A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
white belts six sigma

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sem fronteiras para o conhecimento
Formação de White Belt em Lean Seis Sigma 
Fase de Medição
 Lição 1: Mapeamento do Processo
 Lição 2: Levantamento e Priorização das Causas
 Lição 3: Distribuição Normal
Módulo 4
Objetivo:
Analisar o processo e analisar o fenômeno, conhecer o estado atual do
processo, levantar as causas potenciais do problema e analisar
quantitativamente a base de dados (variável Y).
Perguntas de orientação:
 Qual é o estado atual do processo?
 Quais as potencias causas (fontes de variação) do processo?
 Os dados são confiáveis?
 Qual o comportamento dos dados históricos (variável Y)?
Tempo estimado: 6 a 8 semanas.
Fase de Medição
Fase de Medição
Ferramentas Qualitativas:
 Mapa de Processo;
 Espinha de Peixe;
 Matriz Causa e Efeito;
 Matriz Esforço x Impacto.
Ferramentas Quantitativas:
 Conceitos estatísticos básicos;
 Estatística Descritiva;
 Histograma;
 Boxplot;
 Pareto;
 Gráfico Sequencial;
 Capabilidade.
Mapa de Processo
O que é esta Ferramenta?
Ilustração gráfica do processo. Deve documentar como o processo
realmente opera, incluindo as etapas que agregam e não agregam valor.
O que será identificado por esta ferramenta?
 Todas as etapas do processo que agregam e não agregam valor;
 As principais saídas de cada etapa (produto em processo);
 Principais entradas/parâmetros de processo (X’s);
 Principais requisitos das saídas/entregas do processo (Y´s).
Quando usar Mapas de Processos?
Sempre que se precisa de uma visualização rápida e mais detalhada das etapas
do processo.
Mapa de Processo
Parâmetro de produto/serviço final (Y maiúsculo): Uma variável que caracteriza o
produto/serviço no estágio final.
Parâmetro de produto/serviço em processo (y minúsculo): Uma variável que caracteriza 
o produto/serviço nos estágios intermediários do processo.
Atender 
Chamado
Encaminhar 
para Área 
Técnica
Registrar Solicitação 
de Serviço
Pp: Chamado 
Recebido
Pp: Serviço 
Registrado no 
Sistema
PF: Serviço Encaminhado 
para Área Técnica
y: Tempo de Atendimento
y: Tempo de Espera
y: Identificação do Atendimento
y: Tempo de Registro
y: Identificação do OS
y: Quantidade de Registros
y: Qualidade do Registro
Y: Identificação do OS
Y: Quantidade de OS
Y: Status OS
Mapa de Processo
Atender o 
Cliente pelo 
Telefone
Liberar 
ordem de 
expedição
Registrar pedido no 
sistemaPp: Pedido 
especificado
Pp: Pedido na 
base de dados
Pf: Ordem de 
expedição 
liberada
x: Chamada do telefone inaudível (R)
x: Nível de atenção do operador (R)
x: Falha na central telefônica (R)
x: Conferência das informações (C)
x: Sistema fora do ar (R)
x: Nível de atenção do operador (R)
x: Cliente não possuí as informações 
em mãos (R)
x: Gestão do estoque (C)
x: Falta de papel (C)
x: Falta de tinta (C)
x: Disponibilidade do veículo (C)
y: Informações corretas
y: Tempo
y: Disponibilidade de 
produto
y: Tempo
Y: Legibilidade da ordem de expedição
Y: Preenchimento dos campos 
obrigatórios
Y: Tempo
(C) = Parâmetro Controlável (R) = Parâmetro de ruído
Classificação do parâmetro de processo (x): classificar cada variável como controlável ou ruído.
Parâmetro de processo (x): Uma variável do processo, considerado uma entrada da etapa do processo
pode afetar o resultado, ou seja, o desempenho do produto/serviço que está sendo produzido.
Fase de Medição
 Lição 1: Mapeamento do Processo
 Lição 2: Levantamento e Priorização das 
Causas
 Lição 3: Distribuição Normal
Módulo 4
Espinha de Peixe
Também conhecido como Diagrama de Ishikawa ou Diagrama de Causa e
Efeito, proporciona uma análise de causas para um determinado efeito.
As categorias das causas podem seguir o método 6M:
 Material;
 Mão de Obra;
 Meio Ambiente;
 Máquina;
 Medida;
 Método.
Matriz de Causa e Efeito
É utilizada para priorizar as entradas do processo (causas/X´s) de
acordo com o impacto que provoca em cada uma das saídas (Y´s)
ou requerimentos do cliente.
Recomenda-se inclusive que sejam identificadas as principais entradas
levantadas no Mapa de Processo e na Espinha de Peixe para
desenvolvimento da ferramenta.
Matriz de Causa e Efeito
2226
5 Correlação FORTE 1 Correlação FRACA
3 Correlação MODERADA 0 Correlação AUSENTE
ENTRADA ...
ENTRADA 7
ENTRADA 5
ENTRADA 4
ENTRADA 6
ENTRADA 3
ENTRADA 2
PESO 5 8 10
EN
TR
AD
AS
ENTRADA 1
SAÍDAS
SAÍDA 1 SAÍDA 2 SAÍDA 3
RESULTADOS 
FINAIS
Fase de Medição
 Lição 1: Mapeamento do Processo
 Lição 2: Levantamento e Priorização das Causas
 Lição 3: Distribuição Normal
Módulo 4
Distribuição Normal
 A distribuição normal é uma das mais importantes distribuições
estatísticas.
 Apresenta-se em formato de sino, simétrica em relação a sua média.
 Conseguimos desenhar uma Curva Normal tendo apenas dois parâmetros:
média e desvio padrão.
Distribuição Normal
 Ela representa o comportamento de diversos processos nas empresas e
muito fenômenos comuns como, por exemplo, altura ou peso de uma
população, a pressão sanguínea de um grupo de pessoas, o tempo que
um grupo de estudantes gasta para realizar uma prova.
 Considerando a probabilidade de ocorrência de um fenômeno, a área sob
a curva representa 100%. Isso quer dizer que a probabilidade de uma
observação assumir um valor entre dois pontos quaisquer é igual à área
compreendida entre esses dois pontos.
Sem fronteiras para o conhecimento
Consolidando o Conhecimento
16
Exercícios de Fixação – Módulo 4
1. Sobre a Fase de Medição, é correto afirmar:
a) Mapa de Processo, Espinha de Peixe e Matriz de Causa e Efeito são ferramentas quantitativas
utilizadas na fase.
b) É a fase em que são levantadas as potenciais causas do problema.
c) Na fase é recomendado apenas a utilização de ferramentas quantitativas, como conceitos
estatísticos.
17
Exercícios de Fixação – Módulo 4
1. Sobre a Fase de Medição, é correto afirmar:
a) Mapa de Processo, Espinha de Peixe e Matriz de Causa e Efeito são ferramentas quantitativas
utilizadas na fase.
b) É a fase em que são levantadas as potenciais causas do problema.
c) Na fase é recomendado apenas a utilização de ferramentas quantitativas, como conceitos
estatísticos.
18
Exercícios de Fixação – Módulo 4
2. O Mapa de Processo é:
a) Uma representação gráfica do fluxo de processos.
b) Representação de todas as operações que não agregam valor ao processo.
c) Ilustração gráfica de como o processo deveria ocorrer, apenas com etapas que agregam valor ao
processo.
19
Exercícios de Fixação – Módulo 4
2. O Mapa de Processo é:
a) Uma representação gráfica do fluxo do processo.
b) Representação de todas as operações que não agregam valor ao processo.
c) Ilustração gráfica de como o processo deveria ocorrer, apenas com etapas que agregam valor ao
processo.
20
Exercícios de Fixação – Módulo 4
3) Sobre as ferramentas utilizadas na fase de Medição, é incorreto afirmar:
a) Na Matriz de Causa e Efeito as entradas do processo são priorizadas de acordo com o grau de
impacto sobre as saídas.
b) O Diagrama de Ishikawa é uma ferramenta qualitativa que permite levantar as causas de um
problema.
c) Somente média e desvio padrão não são suficientes para desenhar uma curva normal.
21
Exercícios de Fixação – Módulo 4
3) Sobre as ferramentas utilizadas na fase de Medição, é incorreto afirmar:
a) Na Matriz de Causa e Efeito as entradas do processo são priorizadas de acordo com o grau de
impacto sobre as saídas.
b) O Diagrama de Ishikawa é uma ferramenta qualitativa que permite levantar