A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
HISTORIA DO BRASIL ORIENTE

Pré-visualização | Página 1 de 2

HISTÓRIA
	
	
		1.
		Com reação ao domínio da terra e a mão-de-obra utilizada nas sociedades egípcia e mesopotâmica, é correto afirmar que:
		
	
	
	
	 
	predominava a servidão coletiva, onde o indivíduo explorava a terra como membro da comunidade e servia ao estado, proprietário absoluto dessa terra.
	
	
	desenvolveu-se o modo de produção escravista intimamente relacionado ao caráter bélico e expansionista desses povos.
	
	
	a produção de excedentes, necessária a intensificação das trocas comerciais e para o progresso econômico era garantida pela ampla utilização do trabalho livre.
	
	
	o Estado constituía o principal instrumento de poder das camadas populares, assegurando e ampliando seu domínio sobre os outros grupos.
	
	
	a superação das comunidades levou ao surgimento da propriedade privada e, conseqüentemente , à utilização da mão-de-obra escrava.
	
	
	
		2.
		O Egito despertou o interesse de vários pesquisadores ao redor do mundo. Entretanto, um francês nascido no século XX, se tornou mundialmente conhecido devido a sua produção literária (ficcional e científica) sobre o Egito, este autor foi:
		
	
	
	
	 
	Christian Jacq
	
	
	George Duby
	
	
	Jacques Le Goff
	
	
	Carlo Ginzburg
	
	
	Moses Finley
	
	
	
		3.
		6. A história do Egito e das outras sociedades orientais da antiguidade ainda aguça a curiosidade de estudiosos e pesquisadores do mundo inteiro... A civilização ocidental tem suas raízes nos povos do Oriente, que nos deixaram uma herança de valor inestimável. Analise as proposições abaixo: I. No Egito Antigo várias formas de organização política tinham como característica predominante a ausência de ligação entre religião e política e o desprestígio social dos sacerdotes. II. O faraó egípcio personificava todos os grande poderes do Estado, sendo considerado um ¿deus vivo.¿ III. A civilização mesopotâmica desenvolveu-se num trecho asiático do Crescente fértil entre os rios Tigre e Eufrates Assinale a alternativa que indica a(s) altenativa(s) correta(s):
		
	
	
	
	
	II
	
	
	III
	
	
	I
	
	
	I e II
	
	 
	II e III
	
	
	
		4.
		A função do faraó, sobretudo, no Antigo e no Médio Império era promover ou garantir o equilíbrio da sociedade. O faraó que conseguisse manter a paz e o equilíbrio social, ou seja, evitar o caos era considerado:
		
	
	
	
	
	um hábil sacerdote, pois conseguia atrelar seu nome ao de Hórus
	
	 
	a encarnação legítima de Hórus e, por isso, submetia-se ao poder dos sacerdotes
	
	
	um bom seguidor de Hórus e tinha seu nome propagado para posteridade
	
	
	um governante competente, pois, contava com o apoio de Rá o orientando
	
	 
	um sucessor legítimo de Hórus e teria seu nome marcado para a posteridade
	 Gabarito Comentado
	
	
		5.
		Sobre o Egito antigo, é correto afirmar que:
		
	
	
	
	 
	a economia era baseada na agricultura e na criação, atividades vinculadas a um complexo sistema de irrigação;
	
	
	a religião desempenhava um papel fundamental na cultura egípcia, com o culto ao Deus Shiva da fertilidade da terra;
	
	
	as obras literárias baseadas em princípios éticos e religiosos circulavam entre os aristocratas e camponeses;
	
	
	a arquitetura funerária representava a religiosidade dos egípcios. As pirâmides eram usadas como túmulo para toda a população.
	
	
	os egípcios inventaram o alfabeto, composto de 22 letras consonantais, influenciando o alfabeto grego, base de várias línguas modernas;
	
	
	
		6.
		As sociedades que na Antiguidade habitavam os vales dos rios Nilo, Tigre e Eufrates tinham em comum o fato de:
		
	
	
	
	
	possuírem, baseados na prestação de serviço dos comerciantes, imensos exércitos esporádicos que viabilizaram a formação de pequenos reinos milenares.
	
	
	terem desenvolvido um intenso comércio marítimo que favoreceu a constituição de grandes império ultramarinos
	
	 
	haverem possibilitado a formação do Estado a partir da produção de excedentes, aperfeiçoando o controle das águas dos rios e construindo uma diferenciação social;
	
	
	serem povos ocidentais que formaram diversas cidades-estado, mas não se organizavam e não controlavam a produção de cereais;
	
	
	possuírem, baseados na prestação de serviço dos camponeses, exércitos profissionais que se dedicavam exclusivamente a atividade da guerra, construindo impérios milenares.
	 Gabarito Comentado
5
	
	
	
		1.
		A cultura egípcia ainda hoje é muito apreciada pela riqueza de detalhes de suas peças. Em termos estilísticos podem dizer que os egípcios se caracterizaram:
	
	
	
	
	
	romperem com a lei da frontalidade, ou seja, conseguiam dar movimento aos personagens retratados.
	
	
	pela introdução da técnica de perspectiva em seus quadros
	
	
	por ilustrar temas do cotidiano em detrimento de temas sagrados
	
	
	utilizarem a técnica do afresco, reintroduzida apenas no mundo moderno com as obras de Leonardo da Vinci.
	
	 
	por uma temática eminentemente religiosa e funerária
	
	
	
		2.
		Em relação à religião no antigo Egito, pode-se afirmar que:
	
	
	
	
	
	a religião do povo no antigo Egito era bastante distinta da do rei, em razão do caráter supersticioso que as camadas mais pobres das sociedades antigas tinham, sobretudo por não terem acesso à escola e a outros saberes só permitidos à família real.
	
	
	a religião no antigo Egito, como nos demais povos da Antiguidade, não tinha grande influência, já que estes povos, para sobreviverem, tiveram que desenvolver uma enorme disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras.
	
	
	a religião tinha apenas influência na vida da família dos reis, que a usava como forma de manter o povo submetido a sua autoridade.
	
	 
	a religião estava inserida em aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. Cerimônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inundação e, dessa forma, boas colheitas, que eram agradecidas pelo rei em solenidades às divindades.
	
	
	o período conhecido como antigo Egito constitui o único em que a religião foi quase inteiramente esquecida, e o rei como também o povo dedicaram-se muito mais a seguir a tradição dos seus antepassados, considerados os únicos povos ateus da Antiguidade.
	
	
	
		3.
		MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA No Egito Antigo as várias formas de organização política tinham como característica predominante:
	
	
	
	
	
	O expansionismo e a política imperialista responsável pelo aumento da escravidão.
	
	 
	A organização teocrática do poder e os constantes conflitos entre o poder central e os poderes locais.
	
	
	A separação e distinção entre religião e política e o desprestígio social dos sacerdotes
	
	
	a grande mobilidade social e um poder central fraco.
	
	 
	A preocupação com as distinções sociais do povo através do acesso coletivo à terra.
	
	
	
		4.
		Os estados teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiaridades culturais. Os Egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque:
	
	
	
	
	
	Construíram, túmulos, em forma de pirâmides truncadas, erigidos para a eternidade.
	
	 
	Depois da morte a alma podia voltar ao corpo mumificado.
	
	
	Os seus deuses, sempre prontos para castigar os pecadores, desencadearam o dilúvio.
	
	
	Os camponeses constituíam categoria social inferior.
	
	
	Se opunham ao politeísmo dominante na época.
	
	
	
		5.
		Analise as