A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Aulas da P1

Pré-visualização | Página 1 de 4

Dia 01/04/14
1ª Aula Teórica - Fundamentos Meteorologia
Meteorologia- Estuda atmosfera terrestre, relacionando o estado físico, químico e dinâmico dos elementos e fenômenos que nela ocorrem e suas interações com a superfície terrestre e com os seres.
Física- processos físicos que ocorrem na atm (radiação, evaporação, condução)
Dinâmica- forças que atuam nos movimentos atm, associados com tempo e clima
Meteorologia	Sinótica- dimensões horizontais e tempo e duração, fenômenos atm, visando elaboração de mapas ou cartas sinóticas, seu acompanhamento permite elaboração da previsão do tempo
Agricola- estuda efeito das condições meteorológicas nas atividades agropecuárias
Biométrica- estuda a influência dos elementos e fenômenos atm sobre os seres vivos
Elementos e Fenômenos
Elemento - grandeza da natureza contínuo. Os principais:
- Radiação solar
- Pressão atm
- Umidade do ar
- Temperatura do ar
Fenômeno – grandeza da natureza ocasional. São classificados como
- Hidrometeoros = formados por partículas de água (liq ou sólida) > orvalho, nevoeiro, geada, chuva, neve
- Litometeoros = formados por partículas sólidas e não aquosas em suspensão na atm > nevoa seca, fumaça, tempestade de poeira
- Fotometeoros = Fenômenos luminosos decorrentes da reflexão, refração, difração ou interferência da luz solar ou lunar > arco-íris, aurora, halo, coroas
- Eletrometeoros – Manifestação autível e/ou visual proveniente da eletricidade atm > relâmpago, trovão, fogo de santelmo e aurora polar
- Eolometeoros – Manifestação de intensa movimentação de ar e de efeito destruidor > furacão, tornado, tempestades
OBS: furacão – maior diâmetro e muita agua, tornado menor diâmetro
Tempo e Clima
Tempo – estado momentâneo da atm, estado atual de um determinado lugar
Clima – conjunto habitual predominante dos elementos físicos, químicos e biológicos que caracterizam a atm de um lugar e influenciam nos seres que nele habitam. 
OBS: Normais climatológicas representam as condições médias (30 anos) do estado da atmosfera do local e isso possibilita se caracterizar o CLIMA e sua comparação entre localidades.
A circulação atmosférica é influenciada por diversos fatores, como por exemplo, tipos de superfície, relevo, concentração de gases na atmosfera, radiação solar e terrestre. Para simplificar essa grande quantidade de fatores no estudo das circulações atmosféricas, costuma-se categorizar os diversos sistemas de circulação de acordo com sua dimensão horizontal e tempo de atuação.
- Macroescala: trata dos fenômenos em escala planetária, que caracterizam o clima de grandes áreas por altitude, latitude e tipo de superfície (continente e oceano). Esta escala é a mais utilizada quando se estuda Climatologia, Mudanças Climáticas, Meteorologia Sinótica e Dinâmica.
- Mesoescala: Fenômenos em escala local ou regional, em que a topografia condiciona o clima pelas condições de relevo local. A exposição do local (definida pelas coordenadas celestes: N, S, E ou W), a configuração (vale, espigão, encosta) e a inclinação do terreno determinam o clima local.
- Microescala: É aquela que condiciona o clima em pequena escala, sendo função do tipo de cobertura do terreno (solo nu, gramado, floresta, cultura rasteira, represa, etc.). O fator principal é a cobertura do terreno e cada tipo de cobertura tem influência própria sobre o microclima 
OBS Linhas de instabilidade e complexos convectivos – são responsáveis por eventos meteorológicos severos (chuva intensa, granizo, descargas elétricas)
Dia 03/04/14
1ª Aula Prática - Estações Meteorológicas
Estação = local onde é instalado conjunto de instrumentos que permitem descrever as condições meteorológicas no momento da observação, que consiste numa sequência de procedimentos executados conforme as normas para avaliação quantitativa e qualitativa de elementos e fenômenos.
Meteorologia > Dados > Observação > Estação Meteorológicas
				Horários padrões OMM, (12, 18, 24H GMT) respeitando o fuso (9, 15, 21H)
		Convencional 
Superfície
OBSERVAÇÕES			Automática
Altitude (radiossonda, satélite e radar)
Instalação de estação de superfície:
- Declive mínimo;
- Horizontes abertos (amplos) – exposição aos ventos predominantes da região, devendo-se não instalar em fundo de vale, nem no topo de morros e montanhas;
- Distante de obstáculos naturais e/ou artificiais; e de corpos hídricos;
- Solo deve ser representativo da região, plano, que não acumulem água de superfície gramada;
- O acesso da estação deve ser voltado para o sul.
Classificação das estações
	- Principal: Estações de superfície que possuem instrumentos para medida de todos os elementos meteorológicos, possibilitando caracterização detalhada das condições meteorológicas presente e sua evolução.
- Ordinária: São aquelas que não medem a pressão 
Em função do elemento	atmosférica, a velocidade e a direção dos ventos e a 
observado. 	irradiação solar global, porém possuem os principais elementos para fins agrometeorológicos. 
- Termo-Pluviométricas: São estações que medem apenas a temperatura do ar (máxima e mínima) e a chuva. Caracterizam as estações utilizadas particularmente em ambientes agrícolas. 
						Sinótica (objetiva previsão do tempo)
						Climatológica (caracterizar clima da região)
Em função da finalidade da observação	Agroclimatológica (fornecer informações para estudar a influência do tempo sobre atividades agrícolas)
Aeronáutica (necessárias à segurança do transporte aéreo, observação de hora em hora)
						Especiais
Estação convencional
Observações dos elementos e fenômenos meteorológicos que ocorrem na troposfera ao nível da superfície terrestre podem ser feitas por instrumentos com leitura direta ou através de instrumentos registradores.
Tipos de instrumentos:
- Medidores ou Leitura Direta: Todos os instrumentos de leitura direta possuem um órgão sensível que é específico para cada um. Exemplo: termômetro e seu órgão sensível é chamado de bulbo.
- Registradores: São aparelhos que registram de forma contínua, em papel especial, a variação do elemento ou fenômeno que está sendo observado, num dado intervalo de tempo (24 horas ou uma semana). Constituido por órgão sensível, mecanismo de transmissão e mecanismo de registro. Exemplo: A temperatura é registrada pelo termógrafo e o seu diagrama é chamado de termograma.
Os instrumentos são instalados: 
- Ar Livre
- Abrigo Meteorológico: Finalidade: Proteger os aparelhos, que determinam a temperatura e umidade do ar, das radiações, dos ventos e das precipitações. 
 Características: Deverá ser construído em madeira, por ter baixo coeficiente de condutividade térmica; Ser pintado com cor reflexiva, preferencialmente branca ou prateada; As portas do abrigo deverão abrir para o lado do hemisfério em que o lugar estiver situado (no Brasil para o Sul); isto é para evitar a incidência direta da radiação solar sobre os aparelhos, quando necessitarmos abrir suas portas; Deverá ser construído dentro do princípio da ventilação natural e para isso suas paredes são duplas e com persianas, sendo estas invertidas; Seu fundo deverá ser apenas protegido por uma tela; A altura do fundo do abrigo até o solo é de 1,20m. 
- Escritório: Local onde o observador meteorológico faz o trabalho de escrita (anotações cálculos). Instalado medidor e registrador de pressão atm do ar
Estação automática
Coleta, de minuto em minuto, as informações meteorológicas (temperatura e umidade do ar, pressão atmosférica, precipitação, direção e velocidade do vento e radiação solar) representativas da área em que está localizada. A cada hora, estes dados são integrados e disponibilizados para serem transmitidos, via satélite ou telefonia celular, para um dado local, por exemplo, a sede do Instituo Nacional de Meteorologia (INMET), em Brasília.
inclui os seguintes subsistemas: 
- Coleta de dados; 
- Controle e armazenamento; 
- Energia (painel solar e bateria); 
- Comunicação. 
São coletados: 
# Temperatura do ar (instantânea, máxima e mínima);