Como tirar o traço de desenhos
11 pág.

Como tirar o traço de desenhos


DisciplinaAcompanhamento11 materiais48 seguidores
Pré-visualização1 página
Como tirar o traço de desenhos?
Você que está começando a desenhar ou já desenha há um certo tempo, em algum momento já se perguntou sobre qual a melhor forma de tirar o traço de desenhos.
A ideia que normalmente se tem é que o desenho deve ser feito \u201cdo zero\u201d. À mão livre, apenas por observação. Ou até mesmo por criação, ou seja, imaginação.
Sendo assim, os que gostam de praticar o desenho normalmente usam o método à mão livre. Acabam repudiando métodos de transferência dos traços, e até pensam que estão \u201ctrapaceando\u201d.
A intenção aqui não é dizermos qual o melhor método para fazer o traço ou esboço do desenho, nem mesmo questionar sobre qual  a forma \u201ccorreta\u201d de desenhar. O desenho por si só já é algo gratificante e proveitoso, independente da técnica e métodos utilizados.
Vamos apresentar alguns dos métodos mais utilizados, o decalque, mesa de luz, linhas diretrizes ou à mão livre. Assim, você pode escolher o traço de desenhos ideal para você!
Tirando o traço de desenhos com decalque
 
O decalque é a forma mais rápida e fácil de tirar o traço de desenhos. A técnica é semelhante ao uso de papel carbono, mas ao invés de usar o papel carbono tradicional como meio de transferir o traço, é usada uma folha sulfite preenchida com lápis grafite, normalmente a graduação 2B. Dessa forma, o traço fica no mesmo tom do desenho, desaparecendo após o sombreamento.
O preenchimento da folha deve ser o mais homogêneo possível. Sem falhas, nem muito forte, nem muito claro. O excesso de grafite no decalque deve ser retirado com um lenço ou papel higiênico, para que não borre o papel a ser desenhado.
Vantagens: Custo quase zero, facilidade e agilidade.
Desvantagens: o traço forte pode formar sulcos no papel, causando resultados indesejáveis ao desenho.
Dicas: \u2013 Cole com uma fita crepe à imagem de referência impressa junto ao papel que irá desenhar para não correr o risco de movimentar a folha e o traço sair do lugar (a foto de referência deve ser colocada por cima do papel a ser desenhado). \u2013 Coloque o papel usado como \u201ccarbono\u201d entre as duas folhas, com a parte grafitada para baixo. \u2013 Faça o traço com um lápis bem apontado e duro para manter a precisão e mantenha uma pressão mediana, sem forçar muito para não fazer sulcos no papel, nem muito leve, senão o traço não sai. \u2013 Tenha duas impressões, uma para ser usada no decalque e outra limpa para observar ao sombrear, pois os traços feitos por cima da imagem podem atrapalhar e confundir na hora de sombrear.
 
Usando a mesa de luz
A mesa de luz é também uma forma rápida e fácil de tirar o traço de desenhos. A única limitação é o orçamento, pois seu preço costuma ser relativamente elevado.
É uma prancheta iluminada, onde se coloca a foto abaixo do papel a ser usado no desenho. Ao acender a luz, a imagem transparece na folha, podendo, assim, marcar os contornos.
Vantagens: Facilidade e agilidade.
Desvantagens: Alto custo e dificuldade de visualização em locais bem iluminados ou em partes escuras da imagem. Prefere-se locais escuros para perceber detalhes com maior nitidez.
Dicas:
Cole com uma fita crepe a imagem de referência impressa junto ao papel que irá desenhar, para não correr o risco de movimentar a folha e o traço sair do lugar (a foto de referência deve ser colocada abaixo do papel a ser desenhado);
Utilize-a em locais escuros. Mas não tão escuros a ponto de não ver o próprio traço (pode dispor de uma luminária ao lado, acendendo-a quando preciso para conferir o traço);
Cuidado com a mão por cima do papel, pois estará trabalhando diretamente no papel a ser desenhado. Por isso é importante manter uma folha sulfite abaixo da mão, para não sujar nem manchar o papel.
Utilize um lápis H de forma bem leve, para não fazer sulcos no papel. E para que o traço desapareça ao sombrear.
Linhas diretrizes
Essa é uma das formas de tirar o traço de desenhos que mais se assemelha ao desenho à mão livre. Consiste em linhas verticais e horizontais que servem para orientar a criação do traço. Todas as formas entre as medidas obtidas são feitas por observação e à mão livre.
É usado uma folha sulfite para medir e transferir as medidas entre a foto de referência e o papel a ser usado no desenho. Usa-se as laterais da folha para pegar as medidas que estão nas linhas. E o canto da folha para pegar algum ponto que não passe pelas linhas, marcando os eixos vertical e horizontal. As linhas feitas no papel do desenho devem ser apagadas depois de concluído o traço.
Vantagens: Custo quase zero e certa liberdade no traço;
Desvantagens: Trabalho minucioso de medição e observação. O que leva tempo na execução do traço, e ainda pode ficar levemente fora de proporção se não tiver muita prática;
Dicas: 
Pegue, com a ajuda da folha sulfite, o máximo de medidas possíveis, para evitar perder as proporções e distorcer as formas. Ainda mais quando se trata de rostos humanos;
Caso não queira ficar riscando e apagando diretamente no papel a ser desenhado, pode tirar o traço com linhas diretrizes em uma folha sulfite. Depois transferir o traço obtido à folha a ser desenhada, usando o decalque ou mesa de luz. Assim evita o desgaste na superfície do papel causado pela borracha, manchas e borrões. Por fim, tornando o traço mais limpo e preciso.
Fazendo o traço à mão livre
Fazer o traço à mão livre ou criar um esboço é a forma mais livre de desenhar. Pode ser gratificante se executada com excelência, ou frustrante caso não se tenha o domínio e conhecimentos necessários para uma boa execução.
Para que se tenha êxito nesse método é importante um bom domínio do traço, precisão e uma boa percepção. E, se possível, conhecimento sobre anatomia.
Vantagens: Forma livre e gratificante de começar um desenho.
Desvantagens: Suscetível à erros de proporção ou de traços. O que pode levar a formas finais estranhas e imprecisas.
Dicas:
Formas simples de medições, como segurar um lápis com o braço estendido à frente e usá-lo para pegar medidas, podem auxiliar na execução do traço;
Métodos de construção do esboço com linhas e círculos. Formas básicas humanas e suas proporções também são essenciais, portanto, necessário um certo conhecimento nesse quesito.
Outras formas de se tirar o traço de desenhos
Essas não são as únicas formas de se tirar o traço de desenhos. Há inúmeras outras formas, como quadriculado (ou grid), por memória visual, projetor e retroprojetor, entre outras. Citamos essas, pois são as mais usadas no desenho realista.
Vale destacar o quadriculado, que é parecido com as linhas diretrizes, porém com muito mais linhas verticais e horizontais, uma malha quadriculada de linhas horizontais e verticais.  
Consiste em quadradinhos por toda a foto e reproduzidos igualmente na folha a se desenhar. Assim, ajuda a orientar na hora de traçar e de sombrear.