Exercício Passivo Não Circulante
2 pág.

Exercício Passivo Não Circulante


DisciplinaContabilidade Superior31 materiais413 seguidores
Pré-visualização1 página
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS 
EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA \u2013 VIRTUAL 
 
Curso: Ciências Contábeis 
Disciplina: Contabilidade Superior 
Professor: Marcelo Prímola Magalhães 
Atividade de Fixação 01 
Tema: \u2013 Valor Recuperável de Ativos 
Questão 3 
A entidade Y tem uma UGC que é composta de terreno de R$ 500, edificações de R$ 4.000, móveis e 
utensílios de R$ 1.500 e ágio por expectativa de rentabilidade futura alocado de R$ 2.000. O valor 
recuperável dessa UGC foi determinado em R$ 6.000. 
A partir do que aborda o CPC 01 (R1) - Redução ao valor Recuperável de Ativos responda as perguntas 
abaixo: 
1ª Pergunta: 
Qual seria o valor contábil dessa UGC antes da realização do teste de recuperabilidade? 
O valor contábil desta UGC seria de R$ 8.000, conforme apresentado abaixo: 
Ativo Valor contábil 
Terreno 500 
Edificações 4.000 
Móveis e utensílios 1.500 
Ágio por expectativa RF 2.000 
Total UGC 8.000 
 
2ª Pergunta: 
Qual seria o valor reconhecido como estimativa de perdas por desvalorização de ativos? Este 
contribuiria para aumentar, diminuir ou não afetaria o valor do resultado econômico da entidade 
(receitas ou despesas)? Justifique sua resposta. 
A entidade deverá reconhecer o valor de R$ 2.000 como estimativa de perdas por desvalorização 
de ativos, pois para a UGC o valor contábil esta superior ao valor recuperável, R$ 8.000 e R$ 
6.000, respectivamente. 
Então este reconhecimento contribuirá para reduzir o resultado econômico da entidade, pois 
registrará um débito em uma despesa tendo como contra-partida um crédito no Ativo não 
circulante Intangível. 
 
 
 
Ativo Valor contábil Valor 
recuperável 
Estimativa de perda 
Terreno 500 
Edificações 4.000 
Móveis e 
utensílios 
1.500 
Ágio por 
expectativa 
RF 
2.000 
Total UGC 8.000 6.000 (2.000) 
 
3ª Pergunta: 
Qual seria o valor da perda atribuída a cada um dos elementos dessa UGC? 
Como a entidade não conseguiu identificar individualmente o valor recuperável de cada um dos 
elementos desta UGC, como regra, o rateio/distribuição do valor da estimativa de perda por 
desvalorização (irrecuperabilidade) deverá primeiro absorver o Ágio por expectativa de 
rentabilidade futura e o restante, se houver, proporcionalmente para os demais ativos, 
considerando o valor contábil de cada um deles. 
Na situação exposta ficaria da seguinte forma: 
Ativo Valor contábil Valor 
recuperável 
Estimativa de 
perda 
"Novo" valor contábil 
Terreno 500 500 500 
Edificações 4.000 4.000 4.000 
Móveis e 
utensílios 
1.500 1.500 1.500 
Ágio por 
expectativa RF 
2.000 0 (2.000) 0 
Total UGC 8.000 6.000 (2.000) 6.000 
 
Então, como o valor reconhecido na conta de Ágio por expectativa de Rentabilidade Futura (R$ 
2.000) foi suficiente para absorver a estimativa de perda apresentada (R$ 2.000) não será 
necessário efetuar o rateio para os outros ativos da UGC.