A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Pré-visualização | Página 4 de 14

empresa só fabrica um tipo de produto, não havendo variação de qualidade, tamanho ou qualquer outra, ou executa um só tipo de serviço, pode considerar que somente existem custos diretos.
	Um custo que é classificado como direto em uma empresa, pode ser classificado como indireto em outra ou em outras circunstâncias, tudo depende da situação da empresa. O que define a classificação desse custo como direto é a possibilidade de se conhecer a parcela aplicada em cada um dos diferentes produtos que o recebem, no momento de sua aplicação. 
3.1.2. Custos indiretos
Custos indiretos são gastos que não podem ser alocados de forma direta ou objetiva aos produtos ou a outro segmento ou atividade operacional.
O custo indireto aparece quando determinada empresa fabrica mais de um tipo de produto, ou mais de uma qualidade ou tamanho de um só produto, ou quando uma empresa executa mais de um tipo de serviço e, mesmo assim, quando ele é atribuível a mais de um tipo de produto ou mais de um tipo de serviço, sem possibilidade de segregar a parcela pertencente a cada produto ou serviço de tipo diferente, no momento da aplicação do custo.
Como custos indiretos, entendem-se aqueles que dependem de rateios, parâmetros, cálculos ou estimativas para serem alocados aos diferentes tipos de produtos ou serviços. Exemplos: aluguel, supervisão, energia elétrica, combustíveis, água, material consumido na limpeza.
Cabe ressaltar que não se pode afirmar que os exemplos mencionados sempre serão classificados como indireto, tendo em vista que, em determinadas circunstâncias, eles podem se transformar em custos diretos.
Quanto ao volume produzido
Esses dois tipos de custos são definidos de acordo com sua variação do volume de produção, admitindo-se um período fixo.
3.2.1	Custos Variáveis
Custos variáveis são os que estão diretamente relacionados com o volume de produção ou venda. Quanto maior for o volume de produção, maiores serão os custos variáveis totais. São os valores consumidos ou aplicados que têm seu crescimento vinculado à quantidade produzida pela empresa.
	É importante ressaltar a diferença entre custo variável e custo direto. Um custo é variável se ele realmente acompanha a proporção da atividade com que ele é relacionado. Um custo direto é aquele que se pode medir em relação a essa atividade, setor ou produto. Exemplos: matéria-prima, mão-de-obra direta, combustíveis de máquinas, energia elétrica (máquinas/equipamentos), comissão de vendedores�. 
3.2.2. Custos Fixos
	Custos fixos são aqueles que tendem a se manter constantemente nas alterações de atividades operacionais, independente do volume de produção. São custos que têm seu montante fixado não em função de oscilações na atividade. Relacionam-se com a capacidade instalada que a empresa possui e seu valor independe do volume produzido, existindo independente de a empresa estar produzindo ou parada. Exemplo: se produzir uma unidade ou produzir 200 unidades, o valor do aluguel do galpão industrial terá o mesmo valor.
	A princípio, pode-se dizer que nenhum custo é completamente fixo ou variável, dentro dos conceitos apresentados. Por isso, alguns autores preferem identifica-los como semivariáveis e semifixos.
	
Exercícios
	
Qual a diferença entre custos fixos e custos variáveis?
Qual a diferença entre custo direto e custo indireto?
Em qual nível de produção o custo variável total e o custo variável unitário se igualam?
Por que o aumento da produção até o limite da capacidade instalada provoca redução dos custos unitários?
A empresa Piteleco Ltda. teve os seguintes custos no mês de março:
Matéria-prima $ 15.000,00
Mão-de-obra direta 20.000,00
Energia elétrica 2.000,00
Aluguel do prédio 7.000,00
Telefone 500,00
Depreciação de equipamentos 1.500,00
A produção deste mês foi de 20 unidades do produto Z.
Pese-se:
Qual foi o custo unitário do produto Z?
Qual seria o custo unitário de Z se a produção fosse 25 unidades?
Calcule o custo unitário de cada um dos níveis de produção abaixo:
	Contas
	80.000 unidades
	100.000 unidades
	Aluguel da fábrica
	$ 5.000
	$ 5.000
	Telefone da fábrica
	2.500
	2.500
	Mão-de-obra direta
	15.000
	20.000
	Seguros da fábrica (Prédio e equipamentos)
	1.500
	1.500
	Materiais diretos
	28.800
	30.500
	Depreciação das máquinas
	3.000
	3.000
	Materiais indiretos
	7.000
	7.500
Comente os resultados encontrados.
Considere que em um determinado mês a produção de X tenha sido de 1.000 unidades. Os custos incorridos nesse mês foram: fixos = $ 100.000,00 e variáveis = $ 200.000,00. Se a produção tivesse sido de 1.500 unidades, qual teria sido o custo total? Determine também os custos variáveis.
A comercial de Água Mineral Gasosa Ltda. compra seus produtos a $ 3,00, revendendo-os por $ 5,00. Supondo que a empresa apresenta gastos (custos) fixos na ordem de $ 120,00 por mês, pede-se calcular os gastos (custos) totais unitários, além do resultado para a empresa, supondo três cenários de comercialização correspondentes a 40, 80 e 120 unidades por mês.
Em uma indústria metalúrgica que fabrica vários produtos, verifica-se a ocorrência dos seguintes eventos em determinado período:
	Eventos
	$
	Transformação de Matéria-prima em produtos acabados
	580
	Gastos com pessoal do faturamento (salários e encargos sociais)
	415
	Depreciação de máquinas de produção comuns 
	235
	Honorários da administração da Produção
	600
	Consumo de energia diretamente proporcional ao volume
	350
	Depreciação de equipamentos de informática da Contabilidade
	100
Pede-se calcular o valor dos custos diretos (CD), indiretos (CI), fixos (CF) e variáveis (CV) no período.
Pede-se classificar em verdadeiro e falso as seguintes afirmações:
Encargos com mão-de-obra fabril são sempre diretos
Custos de produção são formados por MOD e MP
Custos diretos são formados MP e MOD
Comissão de vendedores são sempre gastos diretos
Despesas caracterizam gastos fabris
Sob o ponto de vista da gestão dos gastos, a analise dos gastos indiretos é mais simples que a analise dos gastos diretos.
�
Os três ingredientes dos custos
A contabilidade financeira preocupa-se com a incorporação no valor dos estoques de todos os recursos consumidos com a produção e que podem ser apresentados, segundo a sua natureza, em três grandes grupos: materiais diretos, mão-de-obra direta e custos indiretos de fabricação.
	Para entender como ocorre a apuração dos custos, tomemos como exemplo uma empresa que fabrica carteiras escolares. Vamos identificar três grupos de custos para produzi-las:
Materiais: serão aqueles que a integram fisicamente, chamado de matérias-primas, e que representam parte visível do custo.
Mão-de-obra: para transformar as matérias-primas no produto, há a necessidade do emprego da mão-de-obra. Aqui consideramos somente aquela mão-de-obra que age sobre a matéria-prima de modo a modificá-la, dando origem ao produto, e por isso é chamada de mão-de-obra direta.
Custos indiretos de fabricação: além da matéria-prima e da mão-de-obra direta, cujos consumos podem ser quantificados nos produtos, há a ocorrência de outros custos, tais como energia elétrica, manutenção depreciação, telefone, impostos, etc., cujo consumo ocorre sem que se possa quantificá-lo por produto. 
Quanto à matéria-prima, havendo um controle de estoque, toda vez que um material for requisitado, identifica-se onde ele será aplicado. Assim, ao requisitar parafusos para montar uma carteira, reconhece-se o custo correspondente e o apropria ao produto de maneira “direta”.
Quanto à mão-de-obra precisamos entender que na fábrica temos funcionários que atuam diretamente 
Matéria prima
Antes de iniciarmos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.