Patologias NASAIS
31 pág.

Patologias NASAIS


DisciplinaAnatomia I38.550 materiais282.709 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Sinusite ou sinusopatia é o nome que dado à inflamação dos seios paranasais, também conhecidos como seios da face. A sinusite pode ser resultado de infecções (virais, bacterianas ou fúngicas), alergias ou alterações do sistema imunológico, incluindo as doenças autoimunes.
SINUSITE
Imagem : Seios nasais e seio nasal inflamado na sinusite
Fonte: https://www.tuasaude.com/sinusite/
Os seios da face desempenham diversas atividades. Eles fazem a cabeça parecer mais leve, filtram as partículas de poeira e outros irritantes do ar e também proporcionam som para a voz. Quando os seios da face tornam-se infectados ou inflamados, estas funções mudam.
A principal causa da sinusite frontal aguda é o acúmulo de muco. Porém, vários fatores podem aumentar a quantidade de muco produzido pelos seios frontais.
Bactérias
Vírus
Pólipos nasais
Desvio do septo
Etiologia
	O médico pode encaminhar o paciente a um otorrinolaringologista (médico de ouvido, nariz e garganta). Esse especialista examinará a cavidade nasal para verificar a existência de sinais de pólipos e inflamação. O médico também poderá coletar uma amostra do muco para análise.
	Outros exames são:
endoscopia nasal para observar a parte interna do seio e das cavidades nasais;
exames de imagem com ressonância magnética e tomografia computadorizada;
exames de alergia;
exames de sangue para outras possíveis causas da sinusite.
Diagnóstico
Redução ou perda do olfato, quando as pessoas não só o cheiro, mas também fracamente a gosto;
Dor no nariz e do nariz;
Uma sensação de peso na cabeça;
Dor na testa e ponte do nariz é inclinada de cabeça para baixo;
Aumento da temperatura (em alguns casos);
Mudança de voz;
Espremendo dor atrás dos olhos;
Dificuldade na respiração nasal;
Quitação do nariz em forma de estrume e coágulos de sangue;
Insônia ou distúrbios do sono.
Em casos avançados e uma diminuição no desempenho e perda de memória.
Sintomatologia
 
Imagem: Tomografias computadorizadas dos seios da face.
Fonte: http://www.mdsaude.com/2009/12/sinusite-rinossinusite.html
A maioria dos sintomas de sinusite aguda começa a desaparecer dentro de alguns dias de tratamento. No entanto, é preciso sempre tomar as medicações prescritas conforme as instruções. Pode levar várias semanas para que o problema desapareça por completo.
Prognóstico
	O tratamento depende de a sinusite ser causada por bactérias, pólipos ou algum outro fator.
Podem ser receitados antibióticos para tratar infecções bacterianas. (As infecções virais não respondem aos antibióticos.)
Pode ser necessária cirurgia para reparar um septo desviado.
Sprays nasais podem aliviar a congestão e a pressão nos seios frontais.
Podem ser usados analgésicos de venda livre se recomendados pelo médico. Porém, não é recomendado dar aspirina para crianças, uma vez que pode causar uma condição mortal conhecida como síndrome de Reye.
Podem ser prescritos remédios para dor quando as opções de venda livre são forem ineficazes.
Tratamento
	Tumor benigno indolor no revestimento do nariz ou seios nasal Pólipos nasais são massas polipoides, são pequenas bolsas de tecido inflamado que crescem na camada interna do nariz na (mucosas nasais), ou nos seios paranasais.
	Os pólipos nasais são massas indolores e moles, que não costumam causar grandes complicações. Muitas vezes, os pólipos nasais passam despercebidos.
PÓLIPO NASAL
Imagem: Pólipo nasal
Fonte: http://www.mdsaude.com/2013/09/polipo-nasal.html
	Ainda não se sabe totalmente os motivos que podem dar origem aos pólipos nasais. Não está claro, por exemplo, por que algumas pessoas desenvolvem inflamação crônica nas mucosas nasais ou por que outra inflamação, que já está em curso, é capaz de desencadear a formação de pólipos nasais em algumas pessoas, mas em outras não. A inflamação ocorre no revestimento interno do nariz e também nos seios paranasais. Algumas doenças e outros fatores de risco parecem ter papel fundamental para a formação dos pólipos nasais.
Etiologia
	O médico pode fazer o diagnóstico com base nas respostas do paciente às perguntas feitas sobre sintomas. Além disso, um exame físico geral e um exame minucioso do nariz também podem ajudar o especialista a realizar o diagnóstico. 
	O diagnostico também inclui: - Endoscopia nasal; Exames de imagem, como tomografia computadorizada e ressonância magnética; Testes de alergia; Exame de sangue; Teste de fibrose cística. 
Diagnóstico
	Os pólipos nasais não provocam dor e são moles muitas das vezes não causam incômodo. Eles são muito pequenos em alguns casos, algumas pessoas nem sequer percebem. A presença de muitos pólipos nas passagens nasais ou pólipos maiores que o normal pode causar o bloqueio das vias de respiração.
	Para apresentar sinais e sintomas, os pólipos nasais geralmente vêm acompanhados de um quadro de sinusite crônica. Neste caso, os sinais de que você está com este problema incluem:
Coriza
Congestão nasal persistente
Gotejamento pós-nasal
Olfato diminuído ou, em alguns casos, ausente
Sintomatologia
Perda do paladar
Dor no rosto
Dor de cabeça
Dor nos dentes superiores
Sensação de pressão sobre a testa e o rosto
Ronco
Coceira ao redor dos olhos
Respiração pela boca
Obstrução nasal
	Muitas pessoas com pólipos nasais conseguem ter os seus sintomas controlados com medicamentos e tratamentos para a alergia. O medico ou terapeuta ainda pode continuar depois da cirurgia o tratamento para prevenir a recorrência.
Prognóstico
	O principal objetivo do tratamento do pólipo nasal é reduzir seu tamanho ou eliminá-lo completamente. Para isso, tanto o médico quanto o paciente podem partir para diferentes abordagens. O uso de medicamentos é essencial e deve ser usado corretamente. No entanto, a cirurgia às vezes também pode ser necessária, mas pode não resolver completamente o problema, uma vez que os pólipos nasais tendem a reaparecer no futuro.
Tratamento
	É definida como inflamação da mucosa de revestimento nasal, mediada por IgE, após exposição a alérgenos e com os sintomas: obstrução nasal, rinorreia aquosa, espirros e prurido nasal. De acordo com a frequência de sintomas as rinites alérgicas anteriormente, eram classificadas como: sazonais ou perenes. Segundo recomendação da iniciativa AllergicRhinitisand Its ImpactonAsthma (ARIA) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), a classificação da rinite alérgica deve levar em consideração a duração (intermitente ou persistente) e a gravidade dos sintomas, incluindo aspectos de qualidade de vida.
RENITE ALÉRGICA
Imagem: Principais sintomas renite alérgica 
Fonte: http://brigainfo.comunidades.net/13-dicas-e-curiosidades-sobre-rinite-alergica
	A ocorrência dos sintomas de rinite alérgica pode ser sazonal ou perene. Os sintomas sazonais estão relacionados principalmente à sensibilização e à exposição a polens. Quando a sensibilização e exposição aos alérgenos for diária ou perene (ex: ácaros da poeira domiciliar), os sintomas ocorrerão ao longo de todo o ano. Eles poderão ser persistentes ou intermitentes, de acordo com a maior ou menor exposição aos alérgenos em questão e a gravidade do caso.
Etiologia
	Um adequado exame clínico identifica sem muitas dificuldades os sinais de rinite, tais como: hipertrofia e palidez dos cornetos inferiores, e secreção hialina, que estão associados a uma disfunção do epitélio, vasos, glândulas e nervos que, devido a um infiltrado de células inflamatórias, mediadores inflamatórios e citosinas, prejudicam o processo de aquecimento, umidificação e filtração do ar inspirado.
	Com relação aos sintomas, esses podem incluir paroxismos de espirros, prurido/obstrução nasal, rinorréia, prurido em orofaringe, hiperemia e prurido oculares. É importante ressaltar que pode haver comorbidades, otite média serosa recorrente e rinossinusite crônica.
Diagnóstico
	O diagnóstico é basicamente clínico, com associação de vários dos seguintes sintomas: espirros em salva, coriza clara abundante, obstrução nasal e intenso prurido nasal. O prurido nasal