Buscar

Redes Distribuição

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 44 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 44 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 44 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO SETOR 
ELÉTRICO BRASILEIRO
REDES DE DISTRIBUIÇÃO
SISTEMA 
ELÉTRICO DE 
POTÊNCIA
Geração, Transmissão e 
Distribuição.
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
O Sistema elétrico de potência é definido como o 
conjunto de todas as instalações e equipamentos 
destinados à geração de energia elétrica, sua 
transmissão e distribuição até os seus 
consumidores, atendendo a determinados 
padrões de confiabilidade, disponibilidade, 
qualidade, segurança e custos, com o mínimo de 
impacto ambiental e a máxima segurança 
pessoal.
USINA EÓLICA
USINA TERMOELÉTRICA
USINA TERMOELÉTRICA
USINA TERMOELÉTRICA
USINA HIDROELÉTRICA - BARRAGEM
GERAÇÃO
O gerador
Linha de montagem de geradores
GERAÇÃO
Tipos de turbinas
Turbina Pelton
é utilizada em usinas hidroelétricas com duas características: alta 
queda, baixa vazão. Instaladas em rios de baixa vazão, obtém-se a 
força necessária para geração de energia devido a altura de queda 
da água. É o que mais se assemelha às antigas rodas d´água.
Roda Pelton é uma turbina hidráulica, dotada de movimento giratório, construída para 
funcionar em desníveis d'água de 350m até mais de 1.000 metros de altura. Atua 
como unidade geradora de energia, acoplada a eixos de geradores elétricos”.
GERAÇÃO
Tipos de turbinas
Turbina Francis
“São adequadas para operar entre 
quedas de 40 m até 400 m”.
A Usina hidrelétrica de Itaipu assim como a Usina hidrelétrica de Tucuruí, Furnas e 
outras no Brasil funcionam com turbinas tipo Francis com cerca de 100 m de queda 
d' água, como a figura apresentada acima.
GERAÇÃO
Tipos de turbinas
Turbina Bulbo
“operam em quedas abaixo de 20 m. Foram inventadas inicialmente, na 
década de 1960, na França para a usina maremotriz de La Rance e 
depois desenvolvidas para outras finalidades” (Wikipedia).
GERAÇÃO
Tipos de turbinas
Turbina Kaplan
“São adequadas para operar entre quedas de 20 m até 50 m. A única 
diferença entre as turbinas Kaplan e a Francis é o rotor”. 
Este assemelha-se a um propulsor de navio (similar a uma hélice) com duas a seis as pás 
móveis. Um sistema de embolo e manivelas montado dentro do cubo do rotor, é 
responsável pela variação do ângulo de inclinação das pás.
O óleo é injetado por um sistema de bombeamento localizado fora da turbina, e 
conduzido até o rotor por um conjunto de tubulações rotativas que passam por 
dentro do eixo.
O acionamento das pás é acoplado ao das palhetas do distribuidor, de modo que para 
uma determinada abertura do distribuidor, corresponde um determinado valor de 
inclinação das pás do rotor”.
A usina hidroelétrica de Três Marias funciona com turbina Kaplan.
SUBESTAÇÃO ELÉTRICA
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
Confiabilidade e disponibilidade são duas importantes 
e distintas características que os SEPs devem 
apresentar. Ambos são expressos em %. 
Confiabilidade representa a probabilidade de 
componentes, partes e sistemas realizarem suas 
funções requeridas por um dado período de tempo 
sem falhar. Confiabilidade representa o tempo que o 
componente, parte ou sistema levará para falhar. A 
confiabilidade não reflete o tempo necessário para a 
unidade em reparo retornar à condição de trabalho. 
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
Disponibilidade é definida como a probabilidade que o 
sistema esteja operando adequadamente quando 
requisitado para uso. Em outras palavras, é a 
probabilidade de um sistema não estar com falha ou 
em reparo quando requisitado para uso. A expressão 
abaixo quantifica a disponibilidade:
A – disponibilidade
MTBF – tempo médio entre falhas ou MTTF
MTTR – tempo médio para reparo - inclui desde a detecção até a 
retificação da falha.
A disponibilidade é função da confiabilidade e da 
manutenabilidade (exercício da manutenção). Se um 
sistema tem uma alta disponibilidade não 
necessariamente terá uma alta confiabilidade.
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
Na Geração de Energia Elétrica uma tensão 
alternada é produzida, a qual é expressa por uma 
onda senoidal, com frequência fixa e amplitude 
que varia conforme a modalidade do atendimento 
em baixa, média ou alta tensão. Essa onda 
senoidal propaga-se pelo sistema elétrico 
mantendo a frequência constante e modificando 
a amplitude à medida que trafegue por 
transformadores. Os consumidores conectam-se 
ao sistema elétrico e recebem o produto e o 
serviço de energia elétrica.
GERAÇÃO
Na estação geradora (Usina Hidrelétrica) a 
tensão é elevada a valores muito altos e aplicada 
à linha de transmissão. Na outra extremidade da 
linha, outros transformadores abaixam a tensão 
para valores que podem ser usados para os mais 
diversos fins.
GERAÇÃO
Quando a energia elétrica atravessa um condutor, 
transforma-se parcialmente em calor. Essa perda é 
tanto maior quanto mais elevada for a intensidade 
da corrente transportada e maior for a resistência 
do fio condutor. 
Assim, seria conveniente efetuar a transmissão da 
energia elétrica por meio de fios muito grossos, que 
apresentam menos resistência.
Porém, não se pode aumentar excessivamente o 
diâmetro do condutor, pois isso traria graves 
problemas de construção e transporte, além de 
encarecer muito a instalação. 
GERAÇÃO
Assim, prefere-se usar altos valores de tensão, que 
vão de 69kV até 750kV. 
A energia elétrica produzida nas centrais não é 
dotada de tensão tão alta. Nos geradores, 
originalmente, essa energia tem uma tensão de 
6,9kV à 20,0kV. 
Valores mais altos são inadequadas, porque os 
geradores deveriam ser construídos com dimensões 
enormes. Além disso, os geradores possuem partes 
em movimento e não é possível aumentar 
arbitrariamente suas dimensões. 
GERAÇÃO
A energia elétrica é, pois, produzida a uma 
tensão relativamente baixa (geradores da usina), 
que em seguida é elevada (SE elevadora), para 
fins de transporte. 
Ao chegar às vizinhanças dos locais de utilização, 
a tensão é rebaixada (SE abaixadora). Essas 
elevações e abaixamentos são feitos por meio de 
transformadores situados dentro da subestação. 
SUBESTAÇÃO ELEVADORA
SUBESTAÇÃO ELEVADORA
SUBESTAÇÃO DE TRANSMISSÃO
NÍVEIS DE TENSÕES
Os níveis de tensões praticados no Brasil são: 765 
kV, 525 kV, 500 kV, 400 kV, 345 kV, 300 kV, 230 
kV, 161 kV, 138 kV, 132 kV, 115 kV, 88 kV, 69 kV, 
34,5 kV, 23 kV, 13,8 kV, 440 V, 380 V, 220 V, 110 V.
REDE DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO
Rede de transmissão chega na SE e depois da 
transformação passa para a rede de distribuição 
saindo para os alimentadores.
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
As Redes de Transmissão liga as grandes usinas 
de geração às áreas de grande consumo. Em 
geral apenas poucos consumidores com um alto 
consumo de energia elétrica são conectados às 
redes de transmissão onde predomina a estrutura 
de linhas aéreas. A segurança é um aspecto 
fundamental para as redes de transmissão.
Qualquer falta neste nível pode levar a 
descontinuidade de suprimento para um grande 
número de consumidores. A energia elétrica é 
permanentemente monitorada e gerenciada por 
um centro de controle.
REDE DE DISTRIBUIÇÃO
As tensões de conexão padronizadas para AT e MT 
são: 138 kV (AT), 69 kV (AT), 34,5 kV (MT) e 13,8 
kV (MT). O setor terciário, tais como hospitais, 
edifícios administrativos, pequenas indústrias, 
etc, são os principais usuários da rede MT.
A rede BT representa o nível final na estrutura de 
um sistema elétrico de potência. Um grande 
número de consumidores, setor residencial, é 
atendido pelas redesem BT. Tais redes são em 
geral operadas manualmente.
DISTRIBUIÇÃO – CONSUMIDOR FINAL
SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA
As Redes de Distribuição alimentam consumidores 
industriais de médio e pequeno porte, consumidores 
comerciais e de serviços e consumidores residenciais.
Os níveis de tensão de distribuição são assim classificados 
segundo o Prodist ( Procedimentos de Distribuição de 
Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional ).
− Alta tensão de distribuição (AT): tensão entre fases cujo 
valor eficaz é igual ou superior a 69kV e inferior a 230kV.
− Média tensão de distribuição (MT): tensão entre fases 
cujo valor eficaz é superior a 1kV e inferior a 69kV.
− Baixa tensão de distribuição (BT): tensão entre fases cujo 
valor eficaz é igual ou inferior a 1kV.
SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO ELÉTRICO
De acordo com a Resolução No456/2000 da ANEEL e o módulo 3 do 
Prodist, a tensão de fornecimento para a unidade consumidora se 
dará de acordo com a potência instalada: 
− BT - Tensão secundária de distribuição inferior a 2,3kV: quando a 
carga instalada na unidade consumidora for igual ou inferior a 75 
kW;
− MT - Tensão primária de distribuição inferior a 69 kV: quando a 
carga instalada na unidade consumidora for superior a 75 kW e a 
demanda contratada ou estimada pelo interessado, para o 
fornecimento, for igual ou inferior a 2.500 kW;
− AT - Tensão primária de distribuição igual ou superior a 69 kV: 
quando a demanda contratada ou estimada pelo interessado, para o 
fornecimento, for superior a 2.500 kW.
SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO ELÉTRICO
REDE DE DISTRIBUIÇÃO
A rede de distribuição representa o penúltimo elo 
de comunicação entre a carga e o sistema 
elétrico. Em certos casos, atinge um custo de 
40% a 50% do sistema elétrico. 
Deve-se fazer, portanto, um estudo cuidadoso 
com bom senso, no sentido de que a rede 
apresente um rendimento satisfatório e que 
preveja o aumento de demanda que ocorre todos 
os dias, em função do aumento de carga dos 
consumidores.
As tensões nominais são de 13,8 kV e 34,5 kV, podendo ser fixada 
a tensão de fornecimento primário no ponto de entrega de energia 
a determinado consumidor entre +5% e -7,5%, com relação à 
tensão normal de operação do sistema, desde que atenda a 
portaria nº 04/89 do Departamento Nacional de Águas e Energia 
Elétrica – DNAEE (hoje ANEEL), que determina em regime de 
contingência (período de duração inferior a 5 dias) limites 
precários de +5% e -10%.
FIM