Licenciatura em Biologia - Pesquisa Prática e Pedagógica - Biologia III
86 pág.

Licenciatura em Biologia - Pesquisa Prática e Pedagógica - Biologia III


DisciplinaPedagogia70.849 materiais551.130 seguidores
Pré-visualização31 páginas
e \u201cconservar o meio ambiente\u201d.
 Ler, interpretar e discutir textos explicativos ou
provocativos relacionados aos objetivos conceituais;
 Coletar informações sobre motivos e conseqüências
da implantação do Pólo Petroquímico;
 Investigar os processos de extração e produção de
energia e substâncias obtidas por diferentes tecnologias ou
alternativas, sua transformação na indústria de produção de bens,
valorizando a preservação dos recursos naturais;
 Aplicar os conhecimentos básicos adquiridos em visita
a Refinaria Landulfo Alves e a uma das indústrias do Pólo
Petroquímico de Camaçari na análise do impacto ambiental;
 Observar o funcionamento da CETREL avaliando a
veracidade de suas medidas antipoluentes;
 Elaborar relatórios preliminares com as informações
e avaliações de cada equipe;
 Redigir uma reportagem para divulgação dos
principais resultados do projeto para a população;
 Realizar seminários para divulgação dos resultados
do projeto;
44
Pesquisa e Prática
Pedagógica-III
BLOCO DE CONTEÚDOS:
INTERVENÇÕES DIDÁTICAS:
As intervenções propostas neste projeto têm a intenção de criar boas situações de
aprendizagem significativa para o aluno. A cada atividade estará vinculada aos objetivos e
em cada etapa a seqüência das abordagens tende a favorecer a execução do
empreendimento. Sendo este um relatório técnico acompanhando de uma reportagem
simulando a codificação das informações para divulgação à população em geral, os
conteúdos e procedimentos estão organizados de maneira a sugerir a organização do
relatório. Além disso, as intervenções foram idealizadas com a preocupação de atender
aos objetivos estabelecidos nos Parâmetros Curriculares Nacionais para os temas
transversais: Meio Ambiente, Saúde, Trabalho, Ética e Consumo. Durante o desenvolvimento
deste trabalho teremos como eixo norteador uma reflexão ética, por envolver
posicionamentos e concepções a respeito de suas causas e efeitos de sua dimensão
histórica e política.
Na primeira intervenção o projeto será apresentado e os combinados necessários
para a sua execução serão acordados. Na segundo intervenção, partindo dos conhecimentos
dos alunos o problema será analisado no ponto de vista químico com a discussão de
conceitos e princípios químicos relevantes. Na terceira intervenção o foco é a indústria
petroquímica com as implicações sociais de seu funcionamento e do uso de seus produtos.
 Conceitos básicos de química (átomo, molécula,
substância, corpo, objeto, misturas e combinações);
 Separação de misturas;
 Transformações químicas e físicas;
 Reagentes e produtos;
 Modelo atômico de Dalton, fundamentando nas
reações químicas;
 Distinção entre química inorgânica e orgânica;
 Propriedades das funções inorgânicas;
 Substâncias orgânicas e suas propriedades;
 Processos químicos para obtenção de materiais de
consumo;
 Petróleo como fonte de materiais de consumo;
 Extração e processamento do petróleo para retirada
de seus derivados no Pólo Petroquímico de Camaçari;
 Características das substâncias derivadas do petróleo
ou utilizadas em seu processamento e suas propriedades tóxicas;
 Dependência mundial do petróleo: fontes e materiais
alternativos;
 Funcionamento de uma indústria petroquímica
presente no Pólo Petroquímico de Camaçari;
 Rejeitos sólidos, líquidos e gasosos decorrente do
processamento de petróleo;
 Processamento e destino dos rejeitos de petróleo nas
indústrias do Pólo Petroquímico;
 Geração de emprego e impacto social a partir do
estabelecimento do Pólo Petroquímico de Camaçari;
 Medidas de preservação ambiental;
 Avaliação de impacto social e ambiental e qualidade
de vida;
 Importância da Educação Ambiental.
45
Na quarta intervenção a ênfase é a avaliação do impacto sócio-ambiental propriamente
dita através de discussões sobre os rejeitos produzidos pelo Pólo, seu tratamento e suas
conseqüências ecológicas inclusive na saúde humana. A última intervenção trata da execução
do empreendimento proposto.
SEQÜÊNCIA DIDÁTICA:
PROPOSTA DE AVALIAÇÃO:
Nota 1:
 Atividades durante o projeto (estudo de caso) = 2,0
 Relatório sobre situações práticas (laboratório) = 3,0
 1ª avaliação somativa = 5,0
Nota 2:
 Conclusão do projeto (cartilha e seminário) = 5,0
 2ª avaliação somativa = 5,0
46
Pesquisa e Prática
Pedagógica-III
OBS.: A seqüência didática pode sofrer alterações a depender das necessidades
dos alunos, assim como a proposta de avaliação e atividades desenvolvidas para o projeto,
pois tudo será debatido com os alunos previamente, assim como os critérios adotados
durante as avaliações do bimestre.
Um dos princípios que os PCN nos traz é a possibilidade de trabalhar de forma
interdisciplinar, superando a visão dicotômica que o estudo disciplinar nos traz, alem de
permitir a contextualização de vários temas estudados no ensino de ciências, como nos
mostra o projeto acima. O projeto apresentado traz uma visão interdisciplinar do estudo de
ciências? Onde? Como você melhoraria este trabalho para que o mesmo possa atingir a
interdisciplinaridade e a contextualização indicada nos PCN de Ciências Naturais?
OBJETIVOS GERAIS DE CIÊNCIAS NATURAIS PARA O ENSINO
FUNDAMENTAL:
\u201cOs objetivos de Ciências Naturais no ensino fundamental são concebidos para que
o aluno desenvolva competências que lhe permitam compreender o mundo e atuar como
indivíduo e como cidadão, utilizando conhecimentos de natureza científica e tecnológica.
(...). O ensino de Ciências Naturais deverá então se organizar de forma que, ao final do
ensino fundamental, os alunos tenham desenvolvido as seguintes capacidades:
\u201cEnsinar exige respeito à autonomia do ser educando, além de bom
senso. ... Saber que devo respeito à autonomia, à dignidade e à identidade
do educando e, na prática, procurar a coerência com este saber, me leva
inapelavelmente à criação de algumas virtudes ou qualidades sem as quais
aquele saber vira inautêntico, palavreado vazio e inoperante\u201d.
(FREIRE, Paulo. \u2013 Pedagogia da autonomia)
· compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano, em
sociedade, como agente de transformações do mundo em que vive, em relação
essencial com os demais seres vivos e outros componentes do ambiente;
· compreender a Ciência como um processo de produção de conhecimento
e uma atividade humana, histórica, associada a aspectos de ordem social,
econômica, política e cultural;
· identificar relações entre conhecimento científico, produção de tecnologia
e condições de vida, no mundo de hoje e em sua evolução histórica, e compreender
a tecnologia como meio para suprir necessidades humanas, sabendo elaborar juízo
sobre riscos e benefícios das práticas científico-tecnológicas;
· compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e
coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes;
· formular questões, diagnosticar e propor soluções para problemas reais a
partir de elementos das Ciências Naturais, colocando em prática conceitos,
procedimentos e atitudes desenvolvidos no aprendizado escolar;
· saber utilizar conceitos científicos básicos, associados a energia, matéria,
transformação, espaço, tempo, sistema, equilíbrio e vida;
· saber combinar leituras, observações, experimentações e registros para
coleta, comparação entre explicações, organização, comunicação e discussão de
fatos e informações;
· valorizar o trabalho em grupo, sendo capaz de ação crítica e cooperativa
para a construção coletiva do conhecimento.\u201d
(Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental de Ciências Naturais, 1998, p. 32-33)
47
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE CONTEÚDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS
Como podemos notar no exemplo do projeto \u201cSociedade X Meio Ambiente =
Impacto Ambiental!\u201d houve uma seleção para os conteúdos que serão trabalhados para a
série designada. Será que esta seleção ocorreu casualmente ou aleatoriamente? Ou será