TRABALHO PSICOLOGIA
9 pág.

TRABALHO PSICOLOGIA


DisciplinaPsicologia e Trabalho II9 materiais30 seguidores
Pré-visualização2 páginas
MEDIDAS DE AVALIAÇÃO PSICOLOGICA \u2013 MAP
larissa daniele
titulo do trabalho
Betim
2016
larissa daniele
titulo do trabalho
Trabalho de Psicologia apresentado à Universidade Pitágoras, na disciplina xxxxxxxxxxxxxxxxx
Professora: Katia sobrenome
Betim 
2016
.
INTRODUÇÃO 
A relação entre valores, atitudes e comportamentos é mais complexa, sendo assim esse trabalho tem como objetivo apresentar o comportamento das pessoas entrevistadas a respeito das suas lembranças mais marcantes. Esta pesquisa visa à coleta de dados acerca de suas reações e emoções para análise e acompanhamento do individuo. 
ENTREVISTAS:
NOME: X
GÊNERO: MASCULINO.
IDADE: 12 ANOS.
OCUPAÇÃO: ESTUDANTE.
Começou a entrevista bem à vontade, retirou seu chinelo, sentou-se na cama. Por alguns minutos ficou pensativo, colocando as mãos no queixo. Sorriu, e finalmente começou a falar da sua história de vida. Ficou mexendo as mãos sem parar, e em meia a empolgação se levantou, e logo em seguida sentou-se novamente. Ficou por alguns minutos com seu olhar fixo aos meus, ficou apreensivo e sério, juntou-se as sobrancelhas e fechou as pernas e sem parar passava as mãos entre elas. Suspirou forte, e abriu um sorriso largo, fez uma brincadeira, pulou-se na cama e terminou assim sua história.
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
 No começo me sentir nervosa, sem saber como começar, mas logo em seguida passou-se aquele momento de nervosismo, e assim iniciarmos a entrevista. Me divertir, pois, a história contada ser muito engraçada, mas ao mesmo tempo perigosa. Sentamos na cama, que deixou nós dois bem relaxados naquele momento. No final o mesmo me abraçou, e disse que não ficou nervoso, achou que seria difícil, e que foi fácil até demais. 
NOME: C
GÊNERO: FEMININO.
IDADE: 13.
OCUPAÇÃO: ESTUDANTE.
Primeiramente sentou-se na cadeira, sentiu uma grande dificuldade para iniciar sua história. Ficou olhando para cima, pensativa, e por cerca de alguns minutos permaneceu calada, demostrou nervosismo, pegou um papel que se encontrava diante da mesa e começou a enrolar entre suas mãos. Logo após abriu um sorriso e suas bochechas ficaram vermelhas, largou o papel sobre a mesa. Não conseguia fixar o seu olhar aos meus, sempre que me olhava rapidamente virava seu rosto para outras direções. Por alguns minutos mexeu no seu cabelo, mas logo parou. Se sentiu apreensiva (com medo da sua mãe descobrir). E após sua conclusão na história, sorriu.
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
Sentir uma grande dificuldade para iniciarmos a entrevista, os minutos pareciam horas. Pelo fato da Adolescente ser muito calada, não conseguia desenvolver o assunto. A Adolescente contou sua história rapidamente, logo queria sair daquele desconforto. Fiz algumas perguntas para o assunto render, porém a mesma continuou respondendo em poucas palavras e sendo objetiva. 
NOME: K 
GÊNERO: MASCULINO.
IDADE: 41. 
OCUPAÇÃO: SUPERVISOR DE PÓS- VENDAS.
Começou a entrevista recuado, sentiu medo pois não sabia de qual assunto se tratava. Logo após saber do tema, suspirou aliviado. Ficou pensativo por alguns minutos, colocou seus pés em cima da cama, e começou a mexer neles. Em seguida, sorriu, e ficou envergonhado, suspirou novamente e fixou seu olhar aos meus, sem parar ficou gesticulando com as mãos. Ficou com medo, pois poderia ter acontecido uma tragédia. Desceu suas pernas para o chão, assim ficando sério, e aos poucos o sorriso desapareceu e as mãos se cruzaram. Ficou alguns minutos em silêncio, fixou seu olhar para frente, como estivesse lembrando de mais algum fato. O sorriu abriu novamente e sentou-se corretamente na cama. Passou a mão em seu rosto, e por fim colocou um ponto final em sua história. 
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
 
Antes mesmo da entrevista começar, me sentir tranquila. Mas, logo após a sua chegada no quarto, o clima do ambiente mudou totalmente, ambas partes ficaram nervosas, e com vergonha. Após saber o tema da entrevista, ficou confuso em relação de qual história da sua vida poderia contar naquele momento. Depois de alguns minutos de conversa ficamos mais à vontade, mas ainda havendo aquela vontade que acabasse logo a entrevista. No final, levantou-se em minha direção abraçou, e perguntou se poderia contar outra história, pois estimulou a lembrar da sua infância.
NOME: P
GÊNERO: FEMININO 
IDADE: 50.
OCUPAÇÃO: SERVIDORA PÚBLICA. 
Estava sorrindo e ansiosa para que começasse logo a entrevista, relatou que ficou o dia inteiro pesando o que falaria. Sentou-se no sofá, cruzou suas pernas, e colocou a almofada ao seu lado direito. Logo após ficou alguns minutos em silêncio, pensativa, e olhando para os lados. Em seguida esfregou sua mão no olho esquerdo que estava avermelhado. Iniciou sua história emocionada, pois a saudade tomou conta, respirou fundo e novamente deu uma pausa. Pediu desculpas pela a demora, pois estava lembrando como foi difícil à superação da morte da sua mãe. Em seguida pegou seu copo com sorvete que estava ao lado do sofá, se sentindo bem à vontade. Sorriu, assim que terminou deixou o copo e começou gesticular com as mãos. Após, levantou-se em minha direção e agradeceu pela compreensão. 
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTORIA:
Sentir que a mesma estava ansiosa pela minha chegada, sentamos no sofá para começar a entrevista. Antes, me ofereceu algo para beber. Pegou sua almofada para se sentir mais acomodada. Fiquei emocionada com a história contada, pois a família sofreu muita com perda da sua mãe, e anos depois o seu pai adoeceu, e morreu. Foram anos necessários para acostumar com a dor da ausência. 
NOME: G
GÊNERO: FEMININO.
IDADE: 27.
OCUPAÇÃO: SECRETÁRIA.
Estava inquieta, pois não sabia qual história da sua vida poderia contar, não conseguia fixar seu olhar, ficou rindo sem parar e com muita vergonha. Logo após começou a mexer no seu cabelo, e tinha uma dificuldade de sentar completamente na cadeira. Começou a ficar impaciente pelo o simples fato de não lembrar algo bom para compartilhar. Respirou fundo, e ficou alguns minutos calada, começou bater as pernas debaixo da mesa. Em seguida, começou a expressar sua felicidade, sorrindo e olhando para sua barriga. Ao olhar para mim, disparava a rir, e logo desvia. Foi clara e objetiva na sua história, querendo logo que acabasse.
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
Sentir que a mesma encontrava- se muito agitada, não conseguia ficar quieta. Mostrou o tempo toda sua felicidade, olhando para os lados sem parar. Sentir-me feliz com a história, pois foram nascimentos diferentes em épocas especiais. 
NOME: M
GÊNERO: FEMININO.
IDADE: 89
OCUPAÇÃO: APOSENTADA.
No primeiro instante ficou emocionada, e começou a chorar. Ficou alguns minutos em silêncio, passava as mãos em seus olhos para assim o choro parasse de descer, suspirou forte e chorou novamente, levantou-se da cadeira para respirar um pouco na varanda. Logo após voltou, e sentou novamente. Evitou continuar o assunto, e por fim encerrou chorando, e após deu um sorriso. 
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO E COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
Antes mesmo de começar a entrevista, já se encontrava muito emocionada, ficou pensativa para relembrar algum fato da sua vida. Diante da situação 
NOME: 
GÊNERO:
IDADE:
OCUPAÇÃO:
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO:
COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
NOME:
GÊNERO:
IDADE:
OCUPAÇÃO:
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO:
COMO FIQUEI DIANTE DA HISTORIA:
NOME:
GÊNERO:
IDADE:
OCUPAÇÃO:
OBSERVAÇÕES DO ENTREVISTADO:
COMO FIQUEI DIANTE DA HISTÓRIA:
NOME:
GÊNERO:
IDADE:
OCUPAÇÃO:
OBSERVAÇÕES