A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
73 pág.
243 QUESTOES COMENTADAS DE SERVI O SOCIAL PELOS PROFESSORES DO QC.docx;filename = UTF 8''243 QUESTOES COMENTADAS DE SERVIÇO SOCIAL PELOS PROFESSORES DO QC

Pré-visualização | Página 3 de 26

a habitação, infância e juventude, direitos humanos, dentre outros. E assim, passam a necessitar dos mais distintos profissionais para executarem tais serviços, entre eles o assistente social. As organizações político-sindicais e as instâncias públicas de controle democrático também são espaços em que encontramos assistentes sociais atuando. Na Lei n. 8.662/93, que regulamenta a profissão, nos Arts. 4º e 5º, que tratam, respectivamente, das competências e atribuições privativas do assistente social, é possível encontrarmos além das competências desse profissional, alguns desses espaços em que ele pode atuar.
Na direção  social do  Serviço  Social brasileiro  contemporâneo, a  luta pela  afirmação dos direitos de  cidadania, que  reconheça as efetivas necessidades e  interesses dos sujeitos sociais, é hoje fundamental como parte do processo de  acumulação de forças em direção a uma forma de desenvolvimento social inclusiva para todos os indivíduos sociais.  Considerando o contexto anterior,  indique a alternativa que descreve de  forma  INCORRETA uma das características  da feição acadêmico-profissional e social renovada para qual está voltada o Serviço Social brasileiro contemporâneo.
Parte superior do formulário
 a)
Defesa do trabalho e dos trabalhadores.
 b)
Defesa do capital e da prioridade do lucro empresarial
 c)
Defesa do amplo acesso a terra para a produção de meios de vida.
 d)
Compromisso com a afirmação da democracia, da liberdade, da igualdade e da justiça social no terreno da história.
O Serviço Social brasileiro, após passar pelo processo de renovação e amparar-se na tradição marxista, passa a estabelecer novos compromissos e deveres, modificando sua formação profissional e o exercício profissional. Assim, ao romper com o conservadorismo e agregar como suporte a teoria social crítica, o Serviço Social compreendendo a direção política que permeava a prática profissional, assume como compromisso e princípios da profissão o fortalecimento e apoio a classe trabalhadora, seus movimentos e suas lutas, defende intransigentemente os direitos humanos, sociais e políticos, a radicalização da democracia, a liberdade, a justiça social, a eliminação de todas as formas de preconceito, o acesso aos meios de subsistência e a emancipação política e humana. Essa categoria possui seu Projeto ético-político articulado a construção de uma nova sociabilidade, à transformação social, na qual os indivíduos possam ser livres, não exista exploração de classe e dominação e a riqueza social seja igualitariamente distribuída. A Lei de regulamentação da profissão (Lei  n. 8.662/1993), O Código de Ética, as Diretrizes Curriculares e o projeto profissional, como já mencionado, estão em consonância e voltados para defesa dos trabalhadores e de suas necessidades, contra o capital e a exploração humana. Sendo assim, o Serviço Social brasileiro contemporâneo não possui como dever a defesa do capital e da prioridade do lucro empresarial.
No  âmbito  da  organização  e  representação  profissional,  o  quadro  que  se  observa  no  Serviço  Social  brasileiro  é  de  maturação que expressa, na passagem dos anos 80 para os anos 90, rupturas com o seu tradicional conservadorismo,  embora  não  signifique  que  o  conservadorismo  (e  com  ele,  o  reacionarismo)  foi  superado  no  interior  da  categoria  profissional, pois, a herança conservadora e antimoderna, constitutiva da gênese da profissão, atualiza-se e permanece  presente  nos  tempos  de  hoje.  Em  relação  aos  aspectos  que  conferiram  visibilidade  ao  processo  de  maturação  supracitado, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. 
(     ) Intervenção dos assistentes sociais na elaboração da Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS (dezembro de 1993).   
(     ) Os  profissionais  de  Serviço  Social  iniciam  o  processo  de  ultrapassagem  da  condição  de  executores  de  políticas  sociais, para assumir posições de planejamento e gestão dessas políticas.  
(     ) Intervenção dos assistentes sociais na elaboração e  implementação da Lei de Responsabilidade Fiscal  (LC 101 de  maio de 2000).   
(     ) Intervenção dos assistentes sociais na  implementação da Lei Orgânica da Assistência Social   ?   LOAS (dezembro de  1993).  
A sequência está correta em
Parte superior do formulário
 a)
F, V, V, F.
 b)
V, V, V, F.
 c)
V, V, F, V.
 d)
F, V, V, V.
Os assistentes sociais assim como o conjunto CFESS/CRESS (Conselho Federal de Serviço Social e Conselho Regional de Serviço Social) tiveram importância singular tanto para a elaboração da LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social - Lei n. 8.742/1993) quanto para sua implementação. Foram realizadas por esses atores várias tentativas, algumas bem sucedidas, de emendas ao projeto de lei que veio a ser aprovado, no sentido de ampliar suas garantias e direitos a população. Conforme o documento elaborado pelo CFESS (Subsídios para atuação de assistentes sociais na política de assistência social, 2011), alguns  dos projetos de lei sugeridos na época apresentavam a Assistência Social como ações bastante limitadas e estes foram duramente questionados e impedidos de serem aprovados através de organização do conjunto e da categoria; o conjunto também propôs um projeto de lei de Assistência Social que, obviamente, não foi aprovado por ser amplo e não coincidir com os interesses de minimização do Estado perante as políticas sociais. E após a aprovação da LOAS em 1993 a luta da categoria e dos demais movimentos continuou para que, de fato, a Lei viesse a ser implementada. Assim, foram realizadas diversas manifestações e tentativas junto ao judiciário para efetivar a implementação da LOAS. Portanto, a atuação dos assistentes sociais e de seus órgãos representativos foram fundamentais para a existência da LOAS, assim como a atuação de outras categorias e movimentos sociais do país. Com relação a ultrapassagem da condição de mero executor de políticas sociais, é no contexto da década de 1980 que os assistentes sociais comprometidos com a implementação de diversas políticas sociais, passam a possuir como competência também a gestão e o planejamento dessas políticas. Esses profissionais deixam de somente executar ações institucionalizadas para participar também da elaboração de políticas sociais. Assim, abre-se para o Serviço Social um novo mercado de trabalho com diversificadas demandas para os profissionais durante esse período que possuiu significativos avanços para a consolidação da profissão no país.
Assim sendo, somente o primeiro, o segundo e o último item são verdadeiros. O terceiro item é falso, pois não há relação do processo de maturação do Serviço Social que ocorreu nos anos 1980 e 1990 com a lei citada (Lei de Responsabilidade Fiscal).
Somente  com a Constituição de 1988, as políticas de previdência,  saúde e assistência  social  foram  reorganizadas e  reestruturadas  com  novos  princípios  e  diretrizes  e  passaram  a  compor  o  sistema  de  seguridade  social  brasileiro.  Apesar de  ter um caráter  inovador e  intencionar compor um sistema amplo de proteção social, a seguridade social  acabou se caracterizando como um sistema híbrido. Indique a alternativa que descreve de forma INCORRETA um dos  direitos conjugados pelo sistema híbrido supracitado.  
Parte superior do formulário
 a)
 Direitos seletivos (assistência). 
 b)
 Direitos de caráter universal (saúde). 
 c)
 Direitos de caráter sócio-político (institucional). 
 d)
 Direitos derivados e dependentes do trabalho (previdência). 
Parte inferior do formulário
Com a Constituição Federal de 1988 e a implementação da Seguridade Social brasileira é fato que obteve-se um avanço no que se refere a proteção social no país, no entanto, a lógica do seguro social ainda permeia a seguridade. Deste modo, a seguridade social brasileira, apesar de possuir diretrizes como universalidade na cobertura, uniformidade e equivalência dos benefícios, irredutibilidade do valor dos benefícios, seletividade e