A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Apanhadão de Geopolítica

Pré-visualização | Página 1 de 3

Apanhadão de Geopolítica, regionalização e integração 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Questão 1: “Em contraste com a crise do multilateralismo dos anos 80, a última década do 
século XX constituiu um período de intensa mobilização dos foros diplomáticos parlamentares, 
fosse para enfrentar ameaças iminentes e localizadas à paz, fosse para apontar soluções para 
problemas de longo prazo que se vinham agravando no mundo desde o início da Idade 
Moderna. Uma das vertentes dessa mobilização de escopo amplo e caráter não imediatista foi 
impulsionado pelo fortalecimento das sociedades civis e produziu uma série de grandes 
conferências sob os auspícios da Organização das Nações Unidas (ONU) no campo social. 
Com características inéditas, essas conferências multilaterais legitimaram a presença na 
agenda internacional dos temas globais, antes reputadas matérias da alçada exclusiva das 
jurisdições nacionais. Em 1990, os temas globais ainda eram chamados de novos temas na 
agenda internacional. A expressão se aplicava a algumas questões que não eram novas, mas 
vinham recebendo atenção renovada desde o início da distensão Leste-Oeste, na segunda 
metade dos anos 80, como o controle de armamentos, o narcotráfico, o meio ambiente e os 
direitos humanos. Envolvia, por outro lado, assuntos de definição imprecisa, como a 
democracia e o terrorismo, ou de natureza polêmica, como a prestação de auxílio humanitário 
externo às vítimas de conflitos civis contra a vontade do governo dominante”. 
 Fonte: José Augusto Lindgren Alves. Relações Internacionais e temas sociais: a década das 
conferências. Brasília: IBRI, 2001, p. 31 e 43 (com adaptações). 
 
Tendo como referência inicial o texto anterior, de José Augusto Lindgren Alves, e levando em 
conta as novas configurações do cenário mundial, julgue qual afirmativa abaixo está correta 
quanto à inserção internacional do Brasil no início dos anos 1990 nas questões ambientais da 
agenda internacional: 
 
A)O Brasil como país em desenvolvimento nunca se preocupou com a preservação ambiental, pois 
antes de tudo sempre colocou em primeiro lugar o seu desenvolvimento econômico. 
B)O Brasil não participou de nenhum encontro internacional sobre preservação do meio ambiente no 
início da década de 1990. 
C)Os mecanismos de desenvolvimento limpo são tecnologias de manejo voltado ao desenvolvimento 
econômico e sem danos ambientais. Tal discussão foi levantada pelo Brasil já em 1990 durante o 
governo Collor. 
D)A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio-92, foi o 
primeiro dos grandes encontros internacionais realizados na última década do século XX. 
Especialistas reconhecem que, ao lado de outros fatores, foi decisiva a ação do Brasil para que a 
reunião adotasse um enfoque acentuadamente social para a abordagem da questão ambiental, além 
de ter sediado o encontro na capital do Rio de Janeiro. A partir desse encontro, o desenvolvimento 
sustentável passou a ser mais conhecido. 
E)Mediante a vasta diversidade de temas que compõe a agenda das relações internacionais, a 
ecopollítica não encontra espaço para os debates necessários. 
 
Questão 2: Na segunda metade do século XVII, com o tratado de Westphalia, o direito das 
gentes se modifica para atender as novas realidades correspondentes ao surgimento dos 
estados territoriais soberanos, e assume a condição de direito internacional. Assinale a 
alternativa que não corresponde a uma das condições estabelecidas para a política 
internacional por este tratado: 
 
A) partes com direitos iguais não possuem capacidade para julgar seus semelhantes. 
B) a independência dos Estados, detentores de diretos jurídicos iguais a serem respeitados pelos 
demais membros. 
C) partes com direitos iguais possuem capacidade para julgar seus semelhantes. 
D) a não intervenção em assuntos internos dos demais respeitando o princípio de tolerância e 
liberdade religiosa escolhida pelo príncipe. 
E) reconhecimento de uma sociedade de Estados fundada no princípio da soberania territorial em que 
todas as formas de governo passaram a ser legitimas. 
 
Questão 3: Em relação ao processo de globalização, podemos afirmar que: 
 
I - Blocos regionais hegemônicos são formados ao redor dos Estados Unidos, União Europeia (UE), 
e Japão, caracterizando o chamado processo de regionalização, levando consequentemente à 
marginalização dos países fora desse processo. 
 
II - A globalização se caracteriza por ser um modelo excludente, mas que integra nações por meio 
do comércio exterior, especialmente através das multinacionais. 
 
III - Os países em desenvolvimento, quando inclusos no modelo globalizador, têm que concorrer 
com empresas dos países desenvolvidos, que dispõem de um leque de recursos diferenciados, pois 
a liberalização fez cair por terra os conceitos de “estrangeiro” e “nacional” quando o assunto é 
competição no mercado. 
 
Sobre essas afirmativas: 
 
A)Apenas a I está incorreta. 
B)Apenas a II está incorreta. 
C)Apenas a III está incorreta. 
D)Todas estão corretas. 
E)Apenas a I está correta. 
 
Questão 4: O ministro das relações exteriores, Celso Amorim, visitou Israel, Palestina, Síria e 
Jordânia, para tratar do conflito na Faixa de Gaza no ano passado: "O objetivo da visita é apoiar 
os esforços para um cessar-fogo imediato, o alívio da situação humanitária e o 
estabelecimento de uma paz duradoura na região", disse o Ministério (Itamaraty) em 
comunicado à imprensa no dia 06 de janeiro de 2009. 
 Com base nesse texto, qual é a função da diplomacia nas relações internacionais? 
 
A)Manter ativa a relação entre Estados, construir novas alianças, firmar tratados e acordos 
internacionais. 
B)Construir novas alianças, manter ativa a relação entre os Estados, firmar tratados e acordos 
internacionais, manter a paz no sistema internacional. 
C)Construir novas alianças políticas, econômicas e estratégicas. 
D)Não há nenhuma relação entre o texto e a função da diplomacia nas relações internacionais. 
E)Aproveitar oportunidades quando os países estão em conflito para treinar a competência dos 
diplomatas mais novos na carreira. 
 
Questão 5: O conceito geopolítico de “sentido de espaço” foi elaborado por qual geógrafo? 
 
A)Carl Schmitt. 
B)Elen Sample. 
C)Carl Ritter. 
D)Alexander von Humboldt. 
E)Friedrich Ratzel 
 
Questão 6: Quais as principais características da fase de união aduaneira? 
 
A)Na fase de união aduaneira, os sócios adotam uma política comercial por produto de seu interesse. 
B)Na fase de união aduaneira, os sócios adotam uma política comercial de eliminação de algumas 
barreiras de produtos de seu interesse. 
C)A fase de união aduaneira não é definida no artigo XXIV do GATT. 
D)Na fase de união aduaneira, além da eliminação recíproca das barreiras sobre o comércio, os sócios 
passam a adotar uma política comercial diferenciada em relação aos demais países. 
E)Na fase de união aduaneira, além da eliminação recíproca das barreiras sobre o comércio, os sócios 
passam a adotar uma política comercial uniforme em relação aos demais países. 
 
Questão 7: No período pós-guerra Fria, observa-se crescente ativismo da ONU no tocante às 
operações de paz. Com relação à participação do Brasil nessas operações, assinale a opção 
correta: 
 
A)Com o fim da Guerra Fria, a participação brasileira nas missões de paz da ONU intensificou-se em 
relação às décadas anteriores e tornou-se mais diversificada quanto às formas de colaboração 
prestada e às responsabilidades assumidas. O Brasil esteve em missões de paz em Angola, 
Moçambique, Timor Leste e Haiti, como alguns exemplos. 
B)Em consonância com os princípios norteadores de sua política externa e de sua tradição 
diplomática, o Brasil privilegia o engajamento em missões que objetivam somente a ajuda de crises 
humanitárias. 
C)O exercício do comando militar da Missão das Nações Unidas para