A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
89 pág.
AULA 1 HISTORIA DA SAUDE PUBLICA

Pré-visualização | Página 6 de 26

com 
os recursos da população. Nessa época, houve desvios de boa parte dos recursos do INAMPS 
para iniciativa privada. Era uma verdadeira “festa” com o dinheiro público. 
Apesar de todo esse investimento, os serviços de saúde eram prestados apenas aos 
trabalhadores formais e seus dependentes, sendo estendido posteriormente aos trabalhadores 
rurais. Eram serviços de baixa qualidade e fragmentados. Um verdadeiro absurdo! 
Item E. Correto. O PSF foi criado em 1994. 
 
Vamos agora fazer uma revisão sobre o assunto abordado. 
 
Principais Características da História da Saúde Pública Brasileira – Período Republicano 
 
República 
Velha (1889-
1930) 
 A assistência à saúde pública e privada era de baixa qualidade e 
resolutividade; 
 Campanhas de prevenção e combate a algumas doenças transmissíveis e 
endemias rurais; 
 Assistência à saúde oferecida pelas Santas Casas de Misericórdia para a 
população carente; 
 Criação das Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP), em 1923, dando 
início à assistência médica previdenciária, restrita a trabalhadores de 
determinadas EMPRESAS. 
 
Era Vargas 
(1930-1964) 
 Saúde pública a cargo do Ministério da Saúde e Educação (MESP), de 
baixa qualidade e limitada; 
 Assistência médica prestada, por meio dos IAP, apenas aos 
trabalhadores que exerciam atividade remunerada, de determinadas 
CATEGORIAS profissionais; 
 Os IAP substituíram as CAP, a partir de 1933. 
 
 
 
 
Autoritarismo 
(1964-1985) 
 Saúde pública a cargo do Ministério da Saúde, de baixa qualidade e 
limitada; 
 Unificação dos IAP, dando origem ao INPS, em 1966; 
 Criação do INAMPS, em 1977, desmembrando as ações de assistência 
médica do INPS; 
 As políticas de saúde privilegiavam o setor privado; 
 Assistência médica previdenciária (INPS e INAMPS) restrita aos 
trabalhadores que exerciam atividade remunerada, sendo estendida no 
final do período da Ditadura Militar aos trabalhadores rurais; 
 Assistência médica previdenciária centrada na doença e em 
procedimentos, sendo de baixa qualidade e alto custo, culminando com a 
falência do INAMPS; 
 Início do movimento da Reforma Sanitária, na década de 1970; 
 Criação das Ações Integradas de Saúde (AIS), em 1983. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 20 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
 
 
Nova 
República 
(1985-1988) 
 Fortalecimento do movimento da Reforma Sanitária; 
 8ª Conferência Nacional de Saúde, em 1986; 
 Início do processo de descentralização das ações de saúde para estados 
e municípios; 
 Criação do Sistema Único Descentralizado de Saúde (SUDS), em 1987, 
e do SUS, em 1988. 
 
Pós-
Constituinte 
 Extinção do INAMPS; 
 Adoção dos princípios e diretrizes do SUS; 
 “Saúde Direto de todos e dever do Estado”; 
 Enfrentamento de muitos problemas para a implantação do SUS. 
 Enfrentamento de grupos corporativistas e empresariais que são 
contrários ao SUS, por questões econômicas e financeiras temerosas. 
A alternativa D, portanto, é o gabarito da questão. 
 
5. (Questão elaborada pelo autor) Leia as afirmações a seguir. 
I. Um ativo movimento de Reforma Sanitária emergiu no Brasil durante a Primeira República, sob 
a liderança da nova geração de médicos higienistas, que alcançou importantes resultados. Entre as 
conquistas, destaca-se a criação do Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP), em 1920. 
Durante esse período, foram estabelecidas as bases para a criação de um Sistema Nacional de 
Saúde, caracterizado pela concentração e pela verticalização das ações no governo central. 
II. As medidas de proteção social e, em particular, a assistência médica só viriam a ter 
reconhecimento legal como política pública com a aprovação da Lei Eloi Chaves, de 1923, 
criando as Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP). 
III. As Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP) tratavam-se de organizações de direito privado, 
criadas para grupos específicos de servidores e constituídas segundo princípios de seguro social. 
Elas eram organizadas por categorias profissionais, possuíam administração própria para os seus 
fundos. 
IV. Estas caixas eram custeadas pelos empregados, empresas e consumidores, sendo presentes 
apenas nas grandes empresas como a dos ferroviários, marítimos e trabalhadores de estrada de 
ferro. Elas ofereciam aos seus funcionários benefícios previdenciários e assistência médica. 
Está correto o contido em 
a) I e II, apenas. 
b) I e III, apenas. 
c) II, III e IV, apenas. 
d) I, II e III, apenas. 
e) I, II e IV, apenas. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 21 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
COMENTÁRIOS: 
Item I. Correto. A Saúde Pública brasileira teve a 1ª REFORMA SANITÁRIA, no período 
da República Velha (Primeira República)
11
. Essa Reforma buscou a criação de um Sistema 
Nacional de Saúde, caracterizado pela CONCENTRAÇÃO e pela VERTICALIZAÇÃO das 
ações no governo central. 
De acordo com o CONASS (2011), um ativo movimento de Reforma Sanitária emergiu no 
Brasil durante a Primeira República (1889-1930), sob a liderança da nova geração de médicos 
higienistas, que alcançou importantes resultados. Entre as conquistas, destaca-se a criação do 
Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP), em 1920. Durante a Primeira República, foram 
estabelecidas as bases para a criação de um Sistema Nacional de Saúde, caracterizado pela 
CONCENTRAÇÃO e pela VERTICALIZAÇÃO das ações no governo central. 
 
Cuidado para não confundir! 
A Saúde Pública brasileira teve a duas reformas sanitárias. 
 
- A 1ª Reforma Sanitária ocorreu no período da República Velha. Essa Reforma buscou a 
criação de um Sistema Nacional de Saúde, caracterizado pela CONCENTRAÇÃO e pela 
VERTICALIZAÇÃO das ações no governo central. 
- A 2ª Reforma Sanitária, iniciada na década de 1970, é a mais importante e vigente até 
hoje. 
 As questões de concurso exploram geralmente o movimento da Reforma Sanitária, iniciado 
na década de 1970. Esse movimento foi fundamental para a criação do SUS. Trataremos dele mais 
adiante. 
A criação do Ministério da Saúde e Educação (MESP), em 1930, possibilitou a implantação 
de um Sistema Nacional de Saúde, voltado para as ações de saúde pública, embora fosse limitado 
e de baixa qualidade. 
Com a institucionalização do SUS, em 1988, tivemos a implantação de um Sistema Nacional 
de Saúde UNIVERSAL e mais eficaz. 
Item II. Correto. As Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP) foram criadas pela Lei Eloy 
Chaves, de 1923. É o marco da medicina previdenciária. 
 
11
 A Primeira República, também conhecida como República Velha, constitui a primeira fase da organização republicana nacional 
e vai desde a Proclamação da República em 1889 até a chamada Revolução de 1930. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 22 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
Item III. Incorreto. As CAP eram organizadas por empresa e os IAP que eram 
organizados por categorias profissionais. 
 
Vamos entender um pouco mais: 
 
 
CAP - Cada empresa tinha seu sistema próprio de previdência social e assistência médica. 
Não sofriam interferência externa, tampouco de outras empresas (1923-1933). 
Por exemplo, o banco Gama tinha sua CAP e o banco Beta tinha sua CAP. Uma não sofria 
interferência