A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Roteiro Passo a Passo GLP

Pré-visualização | Página 1 de 4

CAPÍTULO VII
GÁS COMBUSTÍVEL CANALIZADO
ROTEIRO DE EXAME
PRIMEIRO PASSO:
Conferir apresentação do sistema em plantas baixas;
SEGUNDO PASSO:
Conferir quadro de especificações;
TERCEIRO PASSO:
Conferência geral do padrão de apresentação das pranchas de detalhes;
QUARTO PASSO:
Conferência específica dos detalhes;
QUINTO PASSO:
Conferir quadro de legendas;
SEXTO PASSO:
Conferir planilhas.
DETALHANDO OS PASSOS DO ROTEIRO:
PRIMEIRO PASSO:
Conferindo apresentação do sistema em plantas baixas:
Na planta de situação e locação:
Verifique se a locação da central está representada;
Verifique se a posição da porta da central encontra-se voltada para alguma edificação ( da mesma propriedade ou propriedade vizinha ). Esta informação será vital para as prescrições normativas que deverão ser observadas no item 2.2 a seguir;
Verifique se o traçado da canalização entre a central e a edificação encontra-se representada. Sua representação é dispensável caso conste na íntegra na planta baixa do pavimento térreo.
Na planta do pavimento térreo:
Verifique se a locação da central está representada;
Verifique a posição da porta da central em relação às edificações observando-se as seguintes prescrições normativas:
Do artigo 102. 
A edificação a que se refere o artigo 102 é a edificação servida pela Central e ou que pertençam ao mesmo complexo/propriedade (Observação: A situação das edificações vizinhas é trata no item 2.5 a seguir). Neste conceito de “edificações” não se incluem: guaritas e lixeiras. Com relação às lixeiras deve-se no entanto observar ainda a seguinte restrição: a posição das aberturas da lixeira em relação às posições das aberturas da central para não permitir a convecção direta de gases que possam ser emanadas de uma para outra. Demais edificações atípicas merecem análise caso a caso, em função da carga de fogo que contiverem;
Em exceção à regra do artigo 102, admite-se distância inferior a 10 metros desde que entre a central e a edificação seja interposto um muro ( resistente ao fogo por duas horas, com dois metros de altura e com largura que exceda, no mínimo em um metro para cada lado a respectiva largura da porta ). 
Observação: a interposição de muro não reduz os afastamentos previstos na tabela do artigo 90. 
Verifique se o menor afastamento em relação à edificação está cotado. 
Confira se o afastamento previsto atende as prescrições normativas. Essa conferência é feita pela tabela do artigo 90. A quantidade de GLP para enquadramento na tabela deve ser buscada no cálculo da central de GLP ( conforme detalhe exemplo nº do anexo ...deste Capítulo ). Este afastamento pode ser reduzido quando a central for compartimentada, segundo os critérios do artigo 105. Nessa condição para fins de enquadramento na tabela do artigo 90, adota-se somente a quantidade de GLP de apenas uma célula. Maiores comentários sobre os critérios de compartimentação previstos no artigo 105, fazem parte do Boletim Informativo que dispõe sobre o dimensionamento do Sistema de GLP (Anexo .....deste Manual).
Em relação ao limite da propriedade ( independente do que possa existir edificado ou não na outra propriedade ), verifique as seguintes prescrições:
Quando a central possuir portas voltadas para à propriedade vizinha :
Quando a distância for igual ou superior a 10 m dispensa interposição de muro;
Quando a distância for inferior a 10 m deve ser interposto um muro (é o atual critério do inciso IX do artigo 98 ). Não há qualquer restrição da posição onde deva ficar esse muro, se na extrema ou se mais próximo da central; 
Quando a central não possuir portas voltadas para à propriedade vizinha:
Dispensa interposição de muro quando o afastamento existente entre a central e o limite da propriedade for o mesmo afastamento exigido da central em relação à própria edificação que abastece (tabela do artigo 90)
Deve-se interpor um muro quando o afastamento existente entre a central e o limite da propriedade for inferior ao afastamento exigido da central em relação à propria edificação que abastece (tabela do artigo 90)
A interposição de muro também será necessária quando a central for construída no limite da propriedade. A construção do muro não dispensa a construção da parede da central junto ao mesmo.
 Em relação ao logradouro público, quando as portas abrirem nesse sentido, verifique apenas se não obstruem espaço destinado ao passeio público. Tal condição deve ser vetada. A própria abertura da porta em direção ao logradouro público também é condição a ser evitada e excepcionalmente admitida quando não houver outra alternativa. As restrições previstas no parágrafo único do artigo 102, são subjetivas merecem ser examinadas caso a caso, devendo serem submetidas à prévia apreciação do CAT/CCB
Verifique se o menor afastamentos em relação ao aterramento do sistema de proteção contra descargas atmosféricas está cotado. A conferência das demais prescrições relativas à compatibilização desses dois sistemas será feita por ocasião da análise do projeto do sistema de proteção contra descargas atmosféricas ( itens 2, 3 e 4 do Terceiro Passo do Capitulo VIII ) 
Verifique se a locação dos extintores de proteção à central está representada, observando que:
Devem estar locados em local coberto ( parágrafo 2º do artigo 100 ). Admite-se o próprio beirado da central como cobertura.
Podem estar locados afastados da central desde que numa distância não superior ao caminhamento já estabelecido para o sistema de proteção por extintores ( ver item ....do Capítulo V);
Não podem estar locados dentro da central.
 
Em todas as plantas baixas:
Verifique se todos os trechos horizontais da canalização, assim como as suas prumadas estão representadas nas respectivas plantas baixas. Faça essa verificação acompanhando, visualmente, através das pranchas. Na prancha onde estiver locada a central, o traçado deve estar representado a partir desta até a prumada e respectivo pontos de consumo que houver no térreo. Nas demais plantas dos pavimentos o traçado deverá estar representado a partir da prumada (geralmente dentro do abrigo de medidores) até os pontos de consumo.Verifique ainda se o padrão de representação segue o padrão estabelecido. Lembramos que o padrão de representação estabelecido inclui a condição de passagem, se aparente, embutida ou enterrada, e nessa última condição, se acima ou abaixo do contra piso, com as respectivas medidas de proteção adotadas contra corrosão. São medidas de proteção contra corrosão: (pesquisa Rozeli);
Verifique se o traçado da canalização não está passando por áreas vetadas pelas restrições do artigo 113 das NSCI. Essa verificação pode ser concomitante com a verificação do item anterior, bastando observar por quais ambientes os trechos horizontais e verticais (prumada) da canalização estão passando. Lembramos que a identificação da ocupação dos ambientes já teria sido examinada ( ver quinto item do Capítulo III deste Manual ). 
Verifique se a locação dos abrigos de medidores está representada, e se a sua localização atende as prescrições do artigo 138. 
Verifique se a locação dos aparelhos com respectivas potências(consumo de GLP) estão representadas e se foram utilizadas as legendas padronizadas conforme conta do anexo .....deste Capítulo.
Verifique se a locação dos registros de corte junto aos pontos de consumo está representada;
Verifique se a locação das aberturas de ventilação permanente está representada e se foram utilizadas as legendas padronizadas conforme conta do anexo .....deste Capítulo;
Confira se as dimensões e cotas de instalações das aberturas de ventilação permanente atendem aos critérios estabelecidos nas Normas de Segurança:
Quando as dependências contiverem apenas fogão e forno observar prescrições artigo 151 das NSCI
Quando as dependências contiverem, além de fogão e forno, também aquecedores, deve-se observar ainda os artigos 152 a 156 (consulte