A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
HISTÓRIA E FUNDAMENTOS DA FISIOTERAPIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

1a Questão (Ref.:201806466403) Pontos: 0,1 / 0,1 
Foi o divisor de águas na fisioterapia, pois, com ele o profissional da fisioterapia começa a ter 
responsabilidade sobre o diagnóstico, prescrição e tratamento de pacientes,ou seja, deixou de 
ser auxiliar médico. Estamos falando de qual decreto? 
 
 
 
911/69 
 
944/89 
 938/69 
 
938/81 
 
938/79 
 
 
 
 
2a Questão (Ref.:201806466324) Pontos: 0,1 / 0,1 
Após 40 anos de regulamentação profissional, e como conseqüência da preocupação crescente 
com a qualidade do atendimento oferecido à população, a Fisioterapia alcançou sua importância 
entre as ciências da saúde. Para alcançar este patamar os fisioterapeutas tiveram que mostrar, 
à sociedade e a outros profissionais, seu contínuo aperfeiçoamento com base em fundamentos 
científicos. Além disso, os profissionais tiveram que aperfeiçoar e apresentar formas de 
intervenção que permitissem mostrar que sua atuação é capaz de abranger todos os níveis de 
saúde com eficácia (http://www.mundofisio.com/Noticias/40-anos-de-historia-da-fisioterapia-
no-brasil.html). A data correta em que o Curso de Fisioterapia foi regulamentado é: 
 
 
 
03/10/1959 
 13/10/1969 
 
30/12/1945 
 
16/06/1960 
 
16/12/1959 
 
 
 
 
3a Questão (Ref.:201806466349) Pontos: 0,1 / 0,1 
Sob o aspecto legal ainda é preciso esforço para provar que muitas mudanças são necessárias e 
para isto é necessário lutar junto com as entidades representativas de classe para tornar mais 
evidente as funções da Fisioterapia, suas áreas de atuação e seu objeto de trabalho. É 
importante ressaltar que nenhuma profissão atingiu a plenitude dos seus direitos profissionais, 
sem a participação efetiva de cada profissional (https://www.mundofisio.com/Noticias/40-anos-
de-historia-da-fisioterapia-no-brasil.html). Como toda profissão temos nossos Conselhos 
profissionais que dinamizam e determinam a atuação ética e profissional dos Fisioterapeutas. 
São Conselhos profissionais da Fisioterapia: 
 
 
 
Sindicatos 
 
CREFITO e demais Conselhos municipais de saúde 
 
Entidades de classe e sindicatos 
 
COFFITO, entidades de classe da saúde e ONGs 
 COFFITO e CREFITO 
 
 
 
 
4a Questão (Ref.:201806466254) Pontos: 0,1 / 0,1 
O profissional Fisioterapeuta deve ser capaz de realizar ações de avaliação, diagnóstico, 
planejamento, intervenção, reavaliação e alta. Marque V (Verdadeiro) ou F (Falso): 
 
 
 AVALIAÇÃO - inclui o exame, através da coleta de dados, de indivíduos ou grupos, com 
perdas reais ou potenciais da capacidade de movimento, limitações funcionais, 
debilidades, incapacidades ou outras condições de saúde que afetem o movimento. Na 
avaliação, o Fisioterapeuta aplica testes e medidas e avalia o resultado do exame, 
através de análise e síntese, no contexto de um processo de raciocínio clínico 
 PLANEJAMENTO - inicia-se, com a determinação da necessidade da intervenção 
fisioterapêutica e conduz à elaboração e ao desenvolvimento de um plano de 
intervenção, que inclui o estabelecimento de metas e resultados objetivos e 
mensuráveis, os quais são explicados, negociados e construídos em colaboração com o 
paciente, seus familiares ou cuidadores. Pode também conduzir à referência a outros 
profissionais, nos casos em que a Fisioterapia não esteja indicada. 
 INTERVENÇÃO - ela é implementada e modificada de forma a se atingir os objetivos 
acordados na fase de planejamento das ações. A intervenção fisioterapêutica pode incluir 
o uso de terapia manual (manipulações e mobilizações); cinesioterapia (incluindo o 
treino funcional e a estimulação motora); o uso de agentes físicos 
(eletrofototermoterapia), mecânicos ou naturais; o oferecimento de auxílio técnico, 
ensino e aconselhamento ao paciente, além de documentação, coordenação e 
comunicação dessas ações. A intervenção pode também ser dirigida à prevenção de 
debilidades, limitações funcionais, incapacidades e lesões, incluindo a promoção e a 
manutenção da saúde e a melhora da qualidade de vida da população. 
 REAVALIAÇÃO e ALTA - o paciente é reexaminado, com o objetivo de se avaliar os 
resultados das metas e objetivos terapêuticos instituídos na fase de planejamento e para 
determinar suas condições de alta ou término do processo de intervenção o paciente 
deve ser encaminhado ao profissional médico que prescreveu a intervenção 
fisioterapêutica. 
 DIAGNÓSTICO - a partir da avaliação, o Fisioterapeuta faz um diagnóstico cinético-
funcional, que representa o resultado do processo de raciocínio clínico e normalmente é 
expresso em termos de disfunção do movimento, podendo também se enquadrar nas 
categorias de debilidades, limitações funcionais, incapacidades, deficiências ou 
síndromes. 
 
 
 
 
5a Questão (Ref.:201806466346) Pontos: 0,1 / 0,1 
Sob o aspecto legal ainda é preciso esforço para provar que muitas mudanças são necessárias e 
para isto é necessário lutar junto com as entidades representativas de classe para tornar mais 
evidente as funções da Fisioterapia, suas áreas de atuação e seu objeto de trabalho. É 
importante ressaltar que nenhuma profissão atingiu a plenitude dos seus direitos profissionais, 
sem a participação efetiva de cada profissional.https://www.mundofisio.com/Noticias/40-anos-
de-historia-da-fisioterapia-no-brasil.html. Como toda profissão temos nossos Conselhos 
profissionais que dinamizam e determinam a atuação ética e profissional dos Fisioterapeutas. 
São Conselhos: 
 
 
 
c) CREFITO e demais Conselhos de saúde 
 
a) Sindicatos 
 
d) COFFITO, entidades de classe da saúde e ONGs 
 e) COFFITO e CREFITO 
 
b) Entidades de classe e sindicatos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.