A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
benfeitoria em prorpiedade de terceitro fiscosoft

Pré-visualização | Página 4 de 5

nos pagamentos dos aluguéis
Valor pago na forma de desconto de cada parcela mensal da locação, no prazo acordado e com a assunção de 80% do gasto
pela empresa locadora. A parcela mensal poderá ser calculada em relação ao tempo restante da locação. No exemplo
consideramos 40 meses do tempo restante dos 4 anos contratados.
Ressarcimento mensal (considerando um contrato de 48 meses):
D Passivo Circulante ou Não Circulante
Benfeitorias a serem Ressarcidas R$ 2.400,00
C Ativo Circulante
Aluguéis a Receber R$ 2.400,00
IV.1.4 - Amortização ou depreciação das benfeitorias
O bem construído ou instalado em propriedade de terceiros em determinado momento deverá ser considerado resultado.
Esse reconhecimento dar-se-á como amortização ou deprecição. 
Como amortização, durante o período de vigência do contrato de locação, arrendamento ou de comodato, havendo prazo
determinado, considerado suficiente para recuperação dos custos incorridos e quando não houver previsão de indenização
pela empresa locatária, utilizando a taxa fixada em função do período de vigência restante do contrato. 
No caso específico de arrendamento mercantil, leasing lembramos que quando o arrendatário assume os riscos e benefícios
inerentes à propriedade de um ativo arrendado a operação deve ser contabilizada como venda financiada. Se permanecerem
no arrendador, deve ser reconhecida como arrendamento operacional.
Fundamentação: § 2º do art. 183 da Lei nº 6.404/1976 e art. 325 do RIR/99; NBC T 10.2 - Operações de Arrendamento
Mercantil aprovada pela Resolução CFC nº 1.304/2010.
IV.1.4.1 - Lançamentos mensais de amortização
A parcela não indenizada das benfeitorias, 20%, em nosso exemplo, deverá ser amortizada mensalmente durante o período
restante do contrato de locação. 
Por exemplo, admitindo um tempo restante de 36 meses para o final do contrato de locação, o cálculo da parcela mensal
poderia ser: R$ 24.000,00 ÷ 36 meses = R$ 666,67.
D Contas de Resultados - Custo ou Despesas Operacionais
Amortização sobre Benfeitorias em Propriedade de Terceiros R$ 666,67
C Ativo Não Circulante
Amortização Acumulada sobre Benfeitorias em Propriedade de Terceiros R$ 666,67
Deve ser observado que a empresa locadora só detém a posse e dessa forma não poderá alienar a benfeitoria a terceiros,
portanto o valor do custo total nela investido, sem previsão de ressarcimento, deverá ser totalmente recuperado pela
FISCOSoft On Line 8
FISCOSoft Impresso
atividade ali desenvolvida de forma isolada, não podendo restar saldo no encerramento de vigência do contrato de locação
IV.1.4.2 - Lançamentos mensais de depreciação
Como depreciação, à taxa anual prevista para o tipo de bem, durante o prazo estimado de vida útil estimada para o bem, se o
contrato não estabelecer prazo ou ainda, na hipótese do bem favorecido pertencer a sócio da locatária, arrendadora ou
comodatária.
É necessário observar que, desde 1º.01.1996, a dedutibilidade das despesas de depreciação, amortização, e de quaisquer
outros gastos com bens móveis e imóveis na apuração do lucro real e da base de cálculo da CSLL passou a ser condicionada
a que estes sejam intrinsecamente relacionados com a produção ou a comercialização de bens e serviços.
Desse modo, para uma benfeitoria cujo custo de construção seja de R$ 120.000,00 e sua vida útil estimada seja de 25 anos
teremos a seguinte situação:
Encargos de amortização
Disponibilização Meses Parcela mensal Cálculo
25 anos 25 x 12 = 300 R$ 400,00 R$ 120.000,00 ÷ 300 meses
10 anos 10 x 12 = 120 R$ 1.000,00 R$ 120.000,00 ÷ 120 meses
4 anos 4 x 12 = 48 R$ 2.500,00 R$ 120.000,00 ÷ 48 meses
Se o contrato de locação não estipular prazo de vigência ou se o imóvel for de propriedade de sócio, no caso sócio pessoa
jurídica, não será amortizada e sim depreciada com a utilização dos percentuais previstos para a espécie de imobilizado. Em
nosso exemplo, admitindo ser a benfeitoria constituída de edificação para a qual a taxa prevista de depreciação é de 4% ao
ano, o valor mensal deverá ser de R$ 24.000,00 x 4% ÷ 12 meses = R$ 80,00/mês.
Pelo reconhecimento nos resultados do valor da cota mensal de depreciação das benfeitorias que não serão indenizadas. No
caso de imóveis a taxa mensal determinada é de 4% ao ano, correspondendo ao período de 25 anos.
Cálculo: 4% aa.(percentual correspondente a 25 anos) ÷ 12 meses = 0,3333%/m x R$ 24.000,00 = R$ 80,00/m
D Contas de Resultados - Custos e Despesas Operacionais
Depreciação de Benfeitorias em Propriedade de Terceiros R$ 80,00
C Ativo Não Circulante - Imobilizado
Depreciação Acumulada de Benfeitorias em Propriedade de Terceiros R$ 80,00
Fundamentação: § 4º do art. 324 do RIR/99. 
IV.2 - Pessoa jurídica locadora do imóvel 
Os valores relativos às benfeitorias agregados aos imóveis locados pela pessoa jurídica tem, geralmente, o seguinte
tratamento contábil:
a) se indenizáveis à locatária, o valor das benfeitorias será registrado a débito da conta do Ativo Não Circulante -
Imobilizado tendo como contrapartida de lançamento a conta do Passivo Circulante ou Não Circulante como exigibilidade,
a curto ou longo prazo;
b) se não indenizáveis à locatária, o valor das benfeitorias serão registradas a débito da conta do Ativo Não Circulante -
Imobilizado e a crédito da conta de Receita de Locação de Bens, como Receita Operacional nas Contas de Resultados.
IV.2.1 - Sem previsão de ressarcimento
Registro contábil do acréscimo ao seu patrimônio sem previsão de indenização para a empresa locatária. 
D Ativo Não Circulante - Imobilizado
Edifícios e Construções R$ 120.000,000
C Contas de Resultados - Receita Operacional
Receita de Locação de Bens Imóveis R$ 120.000,00
A empresa locadora, a partir desse lançamento, em relação a depreciação do seu bem, se alterado pelo acréscimo da
FISCOSoft On Line 9
FISCOSoft Impresso
benfeitoria, deverá considerar o novo prazo da depreciação incidente sobre o valor do imóvel acrescido do valor da
benfeitoria.
IV.2.2 - Com previsão de ressarcimento
IV.2.2.1 - Com previsão de ressarcimento parcial
Registro da provisão de ressarcimento convencionada no contrato, correspondente a 80% do total gasto, pela empresa
locadora após a conclusão das obras.
Cálculo: R$ 120.000,00 x 80% = R$ 96.000,00
D Ativo Não Circulante - Imobilizado
Edifícios e Construções R$ 96.000,00
C Passivo Circulante ou Não Circulante
Benfeitorias a Ressarcir R$ 96.000,00
IV.2.2.1.1 - Valor não ressarcido e reconhecido como receita.
O valor gasto pela empresa locatária que não será indenizado a ela, porém aceita como melhoria ao seu patrimônio, que não
será por esta retirada ao fim da locação, deverá ser reconhecido pela empresa locadora como receita vinculada ao contrato 
Registro do valor da parcela não indenizada das benfeitorias (20%, no exemplo). 
Cálculo: R$ 120.000,00 x 20% = R$ 24.000,00
D Ativo Circulante - Imobilizado
Edifícios e Construções R$ 24.000,00
C Contas de Resultados -
Receita de Locação de Bens Imóveis R$ 24.000,00
IV.2.2.1.2 - Opção por lançamentos mensais
Como opção, o ressarcimento também poderá ser efetuado em parcelas mensais, hipótese mais comum, na forma de
desconto a cada parcela do aluguel, no prazo acordado ou ao final da construção, considerando que a empresa locadora
assume 80% do total gasto a ser ressarcido. Assim, a cada mês a empresa locatária informa a locadora o valor dos gastos.
Esta calcula o valor correspondente a 80% do gasto e lança o valor mensal como obrigação a ser indenizada.
IV.2.2.2 - Com previsão do ressarcimento total
A empresa locadora, nessa opção, assume contratualmente os gastos totais incorridos pela empresa locatária na obtenção da
benfeitoria.
Assumindo o tempo restante em 40 meses e restando 4 meses para o ano em curso e 12 do ano seguinte e, 24 meses a longo
prazo, teremos:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.