Licenciatura em Biologia - Pedagogia Didática
62 pág.

Licenciatura em Biologia - Pedagogia Didática


DisciplinaDidática24.494 materiais510.806 seguidores
Pré-visualização15 páginas
no âmbito educacional.
13
Como a Didática desenvolve na sua prática uma educação voltada a
despertar uma consciência política-ideológica?
A Didática após passar por encontros e desencontros busca superar-se de uma
prática instrumental para uma construção questionadora.
Então a disciplina didática assume o papel de ser altamente questionadora da
realidade educacional, da escola, do professor, do ensino, do conteúdo, das metodologias,
da aprendizagem, da realidade cultural, da política educacional, que investiga o universo da
educação, busca saber encontrar novos processos.
O objeto da Didática é o ensino que se propõe estabelecer os princípios para orientar
a aprendizagem com segurança e eficiência. A Didática pretende orientar o agir do professor
e do aluno na sua ação de ensinar, de educar e de aprender. Ela deve se pôr a serviço do
educando como uma totalidade pessoal.
Ela deve ser capaz de tomar decisões acertadas sobre o que e como ensinar,
considerando quem são os alunos e porque o fazem, quando e onde e com que se ensina.
A vida se caracteriza por contínuas e constantes decisões. A pessoa decide sobre si
mesma e sobre os outros. É grande a responsabilidade da pessoa quando a sua decisão
vai determinar novas atitudes, comportamentos e maneiras de agir, de viver e pensar. A
Didática deve ajudar o educador a tomar sempre as melhores decisões sobre tudo que vier
a interferir na formação do educando, como uma totalidade pessoal e social. Requer a
capacidade de refletir com sabedoria para escolher entre as várias alternativas a mais
segura e real. A Didática toma decisões sobre a educação, o educando, o ensino, o professor,
as disciplinas, os conteúdos, os métodos e técnicas e a comunidade escolar, isso porque é
completamente educativa.
O que ensinar? O que deve ser ensinado para que o aprendizado seja útil à
vida? Será que todas as crianças são iguais e necessitam aprender as mesmas coisas?
Quais os critérios e qual o referencial para selecionar conteúdos?
 Para se ensinar é necessário que seja significativo e que surjam da própria realidade
em que a criança vive. \u201cDeve-se deixar jorrar nos programas, conteúdos, métodos utilizados,
no clima de trabalho, nas pessoas presentes. Saber criar um meio de vida e não só idéias,
onde todos encontrarão a força de crescer\u201d (Etave, 1972, p. 92)
O conteúdo deve ser educativo e formador de personalidades. A dimensão da pessoa
não se limita ao intelectual, ela também é emoção, sentimentos e habilidades, daí é dever
do ensino se ocupar da formação da pessoa como um todo.
O professor necessita selecionar conteúdos que não sejam alienantes e
mistificadores.
A Didática como ato Político Ideológico
Por que ensinar? Será que o professor sabe realmente por que
ensina? Será que o aluno entende por que está estudando?
Toda ação didática precisa estar imbricada com os objetivos, e a eficiência da ação
educativa, vai depender do conhecimento e da plena conscientização que os indivíduos
envolvidos no processo educativo têm dos objetivos, dos resultados e propósitos que se
deseja alcançar. Porque são eles quem determinam à conduta, e os processos de ensino.
14
Didática
Ensinar o docente a se organizar a empregar métodos e técnicas
adequadas aos objetivos dos educandos é fator decisivo no processo ensino
aprendizagem. O ensino não pode ser uma ação causal, tem de ser uma ação
lógica e estruturada.
Quando ensinar?
 A necessidade do redimensionamento da formação do educador tem por fim
despertar a consciência crítica acerca da educação e do papel exercido por ela na sociedade,
levando em consideração os limites e possibilidades da ação educativa em relação aos
determinantes socioeconômicos e políticos que configuram determinada formação social.
Com que ensinar?
Os meios e recursos para ensinar auxiliam o professor e aluno no processo ensino-
aprendizagem. Refere-se aos diversos tipos de componentes do ambiente de aprendizagem
que dão origem à estimulação para o indivíduo. Antes de planejar o ensino deve ter claro os
objetivos, pois são eles que vão possibilitar análise dos procedimentos, conteúdos e todas
as possibilidades humanas e materiais.
Esses meios despertam o interesse e provocam a discussão e debates,
desencadeando perguntas e gerando idéias. Os recursos são elementos indispensáveis
para desempenhar um bom ensino.
Onde ensinar?
A escola é o único local que se aprende?
Escola para os gregos, o étimo, SKOLÉ, designava o tempo liberto de ocupações,
que podia ser dedicado livremente à amizade e à cultura do espírito. Lugar onde os discípulos
se reuniam para ouvir um mestre e discutiam idéias em busca do saber.
\u201cAs escolas serão verdadeiros recreios, casas de delícias e encantos\u201d, segundo
Commenius.
A escola é uma das muitas condições para se aprender, mas não única, pois a
aprendizagem ocorre em qualquer lugar, a todo o momento, pois estamos em constante
relação com todos e com tudo.
O ensino fundamenta-se na estimulação. Ensinar é organizar as condições externas
para que se processe a aprendizagem. Uma dessas condições é o educador.
O que é ser educador?
É aquele que desperta consciências adormecidas, ajuda a abrir caminhos, promove para a
ação desencadeadora de liberdades, do pensar e de auto-realização em busca da verdade.
Assim, a atuação do educador deve se basear na observação diária dos interesses e
necessidades emergentes em seu grupo de alunos, bem como em seu conhecimento sobre
as especificidades de cada estágio de desenvolvimento.
Como ensinar?
15
 Seria criar condições para que o sujeito se prepare filosófica, científica, técnica e
afetivamente para o tipo de ação que vai exercer. É o desenvolvimento de uma atitude
dialeticamente crítica sobre o mundo e sua prática educacional. O educador nunca estará
definitivamente [pronto], formado, pois que a sua preparação se faz no cotidiano, na mediação
Esta questão afeta a todas as áreas do conhecimento, porém é mais problemático e
incidem diretamente nas áreas que atuam sobre a prática social.
Para melhor compreender a questão da teoria e prática é necessário conhecer o
sentido etmológico destas duas palavras. Ambos têm origem da Grécia. \u201cTeoria\u201d significava
a viagem de uma missão festiva aos lugares do sacrifício. Daí o sentido de teoria como
observar, contemplar, refletir. \u201cPrática\u201d, significa \u201cpráxis\u201d, \u201cpráxeos\u201d, tem o sentido de agir, a
ação interna consciente.
teórica sobre a sua prática. A sua atualização ocorrerá pela reflexão constante acerca de
sua prática. Compreender globalmente na totalidade, o seu objeto de ação.
Qual o papel da didática na formação do educador? O que seria
formar o educador?
 \u201cFormar\u201d é um termo altamente autoritário e propiciador de uma \u201ceducação bancária\u201d,
de acordo com Paulo Freire, quando existe alguém que é formado e alguém que é o formador,
processa-se uma relação autoritária do segundo sobre o primeiro.
Formar o educador seria auxiliar o sujeito a adquirir uma atitude crítica frente ao
mundo habilitando-o a agir junto a outros seres humanos num processo efetivamente
educativo.
Para assumir um papel significativo na formação do educador, a didática deverá ser
um elo fundamental entre as opções filosófico-político e epistemológica de um projeto
histórico de desenvolvimento do povo, exercendo o seu papel específico e apresentar-se
como tradutor de posicionamentos teóricos em práticas educativas.
O processo educacional e, conseqüentemente, a formação de educadores, é vista
quase que exclusivamente como uma dinâmica de interação humana, uma organização
sistemática e intencional de diferentes componentes de um sistema ou na linha da
conscientização, com características eminentemente político-sociais.
A educação é um processo multidimensional, pois apresenta uma dimensão humana,
técnica e política-social. Estas dimensões precisam caminhar juntas entre si de forma
dinâmica