A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
170 pág.
Orientação a Objetos   Final

Pré-visualização | Página 1 de 7

Orientação a Objetos
Princípios de Orientação a Objetos
Introdução a 
Programação Orientada a Objetos
 O que é um paradigma de programação?
 É um padrão conceitual que orienta soluções de
projeto e implementação.
 Paradigmas explicam como os elementos que
compõem um programa são organizados e como
interagem entre si.
 –Ex.: procedural, funcional, orientado a objetos.
Introdução a 
Programação Orientada a Objetos
Objetivo da Programação OO 
 Gerar programas que sejam:
–reutilizáveis
–de fácil manutenção
–obtidos de forma produtiva
–legíveis e de fácil compreensão
 Compreender os Fundamentos Básicos do Paradigma de 
Orientação a Objetos (OO).
 Motivar a Construção de Aplicações OO
Introdução a 
Programação Orientada a Objetos
Paradigma de Orientação a Objetos
 Paradigma [Aurélio, 1998]
 1. Modelo, padrão; 2. Aquilo que serve de exemplo ou
norma; 3.Aquilo que serve de base para a avaliação de
qualidade ou quantidade.
Orientação a Objetos (OO)
 Organizar o mundo real como uma coleção de objetos
que incorporam estrutura de dados e um conjunto de
operações que manipulam estes dados.
Introdução a 
Programação Orientada a Objetos
Orientação a Objetos (OO)
 Conjunto de princípios computacionais (conceitos,
técnicas, métodos,...) que definem a base comum e o
conjunto de características essenciais dos Sistemas
Orientados a Objetos.
Introdução a Programação 
Orientada a Objetos
Origens do Paradigma OO
 Linguagens de Programação
- Simula, Smalltalk, Flavours, Objective C, C++...
Contribuição: Tipo Abstrato de Dados (encapsula
estrutura de dados e comportamento)
 Banco de Dados e Inteligência Artificial
- Contribuição: Modelos Semânticos de Dados (BD e
IA); Abstrações (IA).
Introdução a Programação 
Orientada a Objetos
 Algumas áreas que usam o Paradigma OO:
– Linguagens de Programação
– Modelagem de Dados
– SGBD OO, SGBD Objeto-Relacional
– Sistemas Operacionais
– Processamento Distribuído
– Gerência de Redes e Protocolos
– Desenvolvimento de Software:
 análise, projeto e implementação.
O que é um modelo???
 Casa do Cachorro
 Sua Casa
 Prédio
 Empresa
 O que você consegue construir sem modelo???
O que é um modelo???
Importância da Modelagem
 Um modelo é uma simplificação da realidade;
 Possibilita a visualização e o controle da arquitetura
do sistema;
 Facilita o entendimento do sistema sendo construído;
 Possibilita a identificação de oportunidades para a
simplificação e a reutilização;
 Possibilita a especificação da estrutura e do
comportamento do sistema;
 Possibilita a documentação das decisões tomadas.
Importância da Modelagem
 Podemos concluir que:
– Uma empresa bem sucedida é aquela que
fornece software de qualidade e capaz de
atender as necessidades dos respectivos
usuários;
– A modelagem é uma parte central de todas
as atividades que levam a implantação de
um bom software.
Modelagem não Orientada a 
Objetos
 Raízes associadas às linguagens de terceira geração;
 Sistemas são decompostos em módulos;
 Módulos são decompostos em funções;
 Funções e dados são tratados em separado;
 Funções são ativas e dados são passivos;
 Funções precisam conhecer as estruturas dos dados;
 É problemático modificar estruturas dos dados;
 Dados fluem entre as funções.
Modelagem Orientada a Objetos
 Comportamento e dados são mantidos
integrados;
 Suportam classe, objeto e herança;
 Sugerem como identificar as classes;
 Sugerem como identificar responsabilidades;
 Classes agrupadas em hierarquias;
 Sugerem como identificar interações entre
objetos.
Engenharia de Software OO
 Engenharia de software é uma abordagem
sistemática para o desenvolvimento de software;
 Enfatiza o entendimento antes do projeto e da
codificação;
 A construção de modelos é um aspecto chave na
engenharia de software;
 Um modelo é uma abstração de algum aspecto de
um problema;
 Modelos são representados através de diagramas.
Como introduzir a orientação a 
objetos ?
 Treinar equipe em orientação a objetos;
 Treinar equipe em linguagem de programação;
 Desenvolver pequenos programas;
 Desenvolver projeto piloto;
 Projeto piloto deve ser útil;
 Várias metodologias podem ser consideradas;
 Monitorar e avaliar cuidadosamente o projeto;
 Estipular um prazo para conclusão.
 Uma das preocupações da indústria de software é a
necessidade de criar software e sistemas
corporativos muito mais rapidamente e a um custo
mais baixo.
 Para fazermos bom uso da crescente potência dos
computadores, precisamos de um software de
maior complexidade. Além de complexo, ele precisa
também ser confiável e de alta qualidade.
Por que orientação a objetos 
 Em 1968, na Conferência de Engenharia de Software
da NATO, utilizou-se pela primeira vez o termo “crise
do software” para designar o mau momento que
atravessava a indústria de software, que não possuía
métodos adequados para suprir suas demandas.
construção.
– A partir daí surgiram muitos métodos para o
desenvolvimento, todos eles com o intuito de
superar a tal “crise do software”. Neste contexto,
surgiu o paradigma da orientação a objetos.
Por que orientação a objetos 
 A programação orientada a objetos, concentra-se
nos tipos de objetos cuja estrutura de dados
pode ser manipulada somente com os métodos
da classe de objetos.
– As estruturas de dados se relacionam aos
objetos e podem ser usadas somente com os
métodos projetados para este tipo de objeto.
Por que orientação a objetos 
 A análise de sistemas no mundo orientado a
objetos é feita analisando-se os objetos e os
eventos que interagem com esses objetos.
– Cada objeto executa uma função específica
independentemente de outros objetos:
responde a mensagens, sem saber porque
a mensagem foi enviada ou quais serão as
conseqüências.
Por que orientação a objetos 
 Conceitos existentes desde os anos 60:
– ALGOL
 Início na área acadêmica - Simula 67:
– Linguagem de simulação baseada em Algol.
 1972 – Smalltalk:
– Foi a primeira linguagem orientada a objetos
construída. Ainda hoje serve como referência
pois é totalmente orientada a objetos. É ainda
restrita a pesquisas.
Origens da orientação a objetos 
 1980s - Objective-X, C++, Eiffel…
 1981 – Método OO – Matt Flavin
 1984 – Interface GUI – Apple Macintosh
 1990s - C++:
– É a linguagem responsável pela aceitação em larga
escala da Orientação a Objetos nos grandes
projetos fora dos laboratórios de pesquisa. Ainda é
muito utilizada onde performance é primordial.
Origens da orientação a objetos 
– Linguagem C + Classes;
– Classes: registros (Structs, Union, Class) +
funções.
 1990s – Java:
– Tornou-se muito aceita pela capacidade de rodar
seus programas em praticamente qualquer
plataforma.
Atualmente é a linguagem mais utilizada para
desenvolvimento em larga escala de sistemas
distribuídos em ambientes heterogêneos.
Origens da orientação a objetos 
 1990s – ADA
– Desenvolvida pelo Departamento de Defesa
do USA, ainda é a linguagem oficial do
governo americano. É muito utilizada por
grupos de pesquisa e engenharia.
Origens da orientação a objetos 
Orientação a Objetos
Fundamentos e 
Conceitos
O que é um Sistema OO?
 Um sistema Orientado a Objeto é modelado, implementado e
efetivamente funciona como um conjunto de objetos que
interagem entre si.
Obj 1
Obj 2
Obj 4
Obj 3
Resumo do Funcionamento
 Os menores componentes do sistema são os
objetos, onde são guardadas todas as informações.
 Os objetos se

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.