Resumo
16 pág.

Resumo


DisciplinaDireito Processual Civil I39.860 materiais716.395 seguidores
Pré-visualização6 páginas
de admissibilidade, e inclusive mudar seu juízo, mesmos em contra razões.
- mantido o recebimento do recurso, os autos serão encaminhados ao órgão ad quem.
PROCEDIMENTO NO TRIBUNAL
Cada câmara composta por 5 desembargadores.
A apelação é distribuída primeiro ao relator, que vai receber e fazer um relatório, e encaminhar para o revisor, que devolve o processo par o relator, que arca o julgamento.
Na sessão de julgamento, o vogal também vai proferir seu voto, mas não tem acesso ao processo antes do julgamento.
Os outros 2 desembargadores não participarão no julgamento desta apelação.
	2. AGRAVO
	
Cabimento: decisões interlocutórias. (apesar de tratar do mérito, não vai encerrar nenhuma fase do procedimento)
OBS> agravo do 557 parág. 1° é outra espécie.
MODALIDADES
* RETIDO: regra. Fica retido aos autos em que a decisão interlocutória foi proferida. Não vai ser imediatamente submetida ao tribunal.
O objetivo do agravo retido é simplesmente manifestar a sua contrariedade com a decisão.
\u201ca parte insatisfeita expressa sua contrariedade com relação á decisão interlocutória, sendo que tal impugnação fica registrada nos autos.\u201d
- objetivo: evitar a preclusão
- característica: o reexame da decisão não é encaminhado imediatamente ao órgão ad quem.
Quando o juiz proferir a sentença, o órgão vai julgar o agravo.
* POR INSTRUMENTO: exceção. Em regra não tem efeito suspensivo, excepcionalmente ope judicis, art 558.
- característica: o reexame da decisão impugnada será imediatamente encaminhado ao órgão ad quem.
Art 522:
. Lesão grave e de difícil reparação
. Inadmissão da apelação
. Efeitos nos quais a apelação é recebida
EFEITOS 
- devolutivo: remessa ao órgão ad quem da matéria impugnada
- suspensivo:
. Agravo retido> em hipótese alguma
. Agravo por instrumento: em regra não há, mesmo com o conhecimento imediato da questão, a decisão interlocutória produz efeitos normalmente. Exceção, efeito suspensivo ope judicis, uma decisão do relator.
OBS; EFEITO SUSPENSIVO ATIVO: criado pela doutrina
O art 527, II, parte final passou a disciplinar tal questão. Antecipar os efeitos da pretensão recursal.
. Não há recurso contra a decisão do relator. É irrecorrível.
Art 527. Fere o principio do duplo grau? Segundo a maioria da doutrina e STF não. Alguns doutrinadores afirmam que a solução é impetrar mandado de segurança, mas este entendimento não é pacífico.
. O interessado pode pedir ao relator RETRATAÇÃO. Art 527 parág. 2°.
- expansivo: os efeitos da decisão do recurso podem se estender a outros atos judiciais que dependam da decisão interlocutória.
- retratação: permite que o juiz que proferiu a decisão interlocutória reexamine a decisão. Efeito CARACTERÍSTICO do agravo. Na apelação isso não acontece.
PROCEDIMENTO DO AGRAVO RETIDO
- é interposto perante o órgão a quo. (juiz que proferiu a decisão interlocutória impugnada)
- regra: petição escrita. Exceção: art 523 parag. 3° oral. Decisões proferidas em Audiência de instrução e julgamento.
- prazo: 10 dias (regra). Exceção: art 523 parág 3°. Imediatamente, + ou \u2013 20 min. Prorrogáveis por mais 10.
- não está sujeito a preparo
- o juiz é obrigado a constar nos autos, mesmo que o agravo seja banal.
OBS1: em outras espécies de audiência (ex: preliminares), é possível recorrer ao agravo de instrumento.
OBS2: excepcionalmente, é possível pensar na utilização do agravo por instrumento, mesmo em AIJ.
- Art 523, parag. 2°; vista ao agravado pelo prazo de 10 dias. 
Transcorrido o prazo para o agravado apresentar suas contra razões, o juiz pode se retratar.
Não havendo retratação, o agravo ficará retido nos autos até a interposição de uma apelação, se houver. E se o agravante requerer que o tribunal analise e julgue o agravo. Se eu não requerer, é considerada desistência tácita, e o tribunal estará impedido de julgar o agravo.
- se a apelação não for conhecida, o agravo não será julgado.
- juízo de admissibilidade: o órgão ad quem.
O a quo apenas remete ao tribunal.
PROCEDIMENTO DO AGRAVO POR INSTRUMENTO
- interposto diretamente no órgão ad quem
- petição escrita. Elementos essenciais art 524.
- pedido expresso e específico
- art 525. Protocolada no tribunal
 . Correio (registro com AR)
 . Forma prevista em lei
- prazo: 10 dias art 522
Contados da data da publicação da decisão (se for em audiência: agravo retido!)
- petição do agravo leva à formação do INSTRUMENTO.
É algo diferente dos autos do processo, é como se fosse outro caderno, outra autuação, que é encaminhada para o tribunal.
- a formação do instrumento é de responsabilidade do agravante.
- art. 525 peças obrigatórias. Se faltar alguma dessas peças o tribunal nega seguimento ao agravo. (petição do agravo + cópias das peças do processo+ comprovante do preparo... etc.)
- RETRATAÇÃO: A QUO
- JUIZO DE ADMISSIBILIDAE: AD QUEM
- está sujeito a preparo
- 525 parag 525 peças facultativas: aquelas que o agravante entender necessárias.
Entendimento STJ: é preciso juntar copias de todas as peças necessárias ao exame da questão impugnada. (na verdade não há facultatividade alguma)
- cópias: art 255. Não precisam de autenticação, e produzem efeitos salvo se a outra parte impugnar. O art 384 exige autenticação, mas STJ entende que não é preciso. O PROPRIO ADVOGDO PODE DECLARAR A AUTENTICIDADE DAS CÓPIAS, A SSUMINDO A RESPONSABILIDADE. (Art 544)
- a formação do agravo é ônus do agravante.
- Prazo para formar o instrumento: 3 dias. Desrespeitando:
. Sanção: o tribunal vai negar seguimento ao recurso
É um risco. É preciso que o agravado requeira perante o tribunal, e comprovar o não cumprimento da diligência, através de certidão.
- o tribunal não pode aplicar de ofício essa sanção.
- mediante o conhecimento do agravo, o juiz pode exercer a retratação.
- RELATOR: o agravo chega primeiro às suas mãos. São suas atribuições: art 527
I. Negar seguimento ao recurso, nos termos doa RT. 557
A primeira coisa; juízo de admissibilidade. Se positivo; encaminha para o órgão colegiado, para que os outros desembargadores também analisem. Se negativo, cabe aquela outra espécie de agravo, doa RT 557, parag. 1°.
II. Converter o agravo por instrumento em agravo retido. É uma decisão irrecorrível. Não fere o principio do duplo grau porque segundo entendimento majoritário a F não garante este principio, mas apenas prevê, sendo assim, não impõe a todas as decisões.
III. Pode vir a ter efeito suspensivo ope judicis. É preciso que o agravante requeira. Hipóteses no art 558.
Pode antecipar os efeitos da pretensão recursal. Também é decisão irrecorrível. Ex: autor pede medicamentos.
IV. Requisitar informações. Até então ele tem apenas a versão do agravante.
V. intimar o agravado; contra razões
 - art 529: exercendo a retratação: o instrumento volta para a 1ª instancia e é anexado ao processo
- enquanto estiver pendente o julgamento do agravo por instrumento, não é possível julgar a apelação; Podem ser julgados na mesma sessão.
RELATOR----------------------REVISOR----------------------VOGAL vota somente com base nos relatórios do 
Só ele tem acesso ao processo não tem acesso
 relator e revisor
Se nãos e sentirem seguros, pedem vistas para analisar o processo.
	3. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
	- Objetivo: complementar, esclarecer e aperfeiçoar as decisões judiciais (não tem como função reformar ou anular.)
-decisões obscuras, contraditórias, omissas- aperfeiçoar.
- o juiz NÃO vai proferir outra decisão.
- o embargo será julgado plo próprio órgão que proferiu a decisão.
- alguns autores entendem que embargos não são recursos, mas prevalece