A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
artigo2012 1 artigo1 12

Pré-visualização | Página 4 de 4

de que as escolas que atuam desta forma 
contribuem mais para sociedade, temos que apreender a respeitar 
as diferenças”. Conforme a professora Ivete Lira, que também crê 
no sucesso da inclusão,“Com muita dificuldade e compromisso por 
parte dos profissionais, todos juntos podem e estão começando a 
fazer a diferença.” Já para o professor Luiz Gonzaga, que não crê 
no sucesso da Inclusão.” É muito difícil, mas daqui a alguns anos 
pode ser possível a inclusão escolar nas redes escolares.”
CONSIDERAÇÕES FINAIS
O estudo sobre os desafios encontrados pelos professores de 
educação física no trabalho com alunos com deficiência no Colégio 
Estadual Vitor Soares, permitiu identificar que uma grande parte dos 
— 11 —
professores não teve em sua formação inicial disciplinas voltadas 
à área da Educação Física Adaptada ou referente à Inclusão e a 
capacitação profissional surgiu como uma forma de preencher a 
formação inicial insuficiente. Foi possível verificar que os professores 
não enfrentam dificuldades em relação aos recursos materiais e 
físicos para desenvolverem trabalhos junto aos alunos, pois o colégio 
fornece uma ampla variedade de disciplinas que permitem o trabalho 
adequado dos profissionais.
Foi demonstrado que a participação dos familiares dos alunos 
com deficiência é uma realidade encontrada pelos professores, a 
colaboração familiar é de extrema importância já que a família é a 
peça chave para que a inclusão alcance seus objetivos no processo de 
ensino e aprendizagem. Observou-se que os maiores desafios citados 
pelos professores estão relacionados ao planejamento das aulas, 
heterogeneidade da turma, comunicação, processo de aprendizagem 
e tempo da aula, todos estes desafios estão diretamente ligados 
com uma formação inicial deficiente.
Diante de todos os desafios encontrados pelos professores de 
Educação Física, frente à inclusão de alunos com deficiência, 
observamos que é necessário que os professores busquem se preparar 
para o processo da Inclusão de alunos com deficiência, já que é 
uma realidade encontrada nas escolas. Para finalizar, sugere-se que 
esse estudo seja ampliado para um número maior de professores 
de Educação Física, a fim de que os resultados obtidos identifiquem 
as necessidades dos alunos com deficiência frente ao processo de 
ensino e aprendizagem.
REFERÊNCIAS
BRASIL. Constituição (1988) Constituição da República Federativa do 
Brasil. Brasília: Senado, 1988.p.168.
BRASIL. Lei de diretrizes e bases da Educação Nacional. Nº9. 394/96 de 
20/12/96. Brasília: Ministério da Educação e Desporto, 1996.
CIDADE, R, E, FREITAS, P, S. Educação Física e Inclusão: considerações para 
a prática pedagógica na escola. Revista Integração. Ministério da Educação. 
Secretaria de Educação Especial. Ano14. Edição especial 2002 pg.26 – 30.
COSTA, Alberto Martins; SOUSA, Sônia Bertoni.Educação física e esporte 
adaptado: historia, avanços e retrocessos em relação aos princípios da 
integração/inclusão e Perspectivas para o século XXI. In: Revista Brasileira 
de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n. 3, p. 7-160, maio 2004. (Temática 
Educação Física Adaptada). p. 27-42.
FILUS, J. F, e MARTINS, J. Reflexões sobre a formação em educação física 
e a sua aplicação no trabalho junto às pessoas com deficiência. Curso de 
mestrado em educação, Maringá, V.15, p. 79-82,Ano 2004.
JUNQUEIRA. F.J;BACCIOTTO.S.M.Educação física adaptada:As dificuldades 
— 12 —
encontradas pelos professores de educação física de Campo Grande/MT 
frente á inclusão,Mato grosso,p. 1- 8 ,2004.
MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: O que é? Por quê? Como fazer? 
Editora Moderna 2003.