A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
QUESTÕES DE DIREITO PREVIDECIÁRIO

Pré-visualização | Página 6 de 8

em dis de descanso semanal remunerado do segurado empregado.
	
	reconhece-se como acidente de trabalho a doença degenerativa e a inerente a grupo etário, mesmo que não produza incapacidade laborativa.
	
	o ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro só será reconhecido como acidente de trabalho após homologação no Ministério do Trabalho e Emprego.
	
	 
	Ref.: 201301558357
		
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	A empresa deverá comunicar a ocorrência de acidente de trabalho no prazo de:
		
	
	24 horas ao INSS e de imediato à autoridade competente, no caso de morte do acidentado;
	 
	ao INSS até o primeiro dia útil seguinte ao do acidente e de imediato, à autoridade competente, no caso de falecimento;
	
	48 horas ao INSS e de 24 horas à autoridade competente, no caso de morte do acidentado;
	
	de imediato ao INSS e à autoridade competente, independentemente da morte do acidentado;
	
	48 horas ao INSS e de imediato à autoridade competente, no caso de morte do acidentado;
	
	 
	Ref.: 201301528403
		
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Segundo as regras do Regime Geral da Previdência Social, o benefício da aposentadoria por invalidez é benefício
		
	
	não programado; não reclama carência e permite trabalho concomitante com o recebimento, dentro das possibilidades do segurado.
	
	programado; reclama carência, exceto se decorrente de acidente de trabalho e permite trabalho concomitante com o recebimento, dentro dos limites impostos pelo perito do INSS.
	
	programado; reclama carência e não permite a volta ao trabalho durante seu gozo.
	 
	não programado; reclama carência, exceto se decorrente de acidente de trabalho; substitui os salários e não permite o retorno ao trabalho, durante sua concessão.
	
	não programado; reclama carência, inclusive se decorrente de acidente de trabalho; substitui os salários e não permite o retorno ao trabalho durante sua concessão.
	
	 
	Ref.: 201301936636
		
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Em relação ao reconhecimento do acidente de trabalho, segundo a legislação previdenciária:
		
	
	não será reconhecido como acidente de trabalho aquele em decorrência de desabamento, inundação, incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior.
	
	o acidente de trânsito em dia de descanso semanal remunerado.
	
	reconhece-se como acidente de trabalho a doença degenerativa e a inerente a grupo etário, mesmo que não produza incapacidade laborativa.
	 
	reconhece-se o acidente de trabalho ocorrido na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito.
	
	o ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro só será reconhecido como acidente de trabalho após homologação no Ministério do Trabalho e Emprego.
	
	 
	Ref.: 201301528345
		
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Um acidente de trânsito que tenha como vítima um segurado empregado ao se dirigir do trabalho para casa, sem desvio de trajeto, será considerado como acidente do trabalho?
		
	
	não, porque somente será considerado acidente de trabalho aquele que acontecer dentro das dependências da empresa.
	
	não, pois o empregado já esta fora no ambiente de trabalho.
	
	sim, independente de ter ou não havido desvio de seu trajeto para casa.
	
	Só se ele, o acidentado, estiver a serviço do empregador e o infortúnio tiver relação com a prestação laborativa subordinada.
	 
	sim, uma vez que não houve nenhum desvio de seu trajeto
	
	 
	Ref.: 201301558517
		
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	A empresa deverá comunicar a ocorrência de acidente de trabalho no prazo de:
		
	 
	ao INSS até o primeiro dia útil seguinte ao do acidente e de imediato, à autoridade competente, no caso de falecimento
	
	48 horas ao INSS e de imediato à autoridade competente, no caso de morte do acidentado
	
	48 horas ao INSS e de 24 horas à autoridade competente, no caso de morte do acidentado
	
	24 horas ao INSS e de imediato à autoridade competente, no caso de morte do acidentado
	
	de imediato ao INSS e à autoridade competente, independentemente da morte do acidentado
	
	1a Questão
	
	
	
	Indique a ordem de prioridade correta no que se refere as pessoas encaminhadas para o Programa de Reabilitação Profissional: I. o beneficiário em gozo de auxílio-doença, acidentário ou previdenciário; o segurado em gozo de aposentadoria especial, por tempo de contribuição ou idade que, em atividade laborativa, tenha reduzida sua capacidade funcional em decorrência de doença ou acidente de qualquer natureza ou causa; II. aposentado por invalidez; o beneficiário em gozo de auxílio-doença, acidentário não-previdenciário; III. o segurado sem carência para auxílio doença previdenciário, portador de incapacidade civil; o dependente pensionista inválido; o segurado em gozo de aposentadoria especial, por tempo de contribuição que, em atividade laborativa tenha reduzida capacidade funcional em decorrência de acidente de qualquer natureza ou causa IV. o dependente maior de 18 anos, portador de deficiência; as Pessoas Portadoras de Deficiência-PPD, ainda que sem vínculo com a Previdência Social; o beneficiário em gozo de auxílio-doença, acidentário ou previdenciário; V. o segurado sem carência para auxílio doença previdenciário, portador de incapacidade; o dependente pensionista inválido; o dependente maior de 16 anos, portador de deficiência; as Pessoas Portadoras de Deficiência-PPD, ainda que sem vínculo com a Previdência
		
	
	as assertivas II e III estão corretas.
	
	as assertivas II e V estão corretas
	
	as assertivas I e IV estão corretas.
	 
	as assertivas I e V estão corretas.
	
	as assertivas III e IV estão corretas.
	
	 
	Ref.: 201301528414
		
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	De acordo com a Lei nº 8.213/1991, a concessão da pensão por morte e do auxílio reclusão
		
	
	dependem do período de carência de 12 e 3 meses, respectivamente.
	
	dependem do período de carência de 12 meses.
	 
	independem de carência.
	
	dependem do período de carência de 6 meses.
	
	dependem do período de carência de 3 e 12 meses, respectivamente.
	
	 
	Ref.: 201301551098
		
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	A quem compete julgar recurso das decisões do INSS de processos dos beneficiários e dependentes, em âmbito interno:
		
	
	Órgão de recursos previdenciários
	 
	Conselho de Recursos da previdência
	
	Juiz federal
	
	Juiz do trabalho
	
	Auditor previdenciário
	
	 
	Ref.: 201301507529
		
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Flaviano, gerente de uma grande multinacional de lanches fast food, onde não há risco ambiental do trabalho, recebe salário mensal de R$10.000,00. Calcule a contribuição descontada de Flaviano pela empresa:
		
	 
	R$ 430,78 (11% de R$ 3.916,20 - teto previdenciário).
	
	R$ 783,24 ( 20% de R$ 3.916,20 - teto previdenciário).
	
	R$ 352,45 ( 9% de R$ 3.916,20 - teto previdenciário).
	
	R$ 900,00 ( 9% de R$ 10.000,00).
	
	R$ 1.100,00 (11% de R$ 10.000,00).
	
	 
	Ref.: 201301936747
		
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Segundo a legislação previdenciária NÃO é considerado caso de suspensão ou de cancelamento automático do benefício previdenciário
		
	
	o retorno voluntário ao trabalho de segurado aposentado por invalidez.
	
	a não apresentação do segurado beneficiário de aposentadoria por invalidez para a realização de exame médico-pericial periódico a cargo do INSS.
	
	a continuidade do exercício de trabalho ou atividade que sujeite o segurado beneficiário de aposentadoria especial