pneumonia bacteriana
3 pág.

pneumonia bacteriana


DisciplinaFisiologia Humana I16.046 materiais660.274 seguidores
Pré-visualização1 página
CASO CLINICO 6 ( Pneumonia bacteriana)
Idosa 70 anos
Tosse com secreção amarelada
apresentou dor toraxica na base hemitorax direito
Frêmitos: Denomina-se frêmito torácico uma sensação vibratória que se percebe ao palpar a superfície do tórax de um indivíduo. Quando a vibração é produzida no momento em que ele fala, chama-se frêmito toracovocal
Estertores crepitantes (estertores finos): são ruídos finos, homogêneos, de mesma altura, timbre e intensidade, sendo auscultados apenas na fase inspiratória.
Leucocitose com predomínio de neutrófilos, podendo ser causado por infecção bacteriana
Hiperglicemia 290mg 
Ureia alta por estar hipodratada
PCR e VHS altos possivelmente indicando infecção
DOR TORACICA: é queixa comum em pacientes com doença respiratória. Ocorre devido à inflamação. Grande parte dos casos de dor torácica decorrente de doenças do aparelho respiratório ocorre pelo acometimento da pleura parietal (dotada de receptores sensitivos)
DERRAME PLEURAL: O derrame pleural, ou água na pleura, é caracterizado pelo acúmulo excessivo de líquido no espaço entre a pleura visceral e a pleura parietal
PERGUNTAS
1 e 2)
Pelo exame laboratorial, nota-se uma leucocitose com neutrofilia, isto é, indicativo de uma infecção bacteriana. Pelo exame de imagem, nota-se um derrame pleural. A paciente queixa-se de febre, dor torácica, dispneia e tosse com secreção amarelada. Essa dor torácica é sintoma comum em pacientes com doenças respiratórias devido a infecções. Sobre essa perspectiva, chega-se a duas hipóteses mais prováveis de diagnostico: Tuberculose ou pneumonia bacteriana. O diagnóstico de pneumonia requer técnicas como cultura de escarro, hemocultura, antígeno urinário e sorologia, para a determinação do agente etiológico. O diagnóstico da tuberculose pulmonar é dado pelo encontro de bacilos álcool-ácido-resistentes (BAAR) nas secreções ou nos tecidos pulmonares ( Mycobacterium tuberculosis, também conhecido por bacilo de Koch)
Ácido-álcool resistência ou álcool-ácido resistência é a propriedade físico-química de algumas bactérias à resistência à descoloração da fucsina básica (vermelha). Estas não são classificadas quanto a coloração de Gram.
3)
	
	TUBERCULOSE
	PNEUMONIA
	AGENTE ETIOLOGICO
	Mycobacterium tuberculosis, uma bactéria conhecida também como bacilo de Koch.
	Diversas bactérias diferentes, além de fungos ou vírus. A pneumonia bacteriana é habitualmente provocada por uma bactéria chamada Streptococcus pneumoniae, mas tambem Mycoplasma pneumoniae, Chlamydophila pneumoniae.
	TRANSMISSAO
	É uma doença contagiosa. Infecção transmitida pelo ar, principalmente através de gotículas expelidas durante a tosse ou enquanto o paciente fala.
	Não passa de uma pessoa para outra. Por outro lado, é provocada pela aspiração de bactérias habitualmente presentes na orofaringe. Em situações normais, o sistema imunológico das vias aéreas consegue neutralizar essas bactérias que vêm da boca, mantendo os pulmões livres de germes.
	TEMPO DE CONTAGIO
	Os sintomas vão surgindo de forma lenta e gradual. O paciente nota emagrecimento e queda progressiva do estado geral. A febre geralmente começa baixa e vai se elevando. O mesmo ocorre com a tosse, que se agrava com o tempo. 
	Uma infecção aguda, de rápida progressão. Em geral, o intervalo entre o surgimento dos primeiros sintomas e a procura de atendimento médico é de 48 a 72 horas.
	SINAIS E SINTOMAS
	O paciente costuma apresentar cansaço progressivo, perda de apetite e emagrecimento. Tosse com expectoração é comum e, após alguns dias de doença, o escarro pode se tornar sanguinolento.
	São a febre, que é tipicamente alta, acima de 38,5ºC, e a tosse com expectoração amarela ou esverdeada. Também são comuns a dor torácica
1- inicial ou congestão -> intensa congestão dos capilares septais e edema, poucos neutrófilos e muitas bactérias 
2- hepatização vermelha -> alvéolos ficam cheios de fluido, fibrina e bactérias. Pulmão adquire consistência semelhante à do fígado. 
3- Hepatização cinzenta ->há aumento de células inflamatórias e fibrina nos alvéolos, além de diminuição da congestão 
e do número de bactérias. A liberação de grande quantidade de enzimas pelas células inflamatórias leva a degradação de fibras elásticas, tornando o parênquima friável. 
4- Resolução -> há lise da fibrina e redução progressiva do exsudato, permitindo a penetração de ar nos alvéolos
4)
 O movimento de encher e esvaziar os pulmões, próprio da respiração, provoca dor porque eles estão inflamados, edemaciados
5)
 Não foi feito um exame que pudesse confirmar uma hipótese de diagnostico precisa.
Cultura de escarro, HEMOCULTURA\u200b, SOROLOGIA\u200b para fechar o diagnostico
Alterações laboratoriais de VHS, PCR, glicemia, leucocitose
6)
Na hora do tratamento é importante que o médico submeta o paciente ao uso de antibióticos. Quando o caso em questão é considerado grave pode ser necessária a sua internação, principalmente quando se trata de crianças e idosos, indivíduos que se enquadram em grupos de risco por terem o sistema imunológico mais vulnerável.
O tratamento da pneumonia requer o uso de antibióticos, e a melhora costuma ocorrer entre três ou quatro dias após o seu início
As principais drogas usadas para as pneumonias comunitárias são a amoxacilina com ácido azitromicina