Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Avaliando o aprendizado Curriculo

Pré-visualização | Página 1 de 1

CURRÍCULO: TEORIA E PRÁTICA 
 
Avaliando Aprend.: CEL0060_SM_201608330371 V.1 
Aluno(a): HELLY OLIVEIRA MOREIRA Matrícula: 201608330371 
Desemp.: 0,4 de 0,5 27/04/2018 08:22:09 (Finalizada) 
 
 
1a Questão (Ref.:201611091718) Pontos: 0,0 / 0,1 
(Fonte: MEC: ENC/ Provão - Pedagogia 2002) Comênio, na obra Didática Magna, utiliza-se da 
seguinte metáfora:os professores devem ser como os organistas, que tocam uma partitura sem 
que a tenham composto. A partitura, aqui, equivale ao livro didático, que condensa a matéria 
de ensino. Assim, de acordo com esse pensamento de Comênio, os currículos dos cursos de 
licenciatura os futuros professores precisariam: 
 
 valorizar o talento e o treinamento porque o processo de ensino independe dos 
materiais didáticos disponíveis. 
 
saber produzir os conhecimentos a serem ensinados, para serem mais que 
animadores do processo didático. 
 
ser formados nos conhecimentos que ensinarão, pois os livros didáticos seriam 
apenas recursos auxiliares. 
 
ser capaz de ensinar, caso tivesse um Guia Curicular, o que permitiria o ensino em 
massa. 
 aprender a ensinar independente dos livros didáticos, como os músicos aprendem a 
executar sem partitura. 
 
 
 
2a Questão (Ref.:201611091775) Pontos: 0,1 / 0,1 
Quais dos fatores abaixo podemos dizer que interferem na Elaboração do Currículo Educacional? 
 
 
Sociais, acadêmicos e valorativos. 
 
Neutralidade, Filantrópia, subjetividade, neutralidade 
 
Econômicos, tecnológicos, sensoriais e subjetivos; 
 Filosóficos, ideológicos, sociais, políticos e culturais e econômicos; 
 
Motivacionais, filantrópicos, objetivos, virtuais e subjetivos; 
 
 
 
3a Questão (Ref.:201611091705) Pontos: 0,1 / 0,1 
"Seja qual for o currículo planejado, seu verdadeiro funcionamento acontece na sala de aula, 
entre o aluno e o professor. Quanto maior o afastamento do currículo do ensino mediante 
matérias isoladas, tanto maiores são as exigências para a competência profissional do 
professor" (SPERB: 1976, p.95). Se considerarmos que existe relação entre o currículo da 
formação de professores e o currículo que se pretende construir com os alunos da educação 
básica, a fragmento de texto dos anos 70, ressalta que 
 
 
Ensinar disciplinas isoladas mostram competência pedagógica progressita. 
 
No currículo por matérias isoladas dispensa preparação de docentes. 
 
O êxito nos resultados é determinado pelos planos curriculares. 
 Além de "saber conhecer" o professor precisa aprender a "saber fazer". 
 
O exercício do magistério deve focar o ensino ao invés do currículo. 
 
 
 
4a Questão (Ref.:201611091769) Pontos: 0,1 / 0,1 
1. ¿O currículo pode ser descrito como um projeto educacional planejado e desenvolvido a 
partir de uma seleção da cultura e das experiências das quais deseja-se que as novas gerações 
participem [...]¿. (SANTOMÉ: 1998, p.95) Nessa visão de currículo Santomé (1998) defende um 
currículo que tenha como objetivo para as novas gerações: 
 
 
de torna-las obedientes às leis instituídas sem senso crítico em relação à sua 
realidade social. 
 
de torná-las instrumentos de reprodução social e cultural da elite econômica que 
estão presentes no Estado. 
 
de capacitá-las para o mercado de trabalho servindo ao modelo de produção 
capitalista. 
 de socializá-las e capacitá-las para serem cidadãos e cidadãs solidários, responsáveis 
e democráticos . 
 
de tornas os alunos intelectuais capazes de reprodução de um saber enciclopédico e 
necessário para a vida social. 
 
 
 
5a Questão (Ref.:201611091761) Pontos: 0,1 / 0,1 
Assinale a alternativa correta, após colocar V/F nas afirmativas sobre o que afirma Bourdieu e 
Passeron. Bourdieu e Passeron afirmam que nas práticas educativas não ocorre uma inculcação 
de valores da sociedade capitalista para que a estrutura social desta seja aceita, mas sim um 
processo de exclusão cultural, na medida em que o que vale é o capital cultural da classe 
dominante. Assim, o capital cultural dos alunos e alunas das classes dominadas é 
desconsiderado deixando então um hiato entre o seu capital cultural e o capital cultural que é 
difundido e valorizado pela escola, e que determina o seu fracasso escolar e favorece a 
manutenção das desigualdades sociais. Nessa perspectiva a saída seria: I. ( ) a escola 
proporcionar aos alunos das classes dominadas condições semelhantes às crianças das classes 
dominantes. II. ( ) colocar as crianças em condições menos desiguais. III. ( ) a escola contribuir 
para que a cultura dominante seja a ¿cultura¿ apropriada. IV. ( ) impossível, pois, a 
contribuição dos autores impede um novo olhar para o currículo e para a educação. V. ( ) 
considerar essa afirmativa como uma influência para as teorias críticas produzidas no campo do 
currículo. 
 
 
( ) F, F, V, F, F 
 
( ) V, V, F, V, F 
 
( ) V, V, F, F,F 
 ( ) V, V, F, F, V 
 
( ) V, F, V, F, V