A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
CASO CONCRETO AULA 01 TRABALHO 2 ESTÁCIO

Pré-visualização | Página 1 de 1

CASO CONCRETO AULA 01 
1 – As férias de Ana Lúcia foram adquiridas no período concessivo, ou seja, não tem 
direito ao dobro da remuneração que lhe seria devida caso as férias fossem concedidas 
fora do período devido. Muito embora, deveria ter recebido o acréscimo de 1/3 
constitucional, direito líquido e certo, sobre sua remuneração de férias. O fato 
controvertido, diz respeito ao atraso no pagamento, Ana Lúcia, somente recebeu a 
remuneração de férias quando retornou ao trabalho após usufruir de seu descanso, o 
certo seria receber dois dias antes da data de fruição de suas férias, todavia a súmula 
540, TST, que determina que se o empregador não pagar no prazo deverá pagar 
dobrado, não é uma súmula vinculante e sua aplicação ainda não é pacifica, logo é 
duvidosa, não sendo um direito líquido e certo. 
2 – A resposta é a “B”