Texto administrantando empresas e pessoas
4 pág.

Texto administrantando empresas e pessoas


DisciplinaAdministração101.213 materiais759.318 seguidores
Pré-visualização2 páginas
sucesso prosperam na incerteza e convertem a mudança rápida em 
oportunidade. 
\uf0a7 Ser um treinador. Predominando na maior parte deste século, o gerente-como-chefe tomava 
decisões, dava ordens e controlava as atividades. Os gerentes de hoje precisam praticar a 
orientação, o encorajamento e a motivação para criar um ambiente onde os trabalhadores possam se 
superar. 
\uf0a7 Delegar poder aos funcionários. Os gerentes estão abdicando de sua autoridade e delegando 
poder a seus funcionários. Aqueles aos quais se ensinou que os gerentes deveriam ser pessoas que 
\u201cassumem o comando\u201d e não compartilham a autoridade para tomar decisões têm encontrado 
dificuldades para adaptar-se à delegação de poder aos funcionários. 
\uf0a7 Compartilhar informações. Os gerentes tradicionais controlavam as informações porque 
compartilhá-las significaria aumentar o poder dos trabalhadores. Uma vez que os indivíduos e as 
equipes aos quais se delega poder precisam estar a par das informações para realizar seus 
trabalhos, os gerentes contemporâneos devem ser \u201ccanais\u201d, captando e compartilhando informações 
com os membros de suas unidades. Alguns gerentes se sentem ameaçados por compartilhar 
informações com os funcionários. 
\uf0a7 Sensibilidade às diferenças. Embora os valores, necessidades, interesses e expectativas dos 
trabalhadores nunca tenham sido homogêneos, esses elementos variavam menos antes dos anos 
1970 do que agora. Os gerentes de hoje não podem supor que todos os trabalhadores tenham 
desejos, necessidades e motivações semelhantes. Dessa forma, devem estar alertas a diferenças e 
preconceitos como os de sexo, raça, idade no local de trabalho. 
 
 
Avaliando a Eficácia Gerencial 
 
Esta seção define a eficácia gerencial e organizacional e identifica os principais grupos de uma 
organização e os critérios que utilizam para avaliar a eficácia de um gerente. 
 
Definições. O desempenho de um gerente pode ser avaliado em função da eficiência e eficácia. A partir 
da relação entre insumos e produtos, a eficiência pode ser aumentada de duas maneiras: obtendo mais 
produção de um determinado insumo ou obtendo a mesma produção com menos insumos. Os gerentes 
também se dedicam a concluir atividades, ou obter eficácia. Gerentes eficazes alcançam as metas 
organizacionais de dois modos: \u201cfazendo as coisas direito\u201d pela minimização do custo dos recursos 
utilizados para alcançar as metas, e \u201cfazendo a coisa certa\u201d por meio da escolha e consecução das 
metas apropriadas. Embora eficácia gerencial e eficácia organizacional sejam conceitos distintos, 
considerando que os gerentes operam em organizações, são conceitos intimamente relacionados. 
 
Há Vários Públicos que uma Organização deve Atender. Grupos diferentes avaliam as organizações 
segundo critérios diferentes: funcionários, clientes, administração, conselhos de diretores, investidores, 
fornecedores, concorrentes, credores, mídia, órgãos governamentais e grupos de interesses especiais. 
Como cada grupo possui programas de trabalho diferentes, seus critérios de eficácia também serão 
diferentes. Portanto, a existência de diversos públicos exige que os gerentes enfatizem critérios 
diferentes para cada um deles. Veja a Figura 3 
Administração e Organização Publicitária \u2013 Profa. Maria Dilma Guedes 
 
Fonte: 
 ROBBINS, Stephen Paul. Administração: mudanças e perspectivas. São Paulo: Saraiva, 2000. p. 27-51. 
 
4 
. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 3. Os Diferentes Grupos que uma Organização deve 
 satisfazer e seus Critérios Típicos de Eficácia 
 
Critérios de Eficácia. Os critérios de eficácia a seguir ilustram as opiniões de diversos públicos. 
 
\uf0a7 Parâmetros Financeiros. Seja na maximização da participação de mercado, dos rendimentos para 
os acionistas, retorno sobre o patrimônio líquido ou fluxo de caixa, as empresas utilizam parâmetros 
financeiros para avaliar o desempenho e manter a credibilidade entre os investidores ou 
financiadores. 
\uf0a7 Produtividade. As organizações aumentam a produtividade aumentando a produção para um 
determinado nível de insumo. A eficiência pode ser medida por critérios de produtividade: por 
exemplo, produção por hora/funcionário ou percentual de sucata em relação ao produto final. 
\uf0a7 Crescimento. Em vez de utilizar a expansão das folhas de pagamento para medir a eficácia, as 
empresas modernas buscam aumentar o total das vendas, receitas totais e lucros líquidos mantendo 
ou reduzindo o número de cargos. 
\uf0a7 Satisfação do Cliente. Nenhuma organização pode se dar ao luxo de descuidar de seus clientes 
porque o custo para atrair novos clientes é mais alto do que o de manter os existentes. 
\uf0a7 Qualidade. Abrangendo operações e processos internos, bem como as avaliações dos clientes, a 
procura pela qualidade significa eliminar redundâncias operacionais para fornecer alta qualidade a 
baixo custo. 
\uf0a7 Flexibilidade. A competição global exige que as organizações se adaptem rapidamente a bruscas 
mudanças sociais, econômicas e tecnológicas. 
\uf0a7 Crescimento e Satisfação do Funcionário. Muitas companhias reduziram seus quadros de pessoal 
e, por isso, os funcionários remanescentes se tornam receosos e menos leais. Uma vez que alta 
qualidade e atendimento ao consumidor exigem funcionários treinados e motivados, um desafio é 
aumentar a produtividade e a flexibilidade mantendo, ao mesmo tempo, a motivação do funcionário. 
\uf0a7 Aceitação Social. Os órgãos governamentais, os grupos de defesa do consumidor e a mídia 
pressionam as organizações a serem \u201cboas cidadãs\u201d. 
 
Uma Estrutura Integradora. Grupos com diferentes interesses raramente concordam sobre o modo de 
medir a eficácia de gerentes ou organizações; dessa forma, suas demandas são diferentes e até mesmo 
conflitantes. Os gerentes precisam identificar os públicos certos da organização e avaliar seu poder 
relativo para então definir e priorizar suas metas. Em seguida, devem satisfazer as metas dos que têm 
mais poder ou, pelo menos, persuadi-los de que um avanço importante está sendo feito no sentido de 
alcançar suas metas. 
/mdg. 
Gerentes Funcionários 
Acionistas Cliente
s 
Agências 
reguladoras e 
governo 
Autoridades 
locais da 
comunidade 
Fornecedores 
ORGANIZAÇÃO 
Aumento da 
eficiência e dos 
fundos 
Bons salários e 
estabilidade no 
emprego 
Crescimento 
nos ganhos 
Preço, qualidade 
e serviços 
satisfatórios 
Pronto 
pagamento 
Práticas 
socialmente 
responsáveis 
Conformidade 
legal