A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
66 pág.
AP v2 Administração de Terminais e Armazéns 09022017

Pré-visualização | Página 2 de 8

não 
permanece estocada por longos períodos. 
O terminal funciona, na maioria das 
vezes, como um ponto de transferência 
da mercadoria entre um modal de 
transporte e outro. Nos terminais é 
que se processa a intermodalidade, ou 
seja, a integração entre dois modos 
de transporte diferentes. Exemplo: a 
mercadoria pode ser transferida de um 
trem para um caminhão.
Veja a seguir outras definições de 
armazém.
Armazéns de mercadorias são, como o próprio nome diz, locais 
de armazenamento de materiais que têm como atividades 
principais a guarda, o controle e a movimentação de materiais. 
O armazém de mercadorias possui um conceito mais genérico, pois ele pode fazer 
parte de um terminal de mercadorias ou não, podendo estar, por exemplo, dentro de 
uma fábrica ou de uma loja de varejo.
12
De qualquer forma, tanto os terminais de mercadorias quanto os armazéns de 
mercadorias possuem um mesmo conceito econômico e não serão diferenciados no 
tratamento ao longo deste nosso curso. 
Armazéns de mercadorias ou terminais de mercadorias são 
interfaces entre os setores produtores ou consumidores e o 
transporte de suas matérias-primas (fluxos de entrada) ou seus 
produtos (fluxos de saída). 
 b Para entender melhor a diferença entre armazéns e terminais, assista aos dois vídeos disponíveis nos links a seguir. 
https://www.youtube.com/watch?v=Xw3m_skH8jQ 
 
https://www.youtube.com/watch?v=tmsEqu7kM80
2 Armazenagem e Estocagem
Na prática, as palavras armazenagem e estocagem são muitas vezes confundidas. 
Vamos aproveitar esta unidade do curso para diferenciá-las.
Nesse sentido, podem ser estabelecidas as seguintes definições para os dois termos:
Estocagem: em princípio, é a atividade relacionada à guarda 
segura e ordenada das mercadorias no armazém, em ordem de 
prioridade de uso nas operações de produção ou de 
comercialização. Também se refere à guarda das peças que 
serão despachadas para as operações de montagem nas 
indústrias.
13
Armazenagem: é a atividade que diz respeito à estocagem 
ordenada e forma adequada de distribuição dos produtos no 
interior dos armazéns ou das fábricas. Refere-se, também, ao 
espaço físico necessário para a estocagem das mercadorias. 
Assim, armazenagem pode ser entendida como a denominação genérica e ampla que 
inclui todas as atividades desenvolvidas num armazém, terminal ou fábrica, destinadas 
à guarda temporária dos produtos ou à distribuição dos materiais.
Já a estocagem é uma das atividades do fluxo de materiais no armazém e se relaciona 
ao ponto destinado à localização estática dos materiais no interior da instalação. Logo, 
concluímos que a estocagem é uma parte da armazenagem.
Vale ressaltar que, além da estocagem, existem outras atividades básicas ou funções 
consideradas na armazenagem. São elas:
• Recebimento (descarga);
• Identificação e classificação;
• Conferência;
• Endereçamento para o estoque;
• Estocagem;
• Separação dos pedidos;
• Embalagem;
• Expedição (carga); e
• Registro das operações.
14
Resumindo 
 
Armazéns e terminais podem ser considerados como sinônimos, pois ambos 
têm a função principal de guardar mercadorias até que elas sejam solicitadas 
para o processo produtivo ou para serem comercializadas. 
Glossário
Genérico: amplo, impreciso.
Intermodalidade: sistema integrado de transporte de cargas em que se utilizam dois 
ou mais modais ou meios de transporte.
15
 a
1) Marque Falso (F) ou Verdadeiro (V). 
 
a. ( ) Armazenagem e estocagem são sinônimos. 
 
b. ( ) Conferência é uma atividade desenvolvida fora do 
armazém. 
 
c. ( ) Recebimento e expedição são atividades relacionadas à 
carga e descarga dos produtos. 
 
d. ( ) Terminais e armazéns são conceitos totalmente 
diferentes. 
 
2) Produzir em maiores quantidades torna-se mais econômico 
do que fabricar pequenas quantidades, mas para isso é 
necessário ter espaço para estocar maiores volumes de 
mercadorias. 
 
( ) Verdadeiro ( ) Falso 
 
3) Armazéns ou terminais de mercadorias são importantes 
para a logística, porque se constituem em interfaces entre os 
setores produtores ou consumidores e o transporte de suas 
matérias-primas (fluxos de entrada) ou seus produtos (fluxos 
de saída). 
 
( ) Verdadeiro ( ) Falso 
 
4) A armazenagem é uma das atividades do fluxo de materiais 
no armazém e se relaciona ao ponto destinado à localização 
estática dos materiais no interior da instalação. 
 
( ) Verdadeiro ( ) Falso
Atividades
16
Referências
ALVARENGA, A.; NOVAES, A. G. Logística aplicada. São Paulo: Pioneira, 1994.
BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento, organização 
e logística empresarial. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.
BOWERSOX, D.; CLOSS, D.; COOPER, M. Gestão da cadeia de suprimentos e logística. 
Rio de Janeiro: Campus, 2007.
DIAS, M. A. P. Administração de materiais: uma abordagem logística. São Paulo: Atlas, 
2015.
MOURA, R. A. Logística: suprimentos, armazenagem, distribuição física. São Paulo: 
IMAM, 1989.
______. Sistemas e técnicas de movimentação e armazenagem de materiais. São 
Paulo: IMAM, 1998.
NOVAES, A. G. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. Rio de Janeiro: 
Campus, 2015.
17
UNIDADE 2 | CLASSIFICAÇÃO DE 
TERMINAIS E ARMAZÉNS 
18
Unidade 2 | Classificação de Terminais e Armazéns
 f Você conhece os vários tipos de armazéns e terminais? Sabe quem pode ser proprietário de um armazém?
Os armazéns e terminais são pontos de apoio fundamentais para a consecução dos fluxos 
de mercadorias com qualidade e com eficiência ao longo da cadeia logística. Eles permitem 
a realização de diversas atividades importantes para que os produtos e mercadorias sejam 
disponibilizados aos consumidores no momento desejado e com a qualidade requerida. 
Nesta unidade, estudaremos as várias formas de classificação dos armazéns e terminais 
de cargas.
19
1 Classificação dos Terminais e Armazéns
A classificação de armazéns e terminais é realizada de várias formas. Eles podem ser 
categorizados em função da carga que armazenam, em função dos seus objetivos, 
em função de sua propriedade e também de acordo com a natureza das operações 
neles desenvolvidas. Por exemplo, há terminais classificados como intermodais, pois 
integram duas modalidades de transporte para a movimentação da mercadoria. Nesses 
terminais ocorre a transferência da mercadoria de um tipo de transporte a outro.
Os armazéns e terminais de mercadorias podem ser classificados em três tipos 
diferentes, a saber, em relação:
• à sua propriedade;
• ao tipo de carga; e
• ao objetivo funcional. 
Na sequência, vamos estudar detalhadamente cada uma dessas categorias.
1.1 Em Relação à Propriedade
No que diz respeito à propriedade dos armazéns e terminais, eles podem ser 
categorizados em públicos, privados e arrendados, ou, então, em próprios, públicos e 
contratados (BOWERSOX et al., 2007).
Privados 
 
Inúmeras são as empresas produtoras e transportadoras que 
possuem alguma instalação própria para armazenagem de 
mercadorias. Nesse caso, as empresas investem em espaço e 
equipamentos necessários para o manuseio dos produtos nos 
armazéns e terminais. 
20
Quando a empresa investe em armazéns próprios, ela tem a expectativa de obter 
algumas vantagens. Vamos conhecê-las:
• Ter custo de armazenagem menos elevado do que a alternativa de alugar espaços 
para armazenar os produtos;
• Ter maior grau de controle sobre as operações de armazenagem;
• A propriedade privada pode ser a única alternativa para a armazenagem de 
determinados produtos que exigem cuidados especiais e pessoal e equipamento 
especializados (caso de produtos farmacêuticos e de certos produtos químicos);
• Obter benefícios derivados da propriedade do

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.