A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
251 pág.
O Discurso Organizacional em Recursos Humanos e a Subjetividade do Indivíduo – uma Análise Crítica

Pré-visualização | Página 1 de 50

Fundação Getulio Vargas 
Escola de Administração de Empresas de São Paulo 
 
 
 
 
 
 
Marcus Vinicius Soares Siqueira 
 
 
 
 
 
O Discurso Organizacional em Recursos Humanos e a 
Subjetividade do Indivíduo – uma Análise Crítica 
 
 
 
 
 
 
 
 
 São Paulo 
2004 
 
 
 
2
 
 
Marcus Vinicius Soares Siqueira 
 
 
 
 
 
O Discurso Organizacional em Recursos Humanos e a 
Subjetividade do Indivíduo – uma Análise Crítica 
 
 
 
 
Tese apresentada à Escola de Administração de 
Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, 
como requisito para obtenção do título de Doutor em 
Administração de Empresas 
Campo de conhecimento: Organização, Recursos 
Humanos e Planejamento 
Orientadora: Profa. Dra. Maria Ester de Freitas 
 
 
 
 
 
 São Paulo 
 2004 
 
 
3
 
 
O Discurso Organizacional em Recursos Humanos e a Subjetividade do 
Indivíduo – Uma Análise Crítica 
 
 
 Tese apresentada 
 Data de aprovação: 
 Banca examinadora: 
 
 
 ________________________________________ 
 Prof. Dra Maria Ester de Freitas (orientadora/EAESP/FGV) 
 
 
 ________________________________________ 
 Prof. Dr. José Roberto Heloani (EAESP/FGV) 
 
 
 ____________________________________________ 
 Prof. Dr. Mauro Tapias (EAESP/FGV) 
 
 ______________________________________________ 
 Prof. Dr. Luis Gustavo Gutierrez (Unicamp) 
 
 ____________________________________________ 
 Prof. Dr. José Marcelo Dantas dos Reis (UFBa) 
 
 
 
 
 
 
 
 
4
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
À minha família, pelo amor e carinho presentes em todos os momentos 
da minha vida. 
À Maria Ester de Freitas, minha orientadora, pela paciência e pela força 
durante todos esses anos de aprendizado. 
 
 
 
 
 
 
 
5
 
 
Agradecimentos 
 
À Deus e a Nossa Senhora, a quem devo toda a força para trilhar o meu caminho; 
 
À professora e orientadora Maria Ester de Freitas, por tudo o que fez por mim não apenas 
nesse trabalho, mas na formação e sistematização de um conhecimento crítico, essencial na 
minha vida acadêmica; 
 
Aos meus pais: José Carlos Siqueira e Neide Soares Siqueira, por todo o amor e incentivo em 
todos os anos de minha vida; 
 
À Camilla, pela felicidade de te-la como irmã; 
 
Às minhas sobrinhas, Heloisa e Laura, que são as crianças mais lindas deste mundo; 
 
Ao meu companheiro Marcelo, por tudo o que ele representa para mim, e pelo apoio 
constante; 
 
Aos professores da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio 
Vargas; 
 
Aos funcionários da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, em especial à Mari, 
por seu apoio constante; 
 
Aos amigos da pós-graduação, João Marcelo, Hivy e Jefferson; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6
 
Resumo 
 
A presente tese objetivou analisar o discurso organizacional em recursos humanos e a 
relação da organização com o indivíduo, tendo em vista o imaginário organizacional moderno 
e as relações de poder nas organizações. Considerando o fato de que as empresas ocupam 
lugar de destaque na vida dos indivíduos, é necessário compreender como o indivíduo se 
relaciona com elas, em que medida ele tem sua subjetividade manipulada e como 
determinados discursos organizacionais auxiliam na internalização da cultura organizacional 
pelos membros da organização. Nesse sentido, é importante compreender o discurso 
organizacional não apenas como fator constitutivo da realidade social, mas também como 
prática ideológica, que contribui na construção das identidades sociais e individuais. 
O corpus da pesquisa é composto de artigos da revista Exame, publicados entre 1990 e 
2002. Por meio deles, buscou-se verificar e analisar o discurso organizacional em recursos 
humanos e o impacto desse discurso, em suas mais diversas categorias, no indivíduo que 
trabalha nas organizações na sociedade atual. 
 A análise dos artigos possibilitou identificar algumas categorias do discurso: o 
superexecutivo de sucesso nas organizações, o discurso do comprometimento organizacional, 
os modismos gerenciais, o discurso da participação nas organizações, o discurso da saúde nas 
empresas e o discurso das melhores empresas para se trabalhar. Além disso, o discurso 
organizacional em recursos humanos foi analisado não apenas do ponto de vista do que é dito, 
mas também do ponto de vista do que não foi dito, e que pode ser analisado, a partir de um 
enfoque crítico. 
O resultado foi a identificação e a análise de um conjunto de elementos que formam 
esse discurso organizacional e que permeiam intensamente as relações de trabalho nas 
organizações: o sucesso a qualquer custo, o sucesso que só se consegue com trabalho duro, a 
exclusividade das empresas na vida do indivíduo, o trabalhador esportista e vencedor (sem 
espaço para frágeis e perdedores), a lealdade e o amor à empresa, o valor do diálogo (nem 
sempre reflexo da participação efetiva do indivíduo no processo decisório). São esses alguns 
dos tópicos que compõem o discurso organizacional em recursos humanos da revista Exame e 
que o presente trabalho se propõe a analisar. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7
 
Abstract 
 
The present thesis set out to analyze the discourse of organizations in the field of 
Human Resources and the relationship between the organization and the individual, bearing in 
mind the modern organizational collective imaginary and relations of power within 
organizations. 
Considering that the companies occupy a prominent position in the life of the 
individual, it is necessary to understand how the individual relates to them, to what extent he 
has his subjectivity manipulated and how certain organizational discourses help towards the 
internalizing of organizational culture on the part of the members of the organization In this 
sense, it is important to understand organizational discourse not only as being a constituting 
factor of social reality but also as an ideological practice that contributes to the construction 
of social and individual identities. 
The body of the research is composed of articles from the magazine Exame published 
between 1990 and 2002. Through these an attempt is made to verify and analyze 
organizational discourses in the field of human resources and the impact of these, in all their 
varying categories, on the individual working within organizations in present day society. 
The analysis of the articles made it possible to identify certain categories of discourse: 
the successful super-executive in the organizations, the discourse on organizational 
commitment, managerial modisms, the discourse on participation in the organization, the 
discourse on health within the companies and the discourse on the best companies to work 
for. In addition, organizational discourse related to human resources was analyzed not merely 
from the angle of what is stated but also from the angle of what goes unstated and which can 
be analyzed using a critical approach. 
 The result was the identification and the analysis of a set of elements that compose the 
discourse of organizations and that permeate, intensely, relations of production within 
organizations; success at any price, success that can only be achieved through hard work, the 
exclusive presence of the companies in the life of the individual, the sporting worker who is a 
winner (no room for the weak or for losers), loyalty to, and love for the company, the value of 
dialogue (not always reflecting the effective participation

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.