A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TCC CONCLUIDO

Pré-visualização | Página 1 de 4

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER
A inserção do Lúdico na Educação Infantil
CARRARA, Ana Paula
RU 1325911
Professor, Orientador
RESUMO
O lúdico na Educação infantil tem como objetivo questionar e pensar em soluções para um aprendizado eficaz, diante da seguinte problemática: Qual a capacidade que o lúdico tem de desenvolver as habilidades da criança da educação infantil (O objetivo do presente trabalho é abordar a importância do lúdico no processo de ensino-aprendizagem, buscando compreender a relevância do brincar. Busca-se identificar que a utilização do lúdico aliada às atividades pedagógicas pode transformar o aprender numa ação prazerosa que produz resultados positivos.
Palavras-chave: Socialização, Desenvolvimento, Aprendizagem, Construção. 
1 INTRODUÇÃO
A escola é um espaço de contradições e diferenças, é o espaço privilegiado de produção e socialização do saber e se encontra organizada por meios de ações educativas que visam à formação de sujeitos concretos: éticos, participativos, criativos e críticos. 
A educação infantil foi considerada por muito tempo um tabu a ser trabalhado, sendo somente responsabilidade da família ou do grupo social em que ela vive, mas ao passar dos anos e com a evolução da educação, o tema tem sido cada dia mais explorado, envolvendo ludicidade em torno do mundo da criança. 
Assim, não havia instituições encarregadas de tal responsabilidade, o que permite afirmar que: ... A educação infantil, como nós a conhecemos hoje, realizada de forma complementar á família, é um fato recente (Craidy e Kaercher 2001:13).
 A criança como todo ser humano é um ser social e histórico que nasce com capacidades cognitivas, afetivas e sociais, possuem uma natureza singular, tem desejos de estarem próximas as pessoas e é apta para interagir e aprender com elas. 
Nesse sentido o lúdico na educação infantil aponta o desafio de compreender a riqueza do mundo infantil. Isso requer a expansão sobre as concepções de criança, onde todas as entendam em suas originais peculiares e múltiplas linguagens. 
Com isso o educador que atua na área da educação infantil, deve ampliar sua identidade de cuidadores do desenvolvimento das mesmas, sabendo que o desafio é grande, conhecendo e entendendo as crianças como seres únicos que sentem, pensam, criam, imaginam o mundo do seu jeito próprio, que tem vontade de aprender e descobrir novidades, com uma grande capacidade de se comunicar, de indagar e de buscar compreender as coisas do mundo que as cercam. 
Segundo Barbosa e Horn (2001) a organização do cotidiano escolar deve ser o resultado da leitura de um grupo de crianças, a partir de suas necessidades, ou seja, deve ser norteada pela observação de suas brincadeiras, do que mais gostam de fazer, dos espaços que preferem estar, daquilo que mais chamam atenção, de quando estão mais tranqüilos ou mais agitados, alem de considerar a inserção de seu contexto sociocultural e o suporte da proposta pedagógica da instituição. Partindo desse principio para concretizar mudanças significativas nas praticas educacionais, propõe-se neste trabalho fazer algumas considerações sobre a importância do lúdico na Educação infantil.
Jogo em Exercício Sensório Motor – ‘’Aparece durante os primeiros
18 meses de vida. Diz respeito aos movimentos de seqüências já
Estabelecidas de ações e manipulações, não com propósitos práticos
e instrumentais, mas movido por um prazer derivados das ações
Motoras ‘’ (PIAGET, 1976, p.160).
O lúdico é visto no Brasil tendo como principais teóricos Piaget (1968), Vygotsky (1994) e Emilia Ferrero (1985). Nos dias atuais temos a tecnologia que nos auxilia e nos fornece oportunidades para conduzirmos da melhor maneira possível. Com a adversidade étnica que existe hoje no Brasil, com diversas culturas e costumes, temos variedades de como desenvolver uma boa aprendizagem.
Citamos também os principais teóricos desta modalidade, que nos dão ensinamentos diversos, tendo cada um sua concepção sobre a importância do lúdico (jogos, brincadeiras e brinquedos) no desenvolvimento da criança, quais os benefícios e sua melhor maneira de trabalhar para comodidade tanto para o educador quanto para a criança que esta descobrindo um mundo novo a cada instante. 
De acordo com Fantin (200, p.53): ... Brincando (e não só) a criança relaciona, experimenta, investiga e amplia seus conhecimentos sobre si mesmos e sobre o mundo que esta ao seu redor. Através da brincadeira podemos saber como as crianças vêem ao mundo e como gostaria que fossem, expressando a forma como pensam, organizam e entendem esse mundo. 
2 DESENVOLVIMENTO
2.1 FUNDAMENTAÇÕES TEÓRICAS
	O lúdico é um método que esta sendo trabalhado na prática pedagógica, contribuindo para o aprendizado do aluno possibilitando ao educador o preparo de aulas dinâmicas fazendo com que o aluno interaja mais em sala de aula, pois cresce a vontade de aprender.
	É preciso ressaltar que o termo lúdico etimologicamente é derivado do latim “ludus” que significa jogo, divertir-se e que refere á função de brincar de forma livre e individual de jogar utilizando regras referindo-se uma conduta social, da recreação, sendo ainda maior a sua abrangência. Assim, pode-se dizer que o lúdico é como se fosse uma parte inerente do ser humano, utilizado como recurso pedagógico em várias áreas de estudo oportunizando a aprendizagem do individuo.
	A expressão maior da ludicidade são as dinâmicas, que, sendo uma palavra de origem grega (dynamics) tem por significado força, energia e ação, que são a essência da criança e do adolescente.
Todavia, na brincadeira, os objetos perdem sua força determinadora sobre o comportamento da criança, que começa a poder agir independentemente daquilo que ela vê, pois a ação, numa situação imaginária, ensina a criança a dirigir seu comportamento não somente pela percepção imediata dos objetos ou pela situação que a afeta de imediato, mas também pelo significado dessa situação. (VYGOTSKY, 1984, p. 110).
	Para Piaget (1973), tanto a brincadeira como jogos são essenciais para a contribuição para o processo de aprendizagem e, ou seja, assim as atividades se tornam indispensáveis á pratica educativa nas escolas, contribuem e enriquecem o desenvolvimento intelectual.
	Essa nobre atividade da infância é destacada em varias concepções teórica por autores como Piaget (1982), onde, á sua maneira, mostra a importância da brincadeira para o desenvolvimento infantil e aquisição de conhecimentos. A maneira lúdica de se trabalhar varia de pessoa para pessoa, de tradição para tradição, porém sempre com um objetivo: brincando e aprendendo. 
	Vejamos o que Vigostky 1984, afirma quanto a importância do brinquedo: Com o brinquedo a criança constrói suas relações com os objetos, relações de posse, de utilização, de abandono, de perda, de desestruturação que constituem na mesma proporção, os esquemas que ela produzirá com outros objetos na sua vida futura. 
 Cada dia pode se desenvolver varias maneiras de se trabalhar o lúdico, tanto como materiais pedagógicos, musicas e arte em geral, fazendo com que a criança tenha experiências e possa se destacar de uma forma alegre e ao mesmo tempo educativa. 
	Resgatando assim a liberdade, a autonomia e estimulando também a criatividade das crianças, se defrontando com um conjunto de normas e valores aceitos em determinado meios social. 
	Desde o principio, o método lúdico sempre teve um valor para todos os povos, sejam eles índios, portugueses ou negros. Estes mesmo foram os iniciantes dos atuais modelos e das diversas maneiras de se desenvolver o lúdico, que mantemos até hoje, sendo agora com a ajuda da tecnologia que nos proporciona oportunidades de criar mais atividades que façam com qual a criança tenha mais vontade de aprender.
 	No ponto de vista cultural e educacional, nos últimos séculos, com a mistura de varias etnias no Brasil, cada uma com suas culturas, crenças e educação, faz