Prática Trabalhista 2ª fase OAB
154 pág.

Prática Trabalhista 2ª fase OAB


DisciplinaDireito do Trabalho I23.815 materiais475.919 seguidores
Pré-visualização38 páginas
RESPONSABILIDADE SEGUNDA RÉ \u2013 Na condição de tomadora dos serviços do 
autor durante todo o contrato de trabalho, e considerando que não houve 
fiscalização do cumprimento das obrigações contratuais da prestadora, condeno a 
segunda ré de forma subsidiária pelas obrigações de dar, com arrimo na Súmula 
331 do TST. Contudo, fixo que a execução da segunda reclamada somente terá 
início após esgotamento da tentativa de execução da devedora principal (a primeira 
ré) e de seus sócios. Somente após a desconsideração da personalidade jurídica, 
sem êxito na captura de patrimônio, é que a execução poderá ser direcionada contra 
a segunda demandada. 
Diante do exposto, julgo procedentes em parte os pedidos, na forma da 
fundamentação, que integra este decisum. 
Custas de R$ 100,00 sobre R$ 5.000,00, pelas rés. 
Intimem-se.
PEÇA 12
João, após aposentar-se espontaneamente pelo INSS, continuou a trabalhar na 
empresa Autoelétrica XZ. Passado um ano, foi demitido, oportunidade em que 
ingressou com uma ação na 2.a Vara do Trabalho de São Paulo, solicitando o 
pagamento de diferença referente à multa de 40% sobre o FGTS de todo o contrato 
de trabalho, incluindo-se o período anterior à aposentadoria. A empresa, na defesa 
que apresentou em juízo, afirmou que o empregado não teria direito a essa 
diferença visto que, com a aposentadoria, teria ocorrido a extinção do primeiro 
contrato de trabalho. Os pedidos formulados na reclamação trabalhista foram 
julgados improcedentes. Considerando a situação hipotética apresentada, na 
qualidade de advogado(a) contratado(a) por João, redija a peça processual cabível 
para a defesa dos interesses de seu cliente, expondo os fundamentos legais 
121
2ª Fase Exame de Ordem 2011.2
Área Trabalhista
Prof. Gustavo Cisneiros
pertinentes e o entendimento da jurisprudência a respeito do fato.
PEÇA 13
Ciro moveu reclamação trabalhista contra a empresa Tudo Limpo S/A, pleiteando 
equiparação salarial com o paradigma Roberto. A empresa contestou o feito, 
alegando a existência de diferença de tempo de serviço superior a dois anos. Alegou 
ter sido o paradigma admitido em 25 de julho de 1990, como ajudante de mecânico, 
tendo sido promovido a mecânico em 10 de agosto de 1996, e o Reclamante em 19 
de outubro de 1993, como ajudante de mecânico, tendo sido promovido a mecânico 
em 15 de setembro de 1997. O juiz do trabalho julgou procedente a Reclamação. 
Interposto recurso ordinário, sob o mesmo fundamento da defesa, o Egrégio Tribunal 
Regional do Trabalho da Sexta Região deu-lhe provimento, julgando improcedente a 
reclamatória. Na qualidade de advogado Ciro, maneje o remédio processual 
específico para garantir os direitos do seu cliente.
PEÇA 14
Raimundo e Pedro, propagandistas-vendedores da empresa Medicamentos Baixo 
Custo, foram demitidos, sem justa causa, em janeiro de 2007. Em abril do mesmo 
ano, ajuizaram ação na 5.a Vara do Trabalho de São Paulo, argumentando que 
foram dispensados imotivadamente, embora possuíssem estabilidade provisória por 
integrar, respectivamente, a 8.a e a 9.a suplência da diretoria do Sindicato dos 
Empregados Propagandistas, Propagandistas-Vendedores e Vendedores de 
Produtos Farmacêuticos do Estado de São Paulo. A empresa contestou a ação, 
alegando que a quantidade dos membros eleitos para a diretoria do sindicato teria 
ultrapassado o número legal. O juiz de 1.º grau reconheceu que, embora o estatuto 
do sindicato estabeleça um número maior de membros efetivos e suplentes para a 
diretoria, ambos os vendedores estariam protegidos pela estabilidade, razão pela 
qual determinou a reintegração dos trabalhadores. Houve recurso por parte da 
empresa, tendo o TRT da 2.a Região mantido a decisão nos seus exatos termos. 
Em face dessa situação hipotética, na condição de advogado contratado pela 
empresa Medicamentos Baixo Custo, redija a peça judicial cabível em defesa de sua 
cliente, apresentando os argumentos de fato e de direito pertinentes à matéria.
122
2ª Fase Exame de Ordem 2011.2
Área Trabalhista
Prof. Gustavo Cisneiros
PEÇA 15
A empresa XYZ foi condenada a pagar horas extras a um ex-empregado, tendo 
transitado em julgado a sentença. Diante da lacuna do quantitativo de horas extras, 
o Juiz do Trabalho da 2ª VT Santos/SP decidiu submeter o feito à liquidação por 
artigos, intimando o exequente para que, no prazo de 30 dias, produzisse as provas 
necessárias à liquidação da sentença. Passados 06 (seis) anos da intimação, o 
exequente juntou rol de testemunhas, requerendo o processamento da liquidação 
por artigos. Notificada, a empresa XYZ, na qualidade de executada, garantiu a 
dívida, mediante depósito judicial, e, incontinenti, opôs embargos à execução, 
pleiteando a extinção do processo, em face da incidência da prescrição 
intercorrente. O Juiz do Trabalho rejeitou os embargos, fundamentando na 
inaplicabilidade da intercorrente prescrição ao processo trabalhista. Intimada da 
decisão, a empresa XYZ procurou um bom advogado. Na qualidade de advogado 
contratado pela referida empresa, elabore a peça processual cabível. 
PEÇA 16
Por entender cabível e necessário, tendo em vista o teor da sentença de primeiro 
grau, a empresa apresentou Embargos de Declaração. O Juízo, ao decidir sobre os 
embargos, julgou a medida protelatória, rejeitou ditos embargos e impôs ao 
embargante a multa de 1% (um por cento) sobre o valor da causa. Interpondo 
Recurso Ordinário, foi o apelo liminarmente indeferido pelo magistrado, por 
intempestivo, sob o fundamento de que embargos declaratórios que o Juízo entenda 
protelatórios não têm o condão de interromper o prazo para a interposição de 
qualquer recurso e, ademais, entendeu deserto o mesmo recurso por falta de 
depósito do valor da mencionada multa. Como advogado da empresa, elabore a 
medida cabível, apresentando os fundamentos que busquem a reversão do 
despacho que indeferiu o processamento do Recurso Ordinário.
PEÇA 17
Inconformado com a sentença que acolheu apenas parcialmente os pedidos 
relacionados na inicial, o reclamante, ex-empregado do reclamado, interpôs Recurso 
123
2ª Fase Exame de Ordem 2011.2
Área Trabalhista
Prof. Gustavo Cisneiros
Ordinário no prazo legal. Alegando não ter havido a comprovação do pagamento das 
custas processuais arbitradas em R$ 50,00 (cinqüenta reais), o Juiz do Trabalho 
denegou seguimento ao recurso. Na qualidade de advogado do reclamante, 
apresente o instrumento processual cabível, desconsiderando, para tanto, o uso dos 
embargos de declaração.
PEÇA 18
Inaugurada em 14/7/2011, os sócios da Empresa Bonita Ltda. foram surpreendidos, 
no dia 20/7/2011, com uma fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, 
mediante a visita de auditor fiscal do trabalho integrante da Superintendência 
Regional do Trabalho da 8ª Região. Diante de algumas irregularidades, 
reconhecidas pelos sócios da Empresa Bonita Ltda., o auditor fiscal aplicou multa 
administrativa no valor de R$ 50.000,00. A empresa autuada interpôs, 
tempestivamente, recurso administrativo com efeito suspensivo, conhecido pelo 
superintendente regional do trabalho, o qual, no mérito, negou-lhe provimento, 
mantendo a multa. Diante do esgotamento da instância administrativa, elabore, na 
qualidade de advogado da Empresa Bonita Ltda., a peça processual cabível.
PEÇA 19
Maria ingressou com reclamação trabalhista contra a empresa Brasil S.A.,
Carregar mais