modelo tcc facel MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA
18 pág.

modelo tcc facel MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA


DisciplinaAdministração Pública Contemporânea14 materiais456 seguidores
Pré-visualização3 páginas
CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NO SETOR 
PÚBLICO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO CONCURSO DO 
ESTADO DE ALAGOAS 
MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MACEIÓ - MARÇO 2018 
MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NO SETOR 
PÚBLICO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO CONCURSO DO 
ESTADO DE ALAGOAS 
 
 
Artigo científico apresentado ao Curso de Pós-
Graduação Lato Sensu da Facel, como requisito 
parcial para obtenção do certificado de 
Especialista em Economia do Setor Público 
 
Prof. Orientador: Especialista Adival José Reinert 
Junior 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MACEIÓ 
MARÇO 2018 
FOLHA DE APROVAÇÃO 
 
 
 
 
MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA 
 
CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NO SETOR 
PÚBLICO: ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO CONCURSO DO 
ESTADO DE ALAGOAS 
 
 
 
Artigo científico apresentado ao Curso de Pós-Graduação Lato Sensu da FACEL, 
como requisito parcial para obtenção do certificado de Especialista em Economia do 
Setor Público, e aprovado pelos seguintes professores: 
 
 
 
__________________________________ 
 
 
 
__________________________________ 
 
 
 
 
 
MACEIÓ 
MARÇO 2018 
TÍTULO: CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NO SETOR PÚBLICO: ANÁLISE 
DA EXPERIÊNCIA DO CONCURSO DO ESTADO DE ALAGOAS 
AUTOR: MARIA BEATRIZ OLIVEIRA DA SILVA 
ORIENTADOR: ESPECIALISTA ADIVAL JOSÉ REINERT JUNIOR 
 
 
RESUMO 
 
 
Este artigo teve como objetivo apresentar a avaliação da experiência do Concurso 
de Ações inovadoras promovido pelo Governo do Estado de Alagoas, Através da 
Secretaria de Planejamento e Gestão Pública e a Escola de Governo do Estado em 
comemoração ao Mês do servidor. Esse presente trabalho procurou definir ações 
inovadoras no setor público do Brasil e de Alagoas; Identificar as etapas do 
Concurso de Ações Inovadoras do Estado de Alagoas, examinando a evolução e 
resultados do CAIEAL, propondo alternativas para os futuros certames. 
 
 
 
 
 
 
PALAVRAS-CHAVE: INOVAÇÃO, CONCURSO, SERVIDOR, VALORIZAÇÃO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
 
As organizações públicas tanto as brasileiras, como em todo mundo estão 
enfrentando grande pressão da sociedade para responder as várias demandas dos 
cidadãos. Pressões como a globalização, o aumento e complexidade dos problemas 
públicos, a desigualdade crescente, as questões da igualdade de gênero, a boa 
governança com ênfase crescente no comportamento ético do governo, 
transparência e accountability da administração pública, a capacidade de cumprir os 
serviços com eficiência, a erosão da confiança são desafios enfrentados pelos 
diversos governos nesse século SCHWELLA (2005). 
Outros fatores fora a globalização, a democratização, a ampliação de direitos 
civis ajudaram no processo de modificação das organizações públicas brasileiras. A 
passagem do falido modelo desenvolvimentista no cenário mundial, baseado na 
regulação, financiamento e controle das instituições públicas, para um novo modelo 
de regime de acumulação, associado a um sistema distinto de regulamentação 
política e social, apoiado na flexibilidade de processos de trabalho, produtos, 
mercados consumo especializados, com novas tecnologias de informação e 
comunicação, alteraram drasticamente o modo como o setor público presta seus 
serviços FERRAREZI (2007). 
Outro ponto a ser discutido é que as grandes transformações ocorridas no 
setor público levaram a elaboração, em 4 de maio de 2000, da Lei de 
Responsabilidade Fiscal (LRF), que determina diretrizes orçamentárias tanto para as 
três esferas dos poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) quanto para as esferas 
governamentais (União, Estados, Distrito Federal e Municípios) OLIVEIRA, 
CARNEIRO, KONZEM, NETO (2015) 
A LRF é avaliada como um marco na gestão pública brasileira uma vez que 
os gestores são obrigados a obedecer às normas que regem os gastos e prestações 
de contas desses mesmos gastos. A lei determina ainda que a sociedade tenha 
acesso às contas públicas, exigido uma maior austeridade no controle financeiro. 
OLIVEIRA, CARNEIRO, KONZEM, NETO (2015). 
 Na opinião de OLIVEIRA, SANTANA, GOMES (2014) A importância do setor 
público na economia tem se expandido tal significativamente que mesmo 
considerando modelos de ação governamental intervencionista ou não, o papel do 
Estado é estratégico. O Estado é indutor e regulador das relações econômicas, 
como também é o responsável por suprir as necessidades da sociedade. Com isso a 
inovação no setor público têm papel também estratégico nas ações do Estado, pois 
permite uma maior eficiência na sua atividade. 
Com todas essas questões crescentes, observa-se uma discussão no setor 
público da prática da inovação para a resolução desses problemas e obediência 
dessas normas. 
 Entretanto na opinião de OLIVEIRA, SANTANA, GOMES (2014), as 
discussões sobre inovações no setor publico têm atraido poucas reflexões da 
academia. Para BRANDÃO, BRUNO-FARIA (2012) estudos sobre inovação no setor 
público são relativamente recentes e, assim como no setor privado há uma 
variedade de definições. 
De acordo com BRANDÃO, BRUNO-FARIA (2012) um setor público com 
características inovadoras é aquele que oferece serviços de boa qualidade com 
acesso fácil aos serviços e oportunidades, tal setor com essas características pode 
garantir uma relação mais eficaz com os cidadãos. 
BRANDÃO, BRUNO-FARIA (2012) afirmar ainda que a eficiência do setor 
público de um país e uma prestação de serviços públicos com qualidade é de 
extrema importância para dar mais transparência às operações entre as 
organizações públicas e a sociedade, podendo resultar em uma maior satisfação 
dos usuários com os serviços oferecidos com maior nível de confiança. 
 Este artigo tem como objetivo analisar a experiência do concurso do Estado 
de Alagoas: definir os conceitos de inovação no setor público e critérios de análise 
de projetos; descrever a evolução do concurso: a percepção e o retorno das ações 
ganhadoras; Propor melhorias para organização de futuros certames. 
 
2. CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NO SETOR PÚBLICO: ANÁLISE DA 
EXPERIÊNCIA DO CONCURSO DO ESTADO DE ALAGOAS 
2.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
2.1.1 INOVAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 
 
O conceito de inovação aplicado à gestão pública é relativamente recente, 
causa pela qual se encontra sujeito a diferentes compreensões em relação à sua 
natureza e abrangência. Daí a necessidade de identificar as várias definições do 
termo na literatura especializada. 
No campo da discussão particularmente o tema inovação no setor público tem 
conceitos semelhantes aos já consolidados conceitos no setor privado. A inovação 
deve incluir produtos, processos e métodos que as organizações desenvolvem de 
maneira pioneira e aqueles que foram adotados de outras empresas ou 
organizações, porém se observa é que, enquanto no setor privado tende a 
valorização de inovações inéditas, no setor públicos as inovações adotadas são 
mais comuns. BRANDÃO, BRUNO-FARIA (2012). 
De acordo com FERRAREZI, AMORIM, TOMACHEKI (2010), Os estudos 
sobre inovação foram desenvolvidos em sua origem no âmbito das políticas de 
ciência e tecnologia. O conceito de inovação era comparado à invenção, implicando 
necessariamente em algo original, onde ficava a cargo das organizações privadas o 
estímulo à inovação, motivadas basicamente pela concorrência e a busca pelo lucro. 
Na década de 1990, tiveram início os debates sobre a reforma administrativa no 
governo federal, com