempre soube 
tirar partido de todas elas. 
Uma observação mais atenta das origens das crises e do 
contexto que elas criam, ou no qual elas se desenvolvem, consolida 
esta posição. 
 2. As crises e a qualidade 
 A crise econômica que castigou praticamente todo o planeta a 
partir de setembro de 2008 foi, lentamente, dando sinais de 
arrefecimento, ao mesmo tempo em que entrava para as páginas da 
história social e política recente de vários países. Em alguns deles, já 
no final de 2009 parecia coisa do passado. Mas a crise não sumiu da 
memória, até porque deixou seqüelas e decorrências bem 
caracterizadas. 
 Talvez os mais importantes