REAS DE ATUACAO DA PSICOLOGIA DO ESPORTE

Disciplina:Psicologia do Esporte na Infância e na Adolescência5 materiais51 seguidores
Pré-visualização1 página
PSICOLOGIA DO ESPORTE E SUAS ÁREAS DE ATUAÇÃO
PSICOLOGIA DO ESPORTE
A Psicologia do Esporte é uma ciência, que estuda os comportamentos de pessoas envolvidas no contexto esportivo e de exercício físico.

O objetivo do psicólogo do esporte é:
entender como os fatores psicológicos influenciam o desempenho físico e;
 compreender como a participação nessas atividades afeta o desenvolvimento emocional, a saúde e o bem estar de uma pessoa nesse ambiente.

Objetivo da Psicologia do Esporte

Atribuições do Psicólogo do Esporte segundo o CFP

Detalhamento das Atribuições:

1- Procede o exame das características psicológicas dos esportistas, visando o diagnóstico individual ou do grupo, dentro da atividade em que se encontram.
2- Desenvolve ações utilizando-se de técnicas psicológicas contribuindo em nível individual, para realização pessoal e melhoria do desempenho do esportista e em nível grupal, favorecendo a otimização das relações entre esportistas, pessoal técnico e dirigentes.
3- Realiza atendimento individual ou em grupo de esportistas, visando a preparação psicológica no desempenho da atividade física em geral.
4- Acompanha, assessora e observa o comportamento dos esportistas, visando o estudo das variáveis psicológicas que interferem no desempenho de suas atividades específicas(treinos, torneios e competições).
5- Orienta pais ou responsáveis visando facilitar o acompanhamento e o desenvolvimento dos esportistas.
6 - Realiza atendimento individual ou em grupo com esportista, visando a preparação psicológica no desempenho da atividade física em geral.
7- Realiza estudos e pesquisas individualmente ou em equipe multidisciplinar, visando o conhecimento teórico-prático do comportamento dos esportistas, dirigentes e públicos no contexto da atividade esportiva.
8- Elabora e participa de programas e estudos educacionais, recreativos e de reabilitação física orientando a efetivação de um trabalho de caráter profilático ou corretivo, visando o bem-estar dos indivíduos.
9- Colabora para a compreensão e mudança, se necessário do comportamento de educadores no processo de ensino-aprendizagem e nas relações inter intra pessoais que ocorrem no ambiente esportivo.
10- Elabora e emite pareceres sobre aspectos psicológicos envolvidos na situação esportiva, quando solicitado.
11- Encaminha o esportista a atendimento clínico quando houver necessidade de uma intervenção psicológica que transcenda as atividades esportivas.
12- Ministrar aulas de psicologia no esporte em cursos de psicologia e educação física, oportunizando a formação necessária a estes profissionais, a prática das atividades esportivas e seus aspectos psicológicos.
Áreas de atuação segundo o COA
Lesyk (1998) aponta que em 1983 o Centro Olímpico Americano indicou três possibilidades de atuação para os profissionais da área:

* o clínico, profissional capacitado para atuar com atletas e/ou equipes esportivas, em clubes ou seleções, cuja preparação específica envolve conhecimentos da área de Psicologia e do Esporte, não bastando apenas a formação em Psicologia ou Educação Física;
* o pesquisador, cujo objetivo é estudar ou desenvolver um determinado conhecimento na Psicologia do Esporte sem que haja uma intervenção direta sobre o atleta ou equipe esportiva;
* e o educador que desenvolve a disciplina Psicologia do Esporte na área acadêmica seja na psicologia, seja na Educação Física. Nos dois últimos casos não se exige formação específica do profissional.
Singer e as outras áreas de atuação:
 Singer (1988) aponta para outros desdobramentos no campo de atuação profissional do psicólogo do esporte, fornecendo os seguintes modelos:
1) o especialista em psicodiagnóstico - faz uso de instrumentos para avaliar potencial e deficiências em atletas;
2) o conselheiro - profissional que atua apoiando e intervindo junto a atletas e comissão técnica no sentido de lidar com questões coletivas ou individuais do grupo;
3) o consultor - busca avaliar estratégias e programas estabelecidos, otimizando o rendimento; o cientista - produz e transmite o conhecimento da e para a área;
4) o analista - avalia as condições do treinamento esportivo, fazendo a intermediação entre atletas e comissão técnica;
5) o otimizador - com base numa avaliação do evento esportivo busca organizar programas que aumentem o potencial de performance.
Samulski e os campos de atuação do Psicólogo do Esporte

Esporte de alto rendimento

“Quem quer que esteja fisicamente bem preparado pode fazer coisas incríveis com seu corpo. Mas quem junta a um corpo em forma uma cabeça bem cuidada é capaz de feitos excepcionais”.
Alexander Popov, nadador
Esporte escolar

Tem por objetivo a formação norteada por princípios socioeducativos preparando seus praticantes para a cidadania e para o lazer.

O psicólogo busca compreender e analisar os processos de ensino, educação e socialização inerentes ao esporte e seu reflexo no processo de formação e desenvolvimento da criança, jovem ou adulto praticante.
Esporte recreativo ou de tempo livre
Visa o bem-estar para todas as pessoas.
 É praticado voluntariamente e com conexões com os movimentos de educação permanente e com a saúde.
O psicólogo, nesse caso, atua na primeira linha de análise do comportamento recreativo de diferentes faixas etárias, classes - sócio econômicas e atuações profissionais em relação a diferentes motivos, interesses e atitudes.

Esporte de reabilitação

Desenvolve um trabalho voltado para a prevenção e intervenção em pessoas portadoras de algum tipo de lesão decorrente da prática esportiva, ou não, e também com pessoas portadoras de deficiência física e mental.
Projetos sociais

O Projeto Bom de Bola é um programa de ação esportiva criado pelo Governo do Estado do Amazonas em 2004, através da SEJEL – Séc. de Juventude Desporte e Lazer, sendo apoiado pela Parceria da Pepsi Cola e Federação das Ligas Desportivas de Manaus.
Tem como finalidade básica a integração entre os jovens de variados bairros em Manaus, utilizando o futebol como motivação ao esporte.
PSICOLOGIA DO ESPORTE X PSICOLOGIA CLÍNICA
Muitas vezes os papéis da Psicologia do Esporte e da Psicologia Clínica são confundidos, na verdade são especialidades diferentes.
Não se “transporta” para o ambiente esportivo o “divã”, as estratégias de intervenção dessas áreas podem ser em alguns momentos similares, porém os objetivos são distintos.
Na área esportiva procuramos desenvolver as principais habilidades psicológicas para um bom desempenho do atleta.