RESUMO GERAL DIREITO EMPRESARIAL
39 pág.

RESUMO GERAL DIREITO EMPRESARIAL


DisciplinaDireito Empresarial I21.104 materiais91.599 seguidores
Pré-visualização6 páginas
bancário está fora dos poderes \u2013 vem com a seguinte expressão \u201cexcesso de poderes\u201d, \u201cestranho ao objeto social\u201d (ato ultra vires \u2013 além da força), nestas circunstancias o administrador atua além dos limites / poderes estabelecidos em lei. Neste caso somente o administrador responde (§único, art. 1015 CC).
Exclusão de sócio
Sócio remisso
Exclusão judicial (art.1030 CC) \u2013 precisa de justa causa.
Exceção:Exclusão extrajudicial (art. 1085 CC) \u2013 não tem juiz para avaliar, algo que se decide internamente na sociedade, mas é necessário o cumprimento de alguns requisitos cumulativos:
Previsão no contrato social
Concordância da maioria dos sócios (mínimo 3 pessoas) \u2013 representação de + ½ do capital social (nº sócios + 51%)
Falta de inegável gravidade
Sociedade em conta de participação (art. 991/996 CC)
Características:
Não tem registro
Sociedade não personificada
Sócio \u2013 ostensivo \u2013 aquele que aparece \u2013 responsabilidade ilimitada.
Sociedade em nome coletivo (1039/1044CC)
É registrada \u2013 tem personalidade jurídica.
Os sócios respondem: ilimitadamente e solidariamente.
Falidos: sociedade e sócios.
Sociedade Comandita Simples (1045/1051 CC)
É registrada
Tem personalidade jurídica
Falidos: sociedade e sócio comanditado \u2013 responde ilimitadamente.
	Sócio comanditado
	Sócio comanditário
	Administra
	Não administra
	Responsabilidade ilimitada
	Responsabilidade limitada
Tabela das sociedades, vide abaixo:
	
	Reg\ufffd
	PJ\ufffd
	SS/SE\ufffd
	Resp. dos sócios
	Falência
	RJ\ufffd
	Sociedade Comum
	Não
	Não
	SS/SE
	 - Ilimitada e solidária
 - os sócios tem beneficio de ordem\ufffd
- sócio que contratou não tem benef. Ordem
	SE
	Não
	Sociedade em conta de participação
	Não
	Não
	SS/SE
	- sócios ostensivo: resp. ilimitadamente e só ele realiza o objeto social,
- sócio participante não responde perante 3º
	Não \ufffd
Somente sócio ostensivo
	Não 
	Sociedade Nome Coletivo
	Sim
	Sim
	SS/SE
	- todos os sócios respondem ilimitadamente e solidariamente.
	SE
	SE
	Sociedade em Comandita Simples
	Sim
	Sim
	SS/SE
	- sócio comanditado: responde ilimitadamente e administra a sociedade
- sócio comanditário: responde limitadamente
	SE
	SE
	Sociedade Ltda
	Sim
	Sim
	SS/SE\ufffd
	- cada sócio responde pela integralização da cota que subscreveu
- todos respondem solidariamente pelo limite não integralizado
	SE
	SE
	Sociedade em comandita por ações
	Sim
	Sim
	SE
	- acionistas: respondem de forma limitada (pagam a parte deles)
- acionista diretor: responde ilimitadamente
	Sim
	Sim
	Cooperativa
	Sim
	Sim
	SS\ufffd
	- sócios: respondem pela operação realizada (ex: cooperado médico), responde somente pela atividade que exerce.
	Não
	Não
Falência e recuperação judicial só existem para atividades empresarial.
Desconsideração da Personalidade Jurídica (Art. 50 CC)
É aplicada a qualquer sociedade.
A desconsideração visa atingir patrimônio/bens de sócio.
Requisitos:
Pelo requerimento do credor ou Ministério Público (não é de ofício) - não atinge outrem, somente a quem pediu, determinada relação jurídica.
Abuso da personalidade jurídica: pode ser configurado na confusão patrimonial (os bens parece que são da empresa, mais não são) ou desvio de finalidade (a empresa usa o ramo de atividade para encobrir outro não admitido por lei, ex: jogo do bicho).
Desconsideração da personalidade jurídica gera a liquidação ou extinção da empresa?
Não, pois liquidar e extinguir é terminar com a empresa.
A empresa pode continuar a existir, o juiz só permite que o credor atinja os bens dos sócios e somente aquele credor por atingir aquele bem (determinada relação jurídica).
Obs. A desconsideração pode cair em 2 outras matérias:
Consumidor e ambiental: é necessário apenas do obstáculo ao ressarcimento, ou seja, não precisa do abuso da personalidade jurídica (arts. 28, §5 CDC e art.4, lei 9605/98).
Sociedade anônima (lei 6404/76)
Características:
É necessariamente SE (sociedade empresária)
Capital social: dinheiro ou bens
Acionista tem como dever integralizar (pagar) a ação subscrita \u2013 pagar pela ação que comprou.
Ações podem ser:
Aberta \u2013 quando seus títulos são negociados nos mercados de capitais: bolsa de valores ou mercado de balcão (instituição financeira). Esta pode atingir a poupança pública, portanto tem que ser fiscalizada pela CVM (Comissão de valores Mobiliários) \u2013 é uma agência reguladora.		 Fiscaliza, regulamenta e autoriza.
CVM - é uma agência reguladora, autarquia federal vinculada ao Ministério da Fazenda. A ideia é evitar a quebra de uma empresa dentro da bolsa, ou quebra fora da bolsa ou pode ser incorporada.
Fechada \u2013 seus títulos são negociados na própria S/A.
17/04/2012
Ações da Sociedade Anônima
Direitos Comuns de todos Acionistas (art. 109, L. 6404/76): 
Direito de Retirada: Cabe quando o acionista dissidente que não concorda com decisão que altere o Estatuto diminuindo ou alterando suas vantagens. Esse acionista deve ser um voto vencido (acionista dissidente).
Exemplo: praticam ato que reduza o valor das ações do sócio que deseja sair, fusão, incorporadora, alteração de vantagens/ações.
Não importa se o sócio que foi prejudicado estava presente na assembleia ou não, ele pode ter obtido informações pelo jornal ou boca a boca. O direito de retirada - tem o prazo decadencial de 30 dias a partir do momento que o sócio tomou conhecimento da desvantagem/ da data da publicação da decisão. O sócio que exerceu o direito de retirada, tem o direito de ser reembolsado (art. 45, lei \u2013 valor patrimonial da ação, de um balanço especial - atualizado), a própria S.A. tem que comprar as ações do sócio em retirada. 
Normalmente essa retirada ocorre quando a S.A. é fechada, ou quando o sócio foi prejudicado de maneira que suas ações foram extremamente desvalorizadas no mercado aberto (ver art. 137 e 136, L. 6404/76). 
Os acionistas têm direito de:
Preferência na aquisição de títulos emitidos pela S/A, 
Participação nos dividendos,
Fiscalização,
De retirada 
Direito de Participação nos Lucros (direitos específicos \u2013 art. 15, LSA)
Valores das Ações: 
Valor nominal: é o resultado do capital social dividido pelo número de ações. \u201co valor nominal vai me dizer quanto àquela ação representa no capital social\u201d. As ações não são vendidas pelo preço que representam no capital social, valor a mais que pode ser pago por uma ação chama-se ÁGIO, esse ágio vai para uma poupança (reserva de valor) da empresa S.A. que pode ser usada em alguns casos. 
Valor de Emissão: fixado pela S.A. e esse valor é composto com o Valor Nominal + Ágio (art. 12-14, L. 6404/76). O valor de emissão nunca pode ser inferior ao valor nominal. Esse Ágio, como dito acima tem uma destinação que vai para a Reserva de Capital (art. 200, L. 6404/76);
Valor de Mercado: é o valor negociado no mercado de capitais. Esse é o valor que pode sofrer uma enorme variação de preços. É definido por vezes pela \u201cmão invisível\u201d, depende de questões políticas e informações administrativas etc.
Valor Patrimonial: aquele valor que só pode ser verificado a partir de um balanço, devendo ver realmente quanto vale aquela ação. Procurando o Patrimônio Liquido (Valor Real da Ação). Esse valor patrimonial é usado:
Situação de Reembolso;
Liquidação da Empresa. 
DIREITOS ESPECÍFICOS (art. 15, 17, 18 e 16, L. 6404/76)
	AÇÕES ORDINÁRIAS
	AÇÕES PREFERENCIAIS\ufffd
	AÇÕES DE GOZO OU FRUIÇÃO
	Todos os Direitos do art. 109 da L. 6404/76
	Todos os Direitos do art. 109 da L. 6404/76
	Acionista tem direito quando recebe antecipadamente o que teria direito em caso de Liquidação.
	Direito de Voto
Vários votos = voto plural \u2013 possibilidade de existir 1 ação com vários votos (110,§2 LSA) \u2013 é proibido.
	Direito de voto (art.18 LSA)
Normalmente existe vantagem patrimonial: forma de distribuição de dividendos (lucro). Pode
Rafaela
Rafaela fez um comentário
teria como vc me mandar por email?rafaelamendes.goncalves
0 aprovações
Junior
Junior fez um comentário
gostei
0 aprovações
Carregar mais