Manual_de_Pavimentao_BRICKA
24 pág.

Manual_de_Pavimentao_BRICKA


DisciplinaProjeto de Pavimentação Rodoviária18 materiais557 seguidores
Pré-visualização6 páginas
o eixo.
\u2022 Os espaços vazios são preenchidos posteriormente.
Posicionamento em forma de espinha\u2212de\u2212peixe.
\u2022 Para o posicionamento em espinha de peixe, deve\u2212se escolher para que a diagonal vai ficar.
\u2022 Caso se queira o avanço da esquerda para a direita, colocam\u2212se
primeiramente em torno de 18 blocos. O trabalho de 1 ou 2
colocadores continua com as duas fileiras seguindo a diagonal,
sempre da frente para trás
\u2022 Caso se queira que a diagonal da espinha de peixe avance da
direita para a esquerda, apenas um colocador poderá avançar
pela diagonal colocando uma única fileira para a frente e la
seguinte para trás. Este esquema, que exige mais ajustes,
também serve para colocação em espinha\u2212de\u2212 peixe com o
posicionamento em outros ângulos.
ALINHAMENTO: A DIFERENÇA NA APARÊNCIA
 O alinhamento correto dos blocos depende de pavers de boa qualidade e com dimensões homogêneas,
assim como dos cuidados colocadores na montagem. Blocos alinhados corretamente ou de forma descuidada afetam
pouco o rendimento, mas fazem toda a diferença na aparência do piso.
 Para garantir a qualidade da aparência, é preciso manter controle sobre os padrões de posicionamento e
alinhamento dos blocos ao longo da via. Para isto, é preciso utilizar linhas longitudinais e transversais fixadas e esticadas
com estacas, varetas ou blocos.
Verifique o alinhamento
\u2022 Definida a direção em que o trabalho vai avançar, é importante
verificar a correção no alinhamento dos blocos a partir de linha
longitudinal e linhas transversais dispostas a cada 5 m.
\u2022 Eventuais desajustes podem ser corrigidos sem a necessidade de
retirar blocos, apenas com o uso de cunha ou talhadeira
BRICKA \u2212 Manual de Pavimentação 
16
Confira os ângulos retos
\u2022 Para checar ângulos retos \u2013 especialmente no início do
serviço \u2013 utiliza\u2212se linha de 12m com as extremidades
unidas e marcas correspondentes a 5 m, 4 m e 3 m.
\u2022 Colocando as marcas de 3 m e 4 m sobre estacas e esticando o conjunto, a diagonal do triângulo deve coincidir
com a marca dos 5 m
Controle em caso de interrupções
\u2022 Quando há interrupções na via \u2013 como sumidouros,
caixas de inspeção ou outros confinamentos internos \u2013
é preciso colocar linhas em forma de quadrícula em
volta delas para controlar a seqüência de colocação e o
alinhamento das peças.
CUIDADOS NA COLOCAÇÃO DOS BLOCOS
 A etapa da montagem do piso é a atividade mais importante da construção do pavimento pela influência
que tem sobre a qualidade final. Pelo fato de ser uma atividade manual, é fundamental o controle de cada etapa para
garantir acabamento e durabilidade do pavimento. É da montagem que dependem nivelamento, padrão de alinhamento,
regularidade superficial, largura da juntas, etc.
\u2022 Como os blocos são colocados à mão, o colocador usa apenas luvas de proteção.
\u2022 O trabalho no nível do chão é cansativo: para evitar o cansaço, o colocador muda freqüentemente a posição em
que aplica os blocos e ainda se faz um rodízio para todas as atividades da obra.
\u2022 A equipe mínima de trabalho é composta de três operários: colocador, auxiliar para transporte e outro para
carregar e distribuir as peças.
\u2022 Durante a colocação e antes que os blocos sejam compactados, é preciso proteger o piso de áreas em obras com
tábuas ou chapas grossas de madeira para a circulação dos operários e transporte dos materiais.
BRICKA \u2212 Manual de Pavimentação 
17
JUNTAS ESTREITAS AUMENTAM O INTERTRAVAMENTO
 Além da uniformidade superficial dos pavers, outro fator importante na fase de colocação é executar
juntas estreitas. Esse cuidado gera um intertravamento eficiente para o funcionamento mecânico do pavimento: diminui
a permeabilidade do piso afetado pela água e o crescimento de grama, por exemplo.
\u2022 Os blocos são assentados diretamente sobre a camada de
pó\u2212de\u2212pedra previamente rasada.
\u2022 Cada paver é pego com a mão, encostado firmemente contra os
outros já assentados, para então deslizar verticalmente até tocar
no colchão de pó\u2212de\u2212pedra.
\u2022 O cuidado na colocação permite que se tenha a junta com
abertura mínima: em média de 2,5 mm.
\u2022 Quando a abertura ficar maior, é possível fechá\u2212la com batidas
de marreta de madeira ou borracha, na lateral do bloco e na
direção aos pavers já assentados.
\u2022 Os pavers não devem ser golpeados na vertical para que fiquem
rentes entre si: os golpes devem ser utilizados apenas para
minimizar as juntas ou para corrigir o alinhamento.
\u2022 Em pistas inclinadas é aconselhável executar a colocação de
baixo para cima.
\u2022 Não adianta tentar fechar aberturas maiores com o bloco sendo deitado sobre o pó\u2212de\u2212pedra e empurrado
contra os outros: porque o pó\u2212de\u2212pedra também é arrastado e não permite o encosto perfeito.
Colocação termina com a aplicação de blocos de ajustes
\u2022 Caso se queira que a diagonal da espinha de peixe avance da direita para a esquerda, apenas um colocador
poderá avançar pela diagonal colocando uma única fileira para a frente e la seguinte para trás. Este esquema,
que exige mais ajustes, também serve para colocação em espinha\u2212de\u2212 peixe com o posicionamento em outros
ângulos.
BRICKA \u2212 Manual de Pavimentação 
18
FATORES IMPORTANTES NO INTERTRAVAMENTO
 A compactação tem funções importantes: rasar os pavers pela face externa, iniciar o adensamento da
camada de pó\u2212de\u2212pedra para o assentamento dos blocos e induzir o pó\u2212de\u2212pedra a penetrar, de baixo para cima, nas
juntas entre as faces laterais para produzir o intertravamento dos pavers.
Orientações para esta etapa
\u2022 As atividades de compactação são realizadas sobre o piso com o uso de vibrocompactadora e/ou placas
vibratórias.
\u2022 Em pavimentos com blocos de 6 cm de espessura é importante evitar o uso de equipamentos muito potentes,
que podem provocar a quebra das peças.
\u2022 Na primeira etapa de compactação, a vibrocompactadora e/ou placa vibratória passa sobre o piso pelo menos
duas vezes e em direções opostas: primeiro completa\u2212se o circuito num sentido e depois no sentido contrário,
com sobreposição dos percursos para evitar a formação de degraus.
\u2022 A compactação e o rejuntamento com areia fina avançam até um metro antes da extremidade livre,
não\u2212confinada, na qual prossegue a atividade de pavimentação.
\u2022 Esta faixa não compactada só é compactada junto com o trecho seguinte.
\u2022 Caso haja quebra de peças na primeira etapa de compactação, é
preciso retirá\u2212las com duas colheres de pedreiro ou chaves de
fenda e substituí\u2212las: isso fica mais fácil antes das fases de
rejunte e compactação final.
\u2022 O uso de vibrocompactador é fundamental em caso de obras para tráfego pesado e a placa serve para casos de
tráfego leve, além de fazer o acabamento das laterais, independente do padrão da obra.
CUIDADOS COM A AREIA FINA PARA MELHOR SELAGEM DAS JUNTAS
 O rejuntamento com areia fina diminui a permeabilidade do piso de água e garante o funcionamento
mecânico do pavimento. Por isso é preciso utilizar materiais e mão\u2212de\u2212obra de boa qualidade na selagem e
compactação final. Com rejunte mal feito os blocos ficam soltos, o piso perde travamento e se deteriora rapidamente.
\u2022 O rejunte exige areia fina \u2013 com grãos menores que 2,5 mm \u2013 do tipo utilizado para preparar cal\u2212fino de
paredes.
\u2022 O uso de peneira de malha quadrada permite retirar os grãos maiores que 2,5 mm, contaminantes e corpos
estranhos, além de soltar a areia para que seque mais facilmente.
\u2022 Na hora da colocação, a areia precisa estar seca, sem cimento ou cal: nunca se utiliza argamassa porque isso
tornaria o rejunte quebradiço.
\u2022 Quando a areia estiver muito molhada, pode\u2212se estendê\u2212la em camadas finas para secar ao sol ou em área
coberta.
\u2022 Deve\u2212se evitar o contato da areia com o solo e remexê\u2212la com freqüência.
\u2022 Em média, é preciso utilizar em torno de 3,5 litros de areia por m2, ou
seja, 1 m3 serve para selar 285 m2 de pavimento.
\u2022 A areia é posta sobre os pavers