ONLINE Contabilidade Internacional 02
24 pág.

ONLINE Contabilidade Internacional 02


DisciplinaContabilidade Internacional2.043 materiais8.666 seguidores
Pré-visualização4 páginas
CADERNO DE ATIVIDADES
Disciplina: Contabilid
ade Internacional
Tema 02: IAS 1 \u2013 Apr
esentação das Demo
nstrações Financeira
s
seç
ões
Tema 02
IAS 1 \u2013 Apresentação das Demonstrações 
Financeiras
Como citar este material:
COLTRO, Tessa Cristina P. Contabilidade 
Internacional: IAS 1 \u2013 Apresentação das 
Demonstrações Financeiras. Caderno de Atividades. 
Valinhos: Anhanguera Educacional, 2014.
SeçõesSeções
Tema 02
IAS 1 \u2013 Apresentação das Demonstrações 
Financeiras
55
Conteúdo
Nessa aula você estudará: 
\u2022 A IAS 1 que trata das bases para apresentações das demonstrações contábeis, 
assegurando a comparabilidade das informações de um ano para outro e também em 
relação a outras empresas.
Habilidades 
Ao final, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:
\u2022 Quais os demonstrativos contábeis obrigatórios de serem elaborados e divulgados 
segundo a IAS 1?
CONTEÚDOSEHABILIDADES
Administração Pública 
Introdução ao Estudo da Disciplina 
Caro(a) aluno(a).
Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro Manual de Normas Internacionais 
de Contabilidade: IFRS versus normas brasileiras, do autor Ernest & Young, editora Atlas, 
2010, PLT N°.
Roteiro de Estudo:
Tessa Cristina P. ColtroContabilidade Internacional 
66
CONTEÚDOSEHABILIDADES
LEITURAOBRIGATÓRIA
\u2022 Quais as informações obrigatórias que devem constar nas Demonstrações Contábeis?
\u2022 Qual o formato e a classificação dos Demonstrativos Contábeis?
IAS 1 \u2013 Apresentação das Demonstrações Financeiras
A IAS 1 foi revisada em 2008 pelo IASB, atual órgão internacional e entrou em vigor a 
partir de 1º de janeiro de 2009.
O objetivo dessa norma é de estabelecer bases para apresentação das demonstrações 
financeiras, assegurando a comparabilidade das mesmas de um ano para o outro, como em 
relação aos demonstrativos financeiros de outras empresas. De acordo com essa norma, as 
demonstrações financeiras que deverão ser elaboradas e publicadas são:
- Balanço Patrimonial.
- Demonstração do Resultado do Exercício.
- Demonstração do Resultado Abrangente.
- Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.
- Demonstração do Fluxo de Caixa.
- Notas Explicativas.
No Brasil foi editado pelo CPC, Comitê de Pronunciamentos Contábeis, o CPC 26, que 
trata da mesma questão e foi elaborado a partir da IAS 1, portanto, a norma brasileira está 
alinhada com a norma internacional. 
77
LEITURAOBRIGATÓRIA
Veja alguns pontos importantes de aplicação da norma:
a) Continuidade: As demonstrações financeiras devem ser preparadas com base no 
princípio da continuidade. Quando a empresa não tiver a intenção de continuar com 
suas operações, por intenção da administração em liquidar a entidade, ou não possuir 
nenhuma alternativa para continuar com suas operações, essa informação deve ser 
divulgada em notas explicativas.
b) Regime de competência: As demonstrações contábeis devem ser elaboradas com 
base no regime de competência, com exceção da demonstração do fluxo de caixa.
c) Frequência da divulgação: Os demonstrativos contábeis devem ser elaborados 
e divulgados ao menos uma vez por ano, incluindo a informação comparativa do ano 
anterior.
d) Consistência: As entidades deverão manter a apresentação e classificação das contas 
nas demonstrações contábeis de um período para o outro a menos que outra alternativa 
seja mais apropriada ou caso outra norma determinar a mudança na apresentação. 
e) Informações Obrigatórias: nome da entidade, nível de arredondamento dos valores, 
moeda das demonstrações, data ou período coberto pelas demonstrações, e se as 
demonstrações são individuais ou consolidadas.
Agora você estudará os demonstrativos obrigatórios de elaboração e publicação por tópicos:
A) Balanço Patrimonial: a norma internacional não prevê ordem ou formato de 
apresentação, pode ser apresentado da seguinte maneira:
- Em correntes e não correntes.
- Por ordem de liquidez.
- Por classificação mista.
Ativo Corrente é todo ativo que satisfaz a qualquer um dos critérios mencionados abaixo:
\u2022 Será, provavelmente, realizado, vendido ou consumido dentro do ciclo operacional 
normal da entidade.
88
\u2022 É mantido com o propósito inicial de ser negociado.
\u2022 Espera-se que seja realizado dentro do período de 12 meses após a data do balanço.
\u2022 Refere-se à caixa ou equivalentes de caixa, a menos que possua restrição de ser 
usado ou trocado para quitar uma obrigação por, no mínimo, 12 meses após a data do 
balanço.
Se não apresentar nenhum dos critérios relacionados acima será considerado ativo não 
corrente.
Passivo corrente é todo passivo que satisfaz os seguintes critérios relacionados abaixo:
\u2022 Será, provavelmente, quitado dentro do ciclo operacional normal da entidade. 
\u2022 É mantido com o propósito inicial de ser negociado.
\u2022 Tem prazo de vencimento de até 12 meses após a data do balanço.
\u2022 A entidade não possui direito incondicional de adiar seu pagamento por, pelo menos, 
12 meses após a data do balanço.
Se não satisfizer nenhum dos critérios relacionados acima será considerado passivo não 
corrente.
O Balanço patrimonial deve incluir, no mínimo, itens que representem os seguintes 
montantes:
a) Imobilizado (máquinas, edifícios e equipamentos). 
b) Ativos intangíveis.
c) Ativos financeiros.
d) Investimentos avaliados pelo método de equivalência patrimonial.
e) Estoques.
f) Clientes e outras contas a receber.
g) Caixa e equivalentes a caixa. 
h) Fornecedores e outras contas a pagar. 
i) Impostos sobre passivos e ativos.
LEITURAOBRIGATÓRIA
99
LEITURAOBRIGATÓRIA
j) Provisões. 
k) Passivos financeiros. 
l) Participação dos acionistas não controladores (minoritários) apresentados dentro do 
patrimônio líquido. 
m) Capital social e reservas atribuíveis aos acionistas controladores. 
Existe semelhança com as normas brasileiras na utilização do prazo de 12 meses, porém, a 
norma brasileira prevê ordem e formato de apresentação do Balanço Patrimonial. A norma 
internacional é mais ampla e flexível.
A IAS 1 altera a nomenclatura de Balanço Patrimonial para Demonstração da Posição 
Financeira. 
Figura 2.1 \u2013 Modelo de Balanço Patrimonial em IFRS
Ativo Nota 2010 2009 Patrimônio Líquido e passivo Nota 2010 2009
Ativo não corrente Patrimônio Líquido
Imobilizado, líquido capital social
investimentos societários reservas
intangíveis lucros acumulados
goodwill prejuízos acumulados
impostos diferidos outros resultados abrangentes
contas a receber subtotal
ativos financeiros
outros ativos participação do acionista não controlador
Total do patrimônio líquido
Ativo Corrente Passivo não corrente
estoques empréstimos
contas a receber financiamentos
ativos financeiros impostos diferidos
caixa e equivalentes provisão para contingências
receitas diferidas líquidas
Passivo Corrente
fornecedores
salários a pagar
impostos a pagar
contas a pagar
Total do Ativo Total do Patrimônio Líquido e passivo
Fonte: Manual de Normas de Contabilidade Internacional, 2010.
1010
B) Demonstração do Resultado do Exercício:
A IAS 1 não prevê formato de apresentação da Demonstração de Resultado do Exercício, 
apenas exige que sejam apresentados os seguintes itens em linhas separadas:
\u2022 Receitas.
\u2022 Custos financeiros.
\u2022 Participações nos resultados da coligada e joint ventures reconhecidas pelo método 
de equivalência patrimonial.
\u2022 Despesas de impostos.
\u2022 Um único valor compreendendo:
\u2022 O total de lucro ou prejuízo após os impostos de operações descontinuadas. 
\u2022 O lucro ou prejuízo após os impostos reconhecidos na mensuração do valor 
justo líquido do custo da venda de ativos ou grupo de disposição da operação 
descontinuada.
\u2022 Lucro ou prejuízo.
\u2022 Lucro ou prejuízo de acionistas não controladores.
\u2022 Lucro ou prejuízo de acionistas