A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Casos concretos   Direito do Trabalho I   Aula 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Universidade Estácio de Sá 
 
Caso Concreto 2 
Ana Maria foi convidada pelo hospital para constituir uma pessoa jurídica e, nessa qualidade, 
prestar serviços médicos em 2 plantões semanais de 24 horas, nos dias determinados pelo 
hospital percebendo valor de R$ 8.000,00 mensais por estes serviços. Ana aceitou o convite, e 
durante o contrato tinha seu trabalho dirigido pelo Diretor Médico do hospital e trabalhava 
com total subordinação. Sempre que necessitou fazer-se substituir a médica pediu permissão 
ao hospital para fazê-lo, tendo o seu chefe imediato desautorizado, esclarecendo que sua 
prestação de serviços era pessoal. Em janeiro do corrente ano, o hospital resolveu, por 
iniciativa própria e sem qualquer motivo aparente, encerrar o contrato de prestação de 
serviços com a empresa de Ana Maria, oportunidade em que a mesma, insatisfeita com a 
situação, entrou com Reclamação Trabalhista na Justiça do Trabalho buscando ver 
reconhecida sua relação de emprego com o hospital. Ana Maria terá êxito em sua pretensão? 
Justifique a sua resposta. 
NÃO. O vínculo empregatício se dá apenas entre uma pessoa física e seu empregador. Ana Maria 
é uma pessoa jurídica. Art. 3º CLT 
“Art. 3º - Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de 
natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante 
salário.” 
 
Questão objetiva 
Considere: 
I. Prestação de trabalho por pessoa jurídica a um tomador. 
II. Prestação de trabalho efetuada com pessoalidade pelo trabalhador. 
III. Subordinação ao tomador dos serviços. 
IV. Prestação de trabalho efetuada com onerosidade. 
São elementos fático-jurídicos componentes da relação de emprego os indicados APENAS: 
a) I e II 
b) I, II e III 
c) I, II, III e IV 
d) III e IV 
e) II, III e IV 
 
Resposta: e) II, III e IV